sexta-feira, 29 de abril de 2011

Sobre a reunião do Conselho Deliberativo

Sei que estamos às vésperas de uma decisão, mas não posso deixar de falar sobre a reunião do Conselho Deliberativo que se reuniu para aprovar o balanço financeiro de 2010. Como muitas vezes defendo ações da diretoria, também tenho o direito de fazer críticas quando acho que devem ser feitas. Lendo o texto do site do clube e vendo as fotos, tenho umas perguntas sobre a reunião:


Presença dos Conselheiros

- A votação foi de 54x1, ou seja, 55 votantes (se bem que na foto mais ampla só aparecem 44 pessoas). A nominata do CD tem uma relação de 233 nomes. Onde estão os outros 178 conselheiros? Todos justificaram a ausência? O estatuto (artigo 52) diz que perderá o mandato o conselheiro que faltar a quatro reuniões consecutivas ou a seis alternadas, sem motivo justificável. Haja justificativa para esse povo todo. Na próxima eleição do CD bem que poderiam convidar pessoas que realmente tem interesse pelo clube.


Estacionamento

- Se o CD tem 233 integrantes, para que reservar todo o estacionamento ao lado do estádio para os conselheiros? Já escrevi isto aqui no blog: por que não reservam apenas a parte necessária para acomodar os veículos destes nobres representantes dos associados e liberam o resto do espaço para os sócios? Mas somente para os sócios.


Local da reunião

- Que lugar horroroso este para fazer uma reunião tão importante. Pelas fotos parece ser o restaurante da Ressacada. Cadeiras de plástico e de palha, cadeiras amontoadas, toalhas quadriculadas. Coisa horrível. Sem querer ofender, parece clube de várzea. Um time da série A não tem um auditório que comporte uma reunião para o conselho deliberativo?



Membros do Conselho

- O presidente João Nilson Zunino, o vice, Nilton Machado, além de vários membros da Diretoria Executiva, como Ênio Gomes, Dona Nesi, Tullo Cavallazzi Filho, Amaro Lúcio da Silva, Francisco José Battistotti, Maria de Lourdes da Silva, Luciano Corrêa, estão na nominata dos conselheiros. Vou considerar que apesar de estarem na lista dos conselheiros, não participam do CD, nem tem direito a voto, já que, segundo o artigo 49, nenhum membro do Conselho Deliberativo poderá exercer, cumulativamente, função ou cargo na Diretoria ou Conselho Fiscal. Nada contra eles, mas considerando que uma das funções do CD é fiscalizar as ações da diretoria, não tem como você participar dos dois grupos.


- Ângela Amim é conselheira? Nunca a vi na Ressacada. Bem provavelmente teve ter mais uns 50 desta lista que nem se lembram qual foi a ultima vez que foram no estádio.


- Fábio Comelli e Silvia Hoepcke da Silva, da Guarujá, são conselheiros? É claro que a rádio não deve ser avaiana já que a cidade tem dois times e os profissionais devem ter liberdade para dar sua opinião, mas é que às vezes ela parece alvinegra.


- Eu sei que o CD é formado através de eleição de uma chapa, onde todos os integrantes da chapa vencedora são empossados como conselheiros e não por eleições individuais (como uma assembléia legislativa). Mas será que tem algum conselheiro que é sócio de outros setores que não o tradicional setor A (do qual eu faço parte)? Como seria bom se alguns torcedores da arquibancada, que pegam chuva e não tem o mesmo poder aquisitivo da elite do setor A pudessem participar oficialmente das decisões do clube.


Taxa para Conselheiro

- Não tenho certeza, mas parece que para ser consellheiro tem que pagar uma mensalidade de R$ 200,00. Para que isso? Mensalidade tem que ser para dar acesso aos jogos e não para ser conselheiro. Talvez por isso que torcedor da arquibancada não participa. Eu mesmo, se fosse convidado para participar do CD, não teria condições de pagar esta taxa.


Novos Conselheiros

Por último, parabéns para a Kátia de Paula, que voltou a ser integrante do CD. Como blogueira, ela pode levar a opinião da parte da torcida que hoje não é representada dentro do CD.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com ofensas ou palavrões não serão publicados