quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Ovelha, é a tua chance

Hoje, num horário ruim por causa do trânsito e bom por poder voltar cedo para casa, o Leão começa o returno enfrentando os índios do Oeste. Como sempre, será um jogo difícil, apesar de que, nos últimos 10 anos, as únicas derrotas em estaduais aconteceram em 2008, naquela fatídica quarta-feira que levamos uma virada de 3x2, em 2009, na última rodada do quadrangular, em que o Avaí poupou o time para enfrentar os mesmos índios na final e no ano passado, quando o planejamento brilhante da diretoria colocou um time misto (não era só juniores) para enfrentar os caras que já estavam treinando há algum tempo.

Nesta noite Mauro Ovelha só não vai poder contar com Rafael e Robinho, machucados, o que convenhamos, não são desfalques sérios, apesar de achar que o Rafael esteve bem melhor que seu irmão e que o seu Robson não é tão ruim como pintam.

Ouvi falar que Moretto volta, o que pode ser justo para ele, que não merecia sair, mas é injusto com Aleks, que não pode ser desacreditado por um único jogo.

A zaga será composta por Cássio (meu Deus), Renato Santos (ai, ai, ai) e Leandro Silva (até que fim). Por favor, meus filhos, não batam cabeça e marquem direito quando os índios cruzarem a bola na área.

Patric ou Arlan? Aélson ou Pirão? Joga a camisa pro alto e quem pegar vai pro campo.

Dizem, e eu espero que seja mentira, que Marcinho Guerreiro volta para o time. Se jogar, é claro que vou torcer para que jogue bem, mas não tenho muita esperança disso. Bruno e Diogo Orlando não podem sair do time.

Cléber Santana deve continuar, mas quem será seu companheiro? Cléverson Cansado ou Saldanha Mistério? Eu apostaria no Saldanha, pois o craque cansado já mostrou que joga melhor quando entra durante a partida e pega os zagueiros já cansados, que nem ele.

Na frente, a parada também é dura. Neilson, Laércio, Gilmar, Nunes e Capixaba. Que dureza. Eu apostaria em Nunes e Gilmar, pois os outros tiveram bastantes oportunidades para mostrar alguma coisa e não aproveitaram as chances.

Eu nem vou pedir para a torcida apoiar porque no setor A é uma chatice só, de tanto corneteiro que tem. Será que também posso vaiar e xingar o torcedor que está me incomodando? Será que eu posso chamá-lo de filho da truta que nem ele berra pros perseguidos dele? Às vezes dá vontade de pegar uns sujeitos desse pelo colarinho e dizer para ele que ali no estádio é lugar para torcer e não para atrapalhar. Infelizmente minha educação e meu porte físico não permitem isso. Confusão não é comigo.

Aliás, vou confessar que voltei a escutar rádio só para não escutar estes desaforos da torcida. É uma escolha difícil, entre a violência verbal da torcida e a violência contra o intelecto das rádios.

Noves fora, o negócio é ir para a Ressacada e torcer por uma vitória do Avaí.

Vai pra cima deles, Leão!

Previsão para o meio da semana

O returno começa hoje com quatro jogos e a rodada será complementada amanhã com mais um jogo.

Noite nublada em Criciúma – os amarelos do sul recebem os rapazes de Ibirama sabendo que não podem mais perder ponto em casa. Não vão contar com o mala sem alça do goleiro titular, o que não faz diferença nenhuma. O time da terra da fartura gosta de jogar no sul, mas acho que não trazer nenhum ponto para casa. O melhor seria um empate para o Leão.

Tempo instável em Brusque – os marrecos estão com a lanterna na mão e uma derrota pode concretizar o que já está previsto. O time do Blumenau quer seguir no embalo, mas depois da vitória na capital, devem relaxar e levar um contrapé em Brusque, o que seria bom para o Leão.

Brisa em Itajaí – algumas barbies vão descansar e o time do parafusito vai de meia-força contra o marinheiro afogado. É bom eles abrir o olho, porque o time de Itajaí, apesar de fraco, já começou a sonhar com a Olívia Palito, depois da vitória na última rodada. Tem cheiro de empate, o que seria bom para o Leão.

Tempo seco em Camboriú – a turma do balé anda empolgada e vai tentar devolver a derrota do primeiro turno. Já o tricolor da baixada sabe que precisa aproveitar as chances que aparecerem para faturar alguns pontos que poderão livrá-lo de um triste final.  Outro empate.

Vento sul na capital – será que o Leão vai ser aquela brisa de domingo ou desta vez vai urrar contra os índios? Ovelha está a perigo e precisa buscar uma vitória. Os índios sempre dão trabalho e é preciso ter cuidado com eles, mas acho que a festa será azul e branca.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Balanço do Turno


O turno acabou, um time está classificado para as semifinais e os outros nove lutam pelas três vagas que sobraram:

Time da baixada de Ibirama – começou a todo vapor, esteve perto da ponta, mas perdeu a chance quando sofreu uma derrota em casa contra o time de Blumenau. Poderia estar melhor colocado, se não tivesse perdido para o lanterna. Seu objetivo será ficar na frente do jacaré blumenauense, para conquistar a vaga na série D, pois não tem time para chegar nas semifinais.

Marreco de Brusque – venceu na estréia e pelo jeito vai ser só isso. Seu objetivo é sobreviver, pois vai disputar com o marinheiro e o caçula para ver quem é que escapa do rebaixamento. Conseguiu a proeza de ficar atrás do time de Itajaí, ao final do turno.

Tricolor da baixada de Camboriú – começou impressionando, com uma vitória na terra do balé (a única derrota do time do norte em seus domínios). Até mostrou um bom futebol, veloz, mas de pouca eficiência no ataque, o que lhe custou seis derrotas. Sua vantagem é ter vencido os concorrentes diretos contra o rebaixamento. Se a maionese não desandar, deve ficar fora da zona negra, imediatamente à frente dos futuros rebaixados.

Tigre Amarelo de Criciúma - não esteve bem no turno e foi uma das decepções do campeonato. Começou mal, reagiu, mas voltou a empacar e quase conseguiu a façanha de perder dentro de casa do lanterna e marujo afogado. Perdeu muitos pontos em casa (3 empates), mas ainda continua vivo na luta pela classificação para as semifinais. Como é um dos grandes, não pode ser descartado.

Índios do Oeste – com um começo de campeonato arrasador, com 5 vitórias seguidas (3 delas contra os três últimos colocados), pintou como favorito ao título. Esteve com o título nas mãos, mas nas últimas 4 rodadas somou apenas 3 pontos, em 3 empates. Pela pontuação obtida no turno tem grandes chances de se classificar para as semifinais pelo índice técnico.

Parafusito da Barbie – cantado em verso e prosa pelas bocas alugadas porque meteu cinco buchas na estréia contra o “fortíssimo” marinheiro, mostrou que não é isso tudo. Estava morto, mas deram chance para ressuscitar. Foi competente em aproveitar as chances que apareceram e conquistou o turno, para a festa da barbilândia, que não sabia o que é conquistar um caneco há três anos (como disse a KK, quem comemora fim de turno é vigia). São candidatos e teoricamente, favoritos ao título, não só pela conquista do turno, como pelo fato de terem mais dinheiro que os outros. Entretanto, a vantagem do campeão do turno deste ano não é tão grande como nos últimos campeonatos e o campeonato será decidido em duas disputas de dois jogos (semifinais e finais), onde tudo pode acontecer.

Time do balé de Joinville – outra grande decepção do campeonato. Fez apenas dois pontos nas primeiras 5 rodadas, freqüentando a zona do rebaixamento por todo este tempo. Reagiu nas últimas rodadas, depois que trocou de técnico. Ainda está vivo no campeonato e pode surpreender no returno.

Marujo afogado de Itajaí – o Popeye não tomou o espinafre que precisava e começou o campeonato levando uma tamancada de doer. Continuou apanhando de todo mundo até encontrar a vitória na última rodada, quando entregou a lanterna para os marrecos. Voltou a sonhar com a Olívia Palito, mas se não conseguir ultrapassar o cão Boriú, vai acabar no fundo do poço abraçado com o marreco.

Jacaré de Blumenau - o time do “craque” Rafa Costa começou mal, perdendo em casa para os marrecos. Reagiram e seguiram vivos pela conquista do turno, conquistando até uma vitória dentro de Ibirama e um empate em Chapecó. Só que na hora H perderem em casa para os amarelos do sul e deram adeus ao título. Venceram o Leão na Ressacada e mostraram que podem roubar uma das vagas dos grandes nas semifinais. Independente disto, seu maior adversário é o time de Ibirama, com quem disputa uma vaga na série D.

Leão da Ilha – começou sendo criticado antes do início do campeonato e apesar do bom jogo de estréia, sofreu uma derrota, que pode ser considerada normal, já que foi no Velho Oeste. Emendou 5 vitórias seguidas, no melhor estilo Ovelha de defender muito e fazer só os gols necessários. Aí veio a empolgação e Ovelha cedeu o lugar para o Grasel. O time quis jogar de um jeito diferente, para agradar a muitos “intendidos” da imprensa e da torcida. Jogou bem o clássico, mas perdeu. Grasel desarrumou a defesa, não consertou o ataque e sofreu mais duas derrotas, uma delas em casa. Ainda tem boas chances no campeonato, mas se não começar o returno com o pé direito contra os índios, vai ter gente desempregada no sul da Ilha.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Balanço da Rodada


O turno acabou e o Leão se enrolou no novelo de lã de ovelha, ficando em quarto lugar. O Almeida visitou o estádio errado.

Milagre em Itajaí – mesmo perdendo pênalti (deve ser o terceiro ou quarto que eles perdem), o marujo afogado conseguiu vencer o time da terra da fartura, e de virada. Será o começo de uma nova era ou apenas a melhora antes da morte? O marinheiro deu uma respirada, está três pontos para sair da zona negra e ainda colocou a lanterna na mão dos marrecos. O time Ibirama tinha pouquíssimas chances de título, mas se vencesse, teria pulado para a terceira posição. O time de Itajaí agora recebe o campeão do turno, o time do parafusito, enquanto os meninos do seu Marchetti, que devem levar um puxão de orelha do patrão, viajam até o sul.

Tudo igual no sul – num calor escaldante, os finalistas do ano passado ficaram no empate. Resultado ruim para os dois, pois os amarelos caíram para sétimo e os índios perderam o título que já esteve no colo deles, segundo alguns “intendidos”. O time do sul começa o turno recebem os rapazes de Ibirama e os índios nem voltam para terra, pois na quarta vem para a capital enfrentar o Leão.

Cão que late não morde – o cão Boriú vem latindo em todos os jogos, mas de novo, apesar das chances criadas, levou uma bordoada do time do parafusito. Eu achava que eles não iam precisar se incomodar com o rebaixamento em virtude dos fraquíssimos concorrentes, mas penso que agora é bom eles olharem a tabela e verem que o marinheiro que estava afogado, começou a sonhar em chegar vivo na praia. O time de Camboriú recebe o time do balé e o time do parafusito vai até Itajaí.

Marreco no fundo do poço – depois de nove jogos, o marreco chegou finalmente ao seu lugar, que é a lanterna, travando uma luta destemida com os marinheiros. Pode até sair de lá, mas da zona negra vai ser difícil. O time teve suas chances de vencer o time do balé, perdendo até pênalti, mas no fim, o laranja lima fez a diferença e conquistou mais uma vitória para o time do norte. O time de Brusque recebe o único time que ganhou neste campeonato, do craque RC e a turma do balé vai até Camboriú, tentar devolver a derrota na estréia do campeonato, na esperança de continuar lutando pelo título.

Leão e o seu Almeida - o time do Leão dominava o jogo, mesmo sem muito perigo, até que o Almeida entrou em campo e em mais um apagão da defesa, o time de Blumenau deu seu primeiro chute ao gol e marcou, com a colaboração da mão de alface do goleiro azurra. Depois foi aquela agonia, até o apito final. Destaque para a tremenda encenação dos jogadores verdolengos e da parcimônia do soprador de apito. Agora, o Leão começa o turno recebendo os perigosos índios e o time de Blumenau vai até Brusque, enfrentar os marrecos.

Ainda estás aí, Grasel?


O Sobrenatural de Almeida requisitado pela KK errou o endereço e deu uma passada na Ressacada. Não que o time de Blumenau precisasse dele, porque o time do Avaí em muito colaborou, tanto a defesa, na generosidade do espaço, como o meio e o ataque, na sua completa ineficiência.

O seu Grasel mudou o time, como muitos pediram. Vejamos o resultado.

Trocou Moretto por Aleks - na hora em que soube disso, me lembrei do episódio de 2008, quando Ramirez deu ouvido para a imprensa e trocou Martini por Pizzato, após a perda do primeiro turno, que coincidentemente, caiu no colo do time do parafusito. Resultado? Não deu certo e Martini voltou após três partidas. Moretto falhou em algumas bolas, mas não foi o culpado pelas derrotas do clássico e em Joinville. Foi uma grande bobagem colocá-lo no banco. Aleks, que é bom goleiro, não correspondeu, deu uma de mão de alface no primeiro gol e deu mais alguns sustos na torcida. Prefiro o Moretto.

Menos defensores - Grasel tirou um dos zagueiros e mesmo que Bruno jogasse mais atrás, Diogo Orlando ficava sozinho, marcando no meio, pois Cléber Santana e Cléverson não marcam. Ou seja, tinha um a menos na marcação. Escutei e li muita gente dizendo que o Avaí não podia jogar o catarinense com tanta gente marcando. Grasel escutou e mudou o que não precisava, pois até o clássico, inclusive, a defesa vinha se comportando bem. Esquema bom é esquema que vence. Se a gente estava vencendo com 30 caras para marcar, então tem que jogar assim. Se Leandro Silva tinha sido liberado para o banco, significa que podia jogar. Se podia jogar, tinha que ser titular. A única coisa que concordo, é que Guerreiro tinha mesmo que ficar no banco.

Robinho no banco - essa o Grasel jogou para torcida. E não funcionou, porque Santana e Cléverson não fizeram muito diferente do que Robinho fazia - atenção para o detalhe, sozinho no meio de campo. Na teoria, seria um meio mais criativo, mas não funcionou muito bem. É bem verdade que Robinho entrou no segundo tempo, mas daí a desorganização já estava estabelecida e ficou difícil de ajudar, principalmente depois que se machucou. Aliás, eu nem vi como foi. Nessa eu vou dar um desconto para o Grasel, porque todo mundo estava querendo isso, então todos erraram juntos.

Capixaba no banco - mais uma jogada do Grasel para a torcida. Novamente não posso culpá-lo, pois ninguém mais agüentava o esforçado Capixaba. Nunes, que no primeiro toque na bola em Itajaí deu a ilusão que era o cara certo para o ataque, mostrou ontem que não conhece a regra do impedimento, além de perder um gol na cara do goleiro. Gol que mudaria os rumos da partida. Mas Capixaba teve 8 jogos e Nunes só 4. Vou dar um tempo para o cara mostrar alguma coisa.

Neilson no ataque e Saldanha nem no banco - ou Grasel deve acreditar muito no ex-atacante do oeste ou ex-jogador do Barueri não está mostrando nada nos treinos. Neilson não mostrou nada, além daquele golaço contra o Camboriú. Só isso. Será que Saldanha não é nada do que falaram? Estou curioso.

Gilmar estréia – não dá para avaliar a estréia do atacante, que muitos dizem ser bom de bola. Quando entrou, o time já estava no desespero. Vou esperar pela próxima entrada dele, e espero falar bem.

Grasel na corda bamba – em 2008 a diretoria demorou para mudar o técnico (Ramirez foi dispensado na terceira partida do returno) e Silas não teve tempo para recuperar o time. No ano passado, Benazzi foi dispensado já no final do turno, mas Silas entrou e não deu jeito no time. O que é pior ou melhor? Eu também estou em dúvida, mas só trocaria o Grasel por alguém com gabarito para a série B. Não me venham com M. Goiano, pelo amor de Deus. Já ouvi falar em Silas e espero que seja mentira, apesar de reconhecer sua competência. Só acho que não é o nome certo. Também não tenho sugestões.

Grasel, se ficares, acorda pra vida meu filho e dá um jeito nesse time.

PS: Mauro Grasel é o nome verdadeiro do técnico Mauro Ovelha.

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Ovelha, abre o olho

Hoje é um jogo perigoso. Não pelo adversário, que até vem jogando bem, está bem colocado no campeonato e pode dar trabalho. Mas pela torcida que anda mais impaciente e reclamona do que incentivando e empurrando o time para frente.

E não adianta ficar falando que o torcedor foi afastado do estádio, que o time foi rebaixado, que isso que aquilo. Se vem para o estádio, então é para torcer a favor, não contra. Já estou de saco cheio daquele monte de mal amado e mal humorado, que mal o jogo começa, já está reclamando porque o time ainda não fez uns três de gols.

Eu vou lá para ver o time vencer e para isso, eu tenho que fazer a minha parte que é incentivar e não reclamar de qualquer passe errado, de uma bola mal matada, de um chute para fora. Eu tenho que acreditar até o fim, pois enquanto o juiz não apita, o jogo não termina.

Independente se o Sobrenatural de Almeida atender o pedido da KK em dar uma passadinha em Camboriú para ajudar o tricolor da baixada, o Avaí tem que lutar pela vitória, que se não for suficiente para trazer o título do turno, pode ser crucial para a classificação para as semifinais.

Ovelha sabe que está na mira do torcedor e precisa rever alguns conceitos, sem cometer loucuras, é claro. Não é hora de trocar de goleiro, mas Moretto tem que colaborar com o treinador. Na zaga, espero que ele não improvise Marcinho Guerreiro de novo, que como já escrevi, sua posição ideal atualmente é no banco de reservas. Prefiro colocar Leandro Silva, mesmo sem ritmo de jogo, do que improvisar ali. Saldanha poderia dar o ar da graça, pois a torcida já não aguenta mais o Robinho, mesmo que ele não seja o culpado pelo que vem acontecendo. Cléber Santana tem que mostrar o que sabe. Capixaba tem que ir para o banco, para Nunes entrar e quem sabe depois, Gilmar. O resto do time tem que mostrar que o jogo de quarta foi um acidente de percurso e que o time de Blumenau vai pagar o pato por isso.

Eu acredito na vitória e vou estar na Ressacada.

Vai pra cima deles, Leão!

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Previsões para o fim de semana

O campeonato chega na última rodada do turno, quando será definido o primeiro classificado para as semifinais. Além da garantia de estar entre os times que decidirão o campeonato, o campeão do turno terá a vantagem de jogar por dois resultados iguais e decidir a partida de volta em casa, contra o time com melhor índice técnico. Neste sentido, é melhor ser campeão do returno, que vai enfrentar o time com segundo melhor índice técnica, o que na teoria seria uma equipe pior, mas que sabemos que nas semifinais, a concorrência é nivelada. Vamos às previsões:

Chuvas fortes em Itajaí - para quem já está afogado, isto não será problema. O problema será enfrentrar o time de Ibirama, que se não tem tantas chances para conquistar o título, com certeza vai jogar firme para acumular pontos no campeonato para se classificar para as semifinais, nem que seja pelo critério técnico. O time da terra da fartura também trava uma disputa com o time de Blumenau por uma vaga na série D. Já o time do Popeye ainda sonha com dias melhores (acho que só o técnico acredita nisto) e para isso tem que buscar a vitória. É complicado apostar na vitória do marujo, mas acho que o time do seu Marchetti também não vai levar os três pontos não. Para ninguém brigar, um ponto pra cada um.

Raios e trovões em Camboriú - só o torcedor avaiano para acreditar em alguma coisa diferente de uma vitória do time do parafusito. Mas como eu sou mesmo, acho que, a pedido da KK de Paula, o Sobrenatural de Almeida vai dar uma ajudinha para o tricolor da baixada para arrancar um empate das barbies, que vão sair chorando de lá.

Temperatura alta em Criciúma - não é a primeira vez que estes dois se encontram e a torcida dos amarelos vai pressionar o time do carvão para buscar a vitória contra os índios, mesmo que isto signifique entregar o título para um dos times da capital, pelos quais nutrem "muita simpatia". O time do sul ainda tem a possibilidade de ficar entre os quatro primeiros e seguir muito vivo no campeonato. Já o time do Oeste vai buscar forças para vencer fora de casa e sonhar com um tropeço do time do parafusito para levantar a taça. Outro empate à vista, o que será bom para o Leão.

Tempo seco em Brusque - não é porque o time do balé meteu três buchas no Leão que agora virou candidato ao título. Ainda está lá embaixo e se perder para o time dos marrecos vai ficar bem longe das semifinais e voltar a se preocupar com o rebaixamento. O time de Brusque continua sonhando em permanecer na primeira divisão e só a vitória não vai fazê-lo acordar para a realidade. Desta vez, o marreco vai bicar o coelho.

Vento sul na capital - é o Leão que vai rugir para cima do jacaré de Blumenau e o vento vai dissipar tudo de ruim que anda baixando no sul da ilha. Atualmente não tem jogo fácil para o Leão, mas a vitória virá e o time de Blumenau vai pagar o pato pelo desastre de Joinville.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Calma gente!


A insatisfação na blogosfera avaiana é geral. Não era de esperar outra coisa, depois de duas derrotas, uma no clássico e outra numa noite de futebol ruim. Tem gente dizendo até que a campanha é muito ruim.

Bem, olhando os números, veremos que não é bem assim.

O Leão tem 15 pontos conquistados em 5 vitórias contra Atlético, Criciúma e Camboriú em casa e Marcílio e Brusque, fora. Perdeu fora da Chapecoense e Joinville e em casa contra o Tombense. Apenas a derrota do clássico estava fora dos planos, pois um empate era o mínimo que se esperava. Perder em Chapecó é regra para quase todos os visitantes e talvez um empate em Joinville é que poderia ser mais esperado, mas este ponto não faz diferença neste momento.

O time do Oeste tem 17 pontos, oriundos de 5 vitórias contra Avaí, Tombense, Camboriú, em casa e Marcílio e Brusque, fora. Empatou em casa contra o Metropolitano e fora contra o Atlético e perdeu para o Joinville. Todos os resultados foram dentro do esperado, com exceção, talvez, do empate em casa contra o time de Blumenau, que pode até ser considerado um tropeço. Se tivesse vencido, estaria com 19 pontos e com a mão na taça.

O time do parafusito também tem 17 pontos, obtidos nas vitórias contra Marcílio, Metropolitano, Criciúma e Brusque, em casa, e contra o Avaí, fora. Ainda teve dois empates, contra Joinville e Atlético fora. A única derrota foi contra a Chapecoense, no oeste. Todos os resultados eram esperados, com exceção do clássico, cujo resultado era imprevisível.

A diferença da pontuação do Leão em relação aos dois outros times está justamente no confronto direto. Se o Leão tivesse empatado nestes dois confrontos, seria líder isolado com 17 pontos, deixando os times do Oeste e do Estreito para trás com 15 pontos cada.

Se tivesse ao menos empatado o clássico, mesmo com derrota no oeste, ainda sim o Leão teria grandes chances, pois estaria com 16 pontos, atrás do time do Oeste com 17 e na frente do Tombense, com 15. Uma vitória diante do Metro combinada com um empate em Criciúma, resultados normais, dariam o título para o Avaí.

Ou seja, se a campanha não é excelente, também não é tão ruim assim.

Até o clássico, o Leão vinha sendo eficiente, conquistando os pontos e alcançando a liderança. No clássico, o time fez um bom jogo e foi derrotado num lance isolado. Já em Joinville, aí sim, a maionese desandou. Só não podemos dizer que está tudo errado por causa desta derrota.

Tenho certeza que se o líder ainda fosse o time do Oeste, a gritaria não seria tão grande. Boa parte da insatisfação está no fato do time das barbies estar na liderança. Eles estão na ponta, mas não os vejo mais como favoritos ao título, pois nem estão jogando essa bola toda.

Não é hora de mudanças e nem de comparar o Ovelha com Benazzi. Nem era a favor de sua contratação como técnico, mas ainda é cedo para mandá-lo embora. Vi até gente elogiando o Argel, dizendo que o Joinville é um time organizado e o Avaí não. Para com isso. O Ovelha conseguiu 5 vitórias seguidas e pode muito bem recolocar o Leão no caminho das vitórias.

Temos que acreditar e apoiar. E tudo começa no domingo. Eu vou lá.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Balanço da Rodada

O turno vai chegando ao seu final e as chances do Leão conquistá-lo vão diminuindo. Agora só acreditando no coelhinho da páscoa.
Marujo moribundo – o time de Itajaí já sabe o que vai fazer no segundo semestre. Jogar a segundona (só mesmo aqui em Santa Catarina acontecesse isso, do time rebaixado poder disputar a segundona no mesmo ano para poder voltar no ano seguinte). Arrisco que não vai chegar nem a 10 pontos. O caçula saiu na frente, logo no início do jogo e os marujos até tiveram a chance de empatar, mas novamente perderam um pênalti. Ai não dá, né, tem mais que cair mesmo. Já o caçula abriu 5 pontos de vantagem em cima do time de Brusque, outro candidatíssimo ao rebaixamento, e deve garantir a permanência na primeira divisão. Os marujos agora recebem o time da terra da fartura, tentando pelo menos se escapar da lanterna, enquanto o tricolor da baixada, que vai ter a minha torcida (é óbvio), recebe o time do parafusito, para cometer o crime da rodada.

Onde tem fumaça, tem fogo – não é que os amarelos do sul acenderam o carvão e queimaram o time verde de Blumenau? Eu bem que tinha previsto isto. O craque RC não fez o seu, mas o time do chopp saiu na frente. Só que o time do sul virou o jogo e pode continuar sonhando em chegar nas semi-finais do campeonato. O time de Blumenau não tem mais chance de conquistar o turno, mas agora vai vem para a capital querer atrapalhar as poucas chances que sobraram para o Leão. Os amarelos do sul recebem os índios, repetindo a final do ano passado. 

Confusão e empate na terra da fartura – os meninos do seu Marchetti estiveram duas vezes na frente do placar, mesmo com um jogador a menos. Só que outro craque oriundo das bases avaianas, Gustavo, o irmão do M10, deixou tudo igual. Resultado ruim para os dois, mas pior para o time de Ibirama que agora só conquista o título com uma incrível combinação de resultados, a começar por uma vitória na terra do marinheiro afogado. A vitória não é o difícil. O problema está nas outras partidas. O time do Oeste, que já teve o título nas mãos, vai para o sul, buscar o título, de olho nas partidas de Floripa e de Camboriú.

Noite das barbies – tudo bem que era contra uma galinha morta (ou seria um marreco morto?), mas eles fizeram seu papel, vencendo e aumentando o saldo de gols. Agora estão com tudo na mão para levar o turno, bastando vencer o caçula do campeonato, em Camboriú. Mas ainda não venceram. Já o time dos marrecos, para continuarem sonhando em permanecer na primeira divisão, vão precisar vencer o time do balé de qualquer maneira.

 
Leão em pele de ovelha - numa noite que nada deu certo, o Leão parecia mais um cordeiro, sendo caçado pelo coelho. Enquanto os jogadores avaianos se arrastavam numa marcha tipo Bandeira Branca, o time do balé dançava um frevo. Agora o time azul recebe o time verde de Blumenau, ainda sonhando com o improvável título, enquanto o time do norte, que respirou um pouco, vai a Brusque fazer um confronto contra o rebaixamento que pode decidir sua vida no campeonato.

 O trem passou, o Leão não embarcou e talvez tenha que esperar o próximo horário. Mas o returno vem aí, e não tem nada perdido.

Nota zero em evolução e harmonia


O Leão até começou bem o jogo, mas levou dois gols na falha da defesa. Para mim, o Moretto falhou só no terceiro gol. Não dá para culpá-lo nos dois primeiros gols, que os atacantes adversário chegaram na cara do gol para chutar.

Não sei de onde o Ovelha tirou a idéia de colocar o Marcinho Guerreiro na zaga. Se ele já não vem jogando bem como volante, sua posição original, quanto mais na zaga, onde ficava perdidinho perdidinho. A posição certa para ele, atualmente, é no banco. A zaga que jogou o clássico, com Renato Santos e os gêmeos, estava bem mais segura. Não é nenhuma muralha, mas é o que temos de menos pior. Erro do nosso técnico.

O resto do time também não colaborou. Capixaba já gastou o estoque de chances que teve. Nunes não é essa maravilha toda, mas quem sabe com ritmo de jogo, possa fazer mais que atual titular, o que não é lá muito difícil.

Robinho precisa ir para o banco, nem que seja somente para a gente ver se sem ele o time melhora, fica pior, ou não faz diferença. Ele não pode carregar a culpa de tudo que acontecesse de ruim, pois quando o time ficou líder, com ele jogando, não me lembro de alguém dizer que as vitórias eram por causa dele. Só lembram dele nas derrotas? E o Saldanha, quando é que vai jogar? E o Diego Palhinha, ainda não emagreceu o suficiente? Ainda é cedo para já começar a falar mal do Cléber Santana. Acho que tem bola para ajudar e não é por uma noite ruim que a gente tem que achar que a contratação foi um erro.

O time pifou na hora que não podia. Duas derrotas seguidas e o turno caiu no colo no time do parafusito.

Mas nem tudo está perdido. As chances para a conquista do turno são mínimas, mas a vitória de domingo é muito importante para a pontuação final do campeonato.

Sem querer comparar os times, mas em 2009 e 2010, o Avaí também não conquistou o turno, mas cresceu no returno e conquistou o campeonato.

Ainda tem muito campeonato pela frente.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Vencer ou vencer


Diferente do último jogo, em que um empate, mesmo em casa, não era um resultado ruim, visto que os índios tinham também empatado em casa, desta vez o time vai ter que buscar a vitória, pois um empate pode significar um adeus, se não matemático, pelo menos provável, ao título do turno.

É bem verdade que o time do Oeste tem uma parada dura e é bem provável que não consiga a vitória que precisa. Só que por outro lado, o time do parafusito tem uma parada relativamente fácil em casa contra o combalido time dos marrecos e a não ser que a zebra venha passear pelas bandas do Estreito, só uma vitória contra o time do balé manterá o Leão a frente das barbies.

Deste modo, cabe ao Ovelha conseguir o que só aconteceu em 3 ocasiões, em 11 partidas realizadas nos últimos 10 anos (3x1 em 2010, 1x0 em 2009 e 3x0 em 2008). Olhando por outro ângulo, a partir de 2008, foram 3 vitórias, 1 empate e 3 derrotas.

Time por time, a equipe azurra é mais time que os bailarinos, que vivem das cabeçadas do perigoso Lima, normalmente originadas em cobranças do veteraníssimo Ramon, que foi vetado para o jogo desta noite.

Pelo que li, parece que Marcinho do Cartão Amarelo Guerreiro volta para o time, e eu não sei por que, já que não vinha jogando bem. Eu não mexeria na zaga, que foi bem no último jogo, mesmo com a dolorida derrota. Cléber Santana começa o jogo e Cléverson volta para o banco, para dar o seu gás no segundo tempo. Vamos ter que aturar o Capixaba, que pelo menos vai jogar motivado contra seu ex-time. Não há dúvida que Nunes entra no segundo tempo. Robinho vai jogar na frente, no lugar do Neilson. Vamos ver se funciona, afinal todo mundo (inclusive eu), vem dizendo que ele rende mais ali na frente.

Apesar da minha previsão anterior de um empate, eu acredito numa vitória, mesmo que suada.

Vai pra cima deles, Leão.

Previsões para a quarta de cinzas


Depois do recesso de carnaval, voltamos a nossa programação normal. A rodada que começou no sábado e vai continuar hoje com os mandantes não mandando nada.

Tempo feio em Itajaí - a previsão era de um jogo ruim, mas não esperava que o marinheiro fosse levar um caldo do caçula. Só sobrou uma vaga para a segundona.

Noite abafada em Ibirama - o time do seu Marchetti vai pra cima dos índios e se levar a melhor por dois gols de diferença, passa o time do oeste, que sabe que até um empate é ruim. Mas é o que deve acontecer, com cada time levando um ponto para casa.

Chuvas no decorrer do período em Blumenau - o time do craque RC (que não é o Roberto Carlos) tem a chance, mesmo que pequena, de se tornar líder e deve botar pressão para cima dos amarelos do sul, que estão sem comandante, depois da dispensa do competentíssimo amiguinho do mal. Não sei por que, mas acho que o time da terra do carvão vai fazer fumaça e aprontar para cima da turma do chopp.

Tempo bom, sujeito a nebulosidade na capital - o time do parafusito é o favorito da rodada, não tem como negar. Apesar da diferença técnica, da ruindade dos marrecos, do apito amigo sempre presente, não descarto uma zebrinha correndo pelo gramado do remendão. Vai que é tua Joceli.

Tempo quente em Joinville - nunca tem jogo fácil na terra do balé, pois por pior que esteja o time do norte, contra a capital eles jogam o que sabem e o que não sabem. A torcida, muito ordeira (hum), fica latindo aquele coro educado de au, au, au, quero ir pra capital e empurra (ou amedronta) as bailarinas para ver se jogam alguma coisa. O Leão comandado pelo Ovelha tem o desafio de mostrar que aproveitou o recesso do carnaval para botar os pés dos jogadores na forma e fazer os gols que não fizeram no clássico. É claro que torço para a vitória do Leão, mas acho que vai dar empate. Tomara que eu erre, mas que seja por causa da vitória avaiana.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

A necessidade de se colocar panos quentes


Interessante o rebuliço causado pela declaração do dono do supermercado, ao revelar que o empresário (e dono da Tombense) garantiu a ele que tornará o time dos amarelos do sul na principal força do estado num prazo de três anos.

A turma da mesa bicuda ficou toda alvoroçada. Plagiando o Aguiar e sua paródia da granja, foi coisa de subir a pressão do ratão e matar o morcego do coração. O sapo chegou a cuspir a dentadura e a raposa ficou com febre. Todos inconformados e preocupados. Tinha que haver alguma coisa errada nesta informação.

Eis então, que o tablóide oficial da granja saiu em missão atrás do empresário para que ele se “retratasse”, pois não era possível deixar aquilo no ar, preocupando as barbies e seus vestidos rosa.

O curioso foi a forma direta de tentar esclarecer e acalmar a situação. Bem diferente do que vimos em outras ocasiões, em que as perguntas tinham a clara intenção de fazer intriga com um empresário de Curitiba e tentar tumultuar ainda mais o ambiente num estádio do sul da ilha.

Haja proteção!

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Site do Avaí

O site ficou bonito, saindo do lugar comum da maioria dos sites de clube. Alguns erros já foram consertados (como aquela foto de uma torcida que não era do Avaí), mas alguns ainda persistem, como clicar na foto do Cléverson que estava aparecendo na raiz e aparecer este erro porque foi direcionada para uma página que não existe.


Tudo bem, isto vai sendo consertado com o tempo. Eu não percorri todo o site para ver se existem  outros erros e nem analisei com cuidado os conteúdos para fazer uma crítica mais fundamentada. Mas no geral, pelo visual, o site está bom.

Mas o que eu quero chamar a atenção de quem gerencia o site é sobre a ferramente de deixar o pessoal postar comentários em quase todas as notícias.

Achei muito legal isso, pela interatividade que proporciona para os torcedores.

Só que, infelizmente, alguém tem que fazer um controle sobre o que se publica nestes espaços.

Posso estar errado, mas eu não aceito que torcedores de outros times invadam o nosso espaço para escrever bobagens e insultos.

Até dá para aceitar que torcedores avaianos insatisfeitos, despejam sua amargura nos comentários. Eu não gosto, mas aceito, afinal são avaianos e cada um tem sua opinião.

É o tal negócio, falar mal do meu time, só se for avaiano. Se veste outra camisa, que vá procurar outro canto. Aqui não, meu irmão.

Nos blogs, a gente até pode entender (apesar que neste aqui eu não dou chance para secador), mas no site oficial do clube, eu considero isto um absurdo.

Portanto, peço que o pessoal que gerencia o site, faça uma varredura e exclua os comentário agressivos que são claramente de torcedores de outros times. Também poderia incluir uma ferramente de denúncia de comentários ofensivos, para que os próprios torcedores alertem o site sobre a presença de comentários inadequados.

Sugiro que comecem pela página da campanha de sócio (http://avai.com.br/seja-socio-sempre-avai/), assunto aliás que vou comentar amanhã, dando algumas sugestões.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Rancho de Amor a Ilha

A idéia de tocar o Rancho de Amor a Ilha ao vivo foi ótima, mas precisam melhorar o som da Ressacada quando usam o microfone.

Fiquei agoniado quando fizeram o anúncio que a música ia ser executada, pois as duas torcidas estavam fazendo o maior barulho e mal se entendia o que o narrador falava. Quando a Cláudia Barbosa começou a cantar, uma parte da torcida ainda ficou fazendo barulho. Deu para escutar perfeitamente a música, mas seria muito mais bonito se o estádio inteiro estivesse em silêncio.




É claro que faltou educação e respeito, mas se na hora do anúncio, o som fosse bem alto, daquele que todo mundo para de conversar porque tem alguém berrando perto de ti, a maioria ia se calar. E foi o que aconteceu na hora do hino nacional, que estava tão alto, que abafou qualquer ruído.

A música do Zininho é linda e merecia mais atenção de todo mundo.

Aliás, nos outros jogos, quando é usada uma versão gravada, também merecia um anúncio mais pomposo.

Quando foi anunciado o público, a mesma coisa, não deu para entender nada.

Aí, diretoria, melhora esse som.

Balanço da Rodada

Os resultados da rodada foram bons, mas o Leão não se ajudou. Deixou o cavalo encilhado passar e não montou. Mas nem tudo está perdido, pois ainda temos boas chances para conquistar o turno, afinal 16 pode ser menor que 15, mas 15 é maior que 14.
 Repeteco em Camboriú – o caçula do campeonato fez novamente uma boa partida, criou várias chances, mas novamente perdeu o jogo em casa (terceira derrota em quatro partidas em casa). Dessa vez foi para o time da terra da fartura, que com essa vitória, voltou a sonhar com o turno. O tricolor da baixada continuou em sétimo lugar e agora vai até a vizinha Itajaí tentar afogar o marinheiro de vez, enquanto o time do seu Marchetti, que subiu para terceiro, recebe o líder, para fazer o famoso jogo de seis pontos, pois se vencer passa os índios.

Juntos para a segundona - os dois últimos do campeonato vão acabar morrendo abraçados. O time dos marrecos saiu na frente, fazendo dois gols de vantagem e estava dando aquele caldo. Mas deixou os marinheiros afogados voltar à superfície, respirar e empatar a partida. O time de Brusque, ainda em penúltimo, vem para a capital sonhando fazer um crime (por que não?). O time do porto tem a oportunidade de deixar a lanterna, jogando em casa contra o caçula do campeonato, para continuar acreditando que não vai cair e que o sargento Garcia vai prender o Zorro.

Tudo igual no clássico verde – o time do “craque” Rafael Costa (foto), cada vez mais artilheiro, saiu na frente e poderia terminar a rodada até na segunda colocação. O time de Blumenau teve até chance para ampliar o placar, mas não fez e acabou levando o empate. Depois teve um jogador expulso e se fechou para garantir o empate. O time de Blumenau, que caiu uma posição na tabela, recebe os amarelos do sul, para continuar sonhando com o turno. O time do Oeste, novamente líder, vai viajar até Ibirama, para tentar beliscar algum ponto e não ser atropelado pelos outros na reta final.

Sem ajuda eu não consigo II – mais um jogo que o time do queridinho do mal consegue empatar no último minuto, com gol pênalti. Já havia sido assim contra o Marcílio, se lembram? Como atenuante (para eles), o árbitro (?) e o bandeirinha fizeram uma lambança, ao discordarem de um suposto pênalti em Valdo, alguns minutos antes. O bandeirinha achou que foi, mas o carecone achou que foi simulação e deu amarelo pro amarelo. Para compensar o protegido charuto marcou um pênalti, aos 50, isto mesmo, 50 minutos do segundo. Acho que levantaram aquela placa muito usada num estádio mais ao sul. O time do carvão, que continua em sexto, vai a Blumenau ver se consegue manter o emprego do goiano e o time do balé, ainda em oitavo, recebe o Leão da Ilha, e deve fazer a conhecida guerra contra a capital e seu coro de au, au, au...

Um chute, um gol, uma vitória – a sensação do campeonato foi dominada durante o jogo inteiro, mas num contra-ataque, achou um gol e depois se fechou mais que cofre de banco, dando bico para onde estava virada. Apesar de subirem para a terceira colocação, as barbies ainda estão atrás do Leão, que com a derrota, foi para segundo lugar. O time do parafusito, que voltou a se achar o Real Madrid, recebe os marrecos, apostando no tropeço dos outros (tem que cuidar de si primeiro) e o Leão, comandado pelo Ovelha (foto) vai até Joinville, para tentar uma vitória e continuar vivo na competição.


domingo, 12 de fevereiro de 2012

A melhor partida e a pior derrota

O Avaí jogou uma boa partida, mas acabou derrotando pelo time do parafusito.

O Leão fez um primeiro tempo em que teve o domínio completo da partida, com a bola rondando muito mais a área deles do que a nossa. As chances não foram muitas, é verdade, mas que eu me lembre, o máximo que eles fizeram foi cabecear para fora numa bola alçada na área. Moretto assistiu o jogo.

O segundo tempo começou mais equilibrado, mas quem teve mais chance foi o Avaí.

Ovelha colocou Nunes no lugar de Capixaba (que já gastou todo o estoque de paciência do torcedor), que em seu primeiro lance quase marcou. Robinho encontrou o centroavante livre na área, mas ele se enrolou e foi abafado pelo goleiro deles. Nunes já havia mostrado em Itajaí que é bem melhor de Capixaba, mas precisam cruzar a bola para ele, ou chegar perto pra tabelar, como fez na última partida, com o Robinho.

Num lance de contra-ataque, numa das únicas vezes que eles chutaram no gol, marcaram. O time estava atacando, perdeu a bola, e numa ligação rápida a bola chegou nos pés do atacante deles, que chutou no canto de Moreto. Na comemoração, o palhaço botijão, que nem fez o gol e não fez quase nada no jogo, quis fazer gracinha com a torcida avaiana. Desnecessário. Quero ver se a imprensa alugada vai dar o destaque neste lance que nem fez no clássico do créu. Quero ver quantos dias vão ficar repercutindo isso (se é que vão falar sobre isso).

Daí para frente, novamente só deu Leão, jogando contra um time covarde, que fazia cera a todo momento (bem coisa de time pequeno) e que só dava chutão para frente.

Ovelha foi para o abafa e colocou Cléber Santana no lugar de Cássio. O estreante jogou bem, mostrou que tem qualidade e se tivesse mais pontaria, teria marcado o gol de empate. Se absorver a raça avaiana, tem tudo para se tornar ídolo, pois é titular com um pé nas costas.

Robinho, machucado, saiu para a entrada de Neílson, que pouco fez, mas teve a oportunidade do empate, cabeceando uma bola no ângulo, defendida pelo arqueiro adversário. Aliás, Robinho até que fez alguns bons passes, mas precisa ficar mais a frente para produzir mais.

Cléverson fez um bom primeiro tempo, mas, assim como no ano passado, parece que só tem gás para 45 minutos, pois sumiu no segundo tempo.

A zaga esteve bem e foi pega de calça curta no gol deles. Não dá de falar mal.

Moreto pouco trabalhou e tomou um gol que era realmente difícil de defender.

Arlan se movimentou bastante, mas Patrick vai tomar conta da vaga, sem mistério.

Feijão estava um pouco parado, e não foi tão bem assim.

Diogo Orlando e Bruno fizerem bem a proteção da zaga, mas tiveram um pouco de culpa no gol, pois estavam muito na frente quando o time perdeu a bola no ataque.

O Ovelha tentou o que podia, não dá para criticá-lo numa derrota em que o time jogou melhor que o adversário.

Acho que só mesmo os boca-alugada da rádio que troca a notícia e o dublê de comentarista da rádio falida acham que a vitória das barbies foi merecida. Até o lindão da rádio do mané, que é torcedor deles, falou que o time do parafusito é uma bagunça e venceu apenas por causa daquele lance isolado. E ainda disse que o time do Ovelha está muito mais arrumado. Até me surpreendi com o comentário dele.

Agora é aproveitar a próxima quinzena para treinar e colocar o Cléber Santana, o Saldanha, o Nunes e o Patrick no time titular, e ir até Joinville e vencer lá dentro. Não vai ser fácil, mas é bem possível. Se conseguir isso, o turno é nosso. Eu acredito.

Dia de clássico

Hoje é aquele dia que a ansiedade toma conta da maioria dos torcedores. O campeonato é importante, mas o clássico é mais ainda. E se o jogo vale alguma coisa para o campeonato, aí a multiplicação dos fatores elevam ainda mais o clima de tensão.

Como sempre, não há favoritos, mas confio mais no Leão. Acho que o time está mais tranquilo e dependendo do resultado em Chapecó, pode jogar sem tanta preocupação de correr atrás da vitória, pois talvez o empate seja até um bom resultado. Para eles, já é diferente, pois só uma vitória permitirá que continuem sonhando com alguma coisa neste turno.

Ovelha deve repetir o time da quinta, mas bem que poderia já colocar o Cléverson no início. Cléber Santana já está a disposição, mas se não for cortado, deve ficar no banco. Saldanha também está no grupo relacionado. Nunes que estreeou bem, deve começar no banco. Ou seja, se o time titular ainda não tem toda a confiança da torcida, apesar de 5 vitórias consecutivas e a liderança do campeonato, já começamos a ver jogadores no banco de reserva que podem mudar a partida.

Hoje é dia de torcer e apoiar. Pelo menos nesta tarde, quem for ao estádio tem que esquecer o que aconteceu de ruim nos últimos anos, para incentivar quem vestir o manto avaiano. Arlan, Bruno, Robinho, Diogo Orlando, Neilson, Capixaba, que além de sofrerem a marcação do adversário, também têm que conviver com a marcação da torcida, precisam de apoio e não de vaia.

O jogo não será fácil, como não é nenhum clássico, não só pelo nivelamento dos times, como pela tensão que deixa o jogo truncado e às vezes, até feio.

Espero que do lado de fora do gramado, tudo também ocorra na paz. Se a gente consegue conviver amigavelmente no dia a dia com torcedores de todos os times, por quê no dia do jogo tem que ser diferente? É só uma partida de futebol. Ninguém quer perder, é verdade, mas nada, nada mesmo, vale uma briga. Portanto, vamos na paz.

E que vença o melhor, e que o melhor seja o Avaí.

Vai pra cima deles, Leão!

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Previsões para o fim de semana

Vamos chegar na parte final do turno, com duas equipes brigando diretamente pelo título e outras 3 correndo por fora e ainda sonhando. Esta rodada pode definir ou embolar os candidatos ao título.

Tempo feio em Brusque – no clássico da lanterna, a previsão é de um jogo ruim, mas muito pegado. A falta de qualidade dos dois times dificulta a previsão, mas com a chegada do Joceli, os marrecos devem ficar mais animados e afogar de vez os marinheiros.

Vendaval em Criciúma – no jogo das decepções, os dois times que já fizeram grandes jogos e decidiram vários estaduais, devem fazer um jogo bem movimentado. As duas defesas são muito ruins, mas acho que o ataque dos amarelos do sul é melhor que o da turma do balé, mesmo tendo o espremedor de laranja-lima. Pode ser a última carroça do queridinho do mal. O empate seria o melhor resultado, pois deixaria os dois lá embaixo.

Tempo seco em Chapecó – apesar da derrota na última rodada, os índios não devem ter desanimado e vão com tudo pra cima do pessoal de Blumenau, que contam com RC, o matador. No clássico verde do estadual, o time do oeste é favorito, mas aposto num empate, o que seria o melhor resultado para o Leão.

Chuva torrencial em Camboriú – no jogo entre os times que vieram da segundona, vejo mais chances no tricolor da baixada, que joga em casa. O time da terra da fartura deve endurecer o jogo, mas não deve levar, dando adeus ao turno.

Tempo bom na capital – bom para os avaianos é claro. Não é preciso dizer que será o jogo mais difícil do campeonato e que nenhuma previsão é possível. Pela energia que o Ovelha passa ao time, acho que o Leão deve superar as barbies do Branco, que com uma derrota, vai começar a ver a situação ficar preta. Dependendo do resultado de Chapecó, um empate não seria tão ruim.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Balanço da Rodada

Depois de seis rodadas, chegou a vez do Avaí ser líder. A rodada só não foi melhor porque o time do parafusito ganhou, mas o importante é não tem ninguém na frente do Leão.

Acertaram o passo - eu bem que havia previsto uma vitória da turma do balé, só não esperava que fosse com dois gols de diferença. Enquanto o time do norte mostrou vontade, o time do oeste mostrava mais técnica, mas com muitas falhas na defesa. O pessoal do Bolshoi, que saiu da zona do rebaixamento, vai até Criciúma, enquanto os índios, agora na segunda colocação, faz o clássico verde do campeonato, com o time de Blumenau. E se perderem, vão para terceiro.

Rafael Costa é o cara - fez mais dois gols, é o artilheiro isolado e seu time conseguiu o que nem a sensação multicolorida da mídia alugada conseguiu: venceu os meninos do Marchetti, na terra da fartura. O time de Blumenau pulou para a terceira posição e vai até Chapecó buscar a segunda colocação. Já o pessoal de Ibirama vai até Camboriú, ver se pode continuar sonhando com alguma coisa neste turno.

Só de penalti mesmo - o time de Camboriú nem é tão ruim, mas tem uma dificuldade de marcar gols (tinha feito só três até então) que explica sua colocação na tabela. Só que o time de Brusque é pior ainda (só fez um). Então para sair gol nesta partida, só mesmo de penalti. E foram dois para o pessoal da praia, que agora respira um pouco em relação ao rebaixamento e no domingo recebe o time de Ibirama. Já os marrecos vão fazer companhia aos marinheiros, contra os quais jogam na próxima rodada, no que deverá ser o pior jogo do campeonato, numa decisão para ver quem vai ficar na lanterna.

Show de horrores das defesas - quem vê o placar pode até achar que foi um jogão, mas na verdade, a maioria dos gols foi por conta da atuação bisonha dos defensores dos dois times, exceção ao primeiro e o último gol do jogo. A torcida barbie, conhecida pela sua temperatura de inverno, ficou mudinha nos últimos 5 minutos do jogo. O multicolorido agora vai enfrentar o líder do campeonato, o Leão, enquanto os amarelos do sul recebem o time do balé, num jogo que já foi um clássico do estado.

Goleado e liderança - após um primeiro tempo sofrível, o Leão tomou conta do jogo e aplicou uma goleada no time de Itajaí, que segue firme na lanterna dos afogados. O líder agora recebe o time do parafusito, no que pode significar a arrancada final para o título. Já os marinheiros vão fazer um clássico emocionante contra a turma da malharia, valendo a disputa pela lanterna.

Todos os jogos da sétima rodada serão no domingo, às 17 horas, com exceção do clássico, que será às 19:30 horas.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Quem é o líder agora?

O jogo não foi fácil, apesar do placar elástico, pois o primeiro tempo foi sofrível e no segundo tempo, até Cléverson fazer o segundo gol, estava difícil de assistir o jogo, de tantos erros cometidos pelas duas equipes. Felizmente, depois do gol, o Leão aproveitou as oportunidades que surgiram e garantiu a quinta vitória seguida. Apesar da goleada e da liderança, há ainda o que se melhorar, pois, por melhor que seja o jogador Tiaguinho, do Marcílio, não pode dar este suador na defesa avaiana.

- Moretto - falhou novamente, aparentemente por desleixo, já que a vitória estava garantida. Já não é a primeira vez. Por outro lado, mostrou segurança em vários outros lances. Não pode dar esta bobeira no domingo.

- Rafael - fez o primeiro gol e apesar de não ser aquela brastemp, me pareceu que está melhor que o irmão. Espero que fique na equipe no domingo.

- Renato Santos - tranquilo, esteve melhor que Rafael. Tem vaga assegurada.

- Marcinho Guerreiro - pior jogador da defesa. Perdeu quase todas e levou um baile do Tiaguinho. Felizmente levou o terceiro amarelo e não vai jogar o clássico, onde certamente, seria expulso. Ainda bem que o Bruno volta.

- Arlan - esteve até bem, apoiando bastante. Deu o passe para o terceiro gol. Parece que a sombra do Patrick está fazendo efeito.

- Aélson - nem parece que estava no jogo, pois seu nome pouco foi falado. Pirão tem que voltar para a posição.

- Pirão - não estava bem, errando vários passes e pouco ajudando. Realmente é melhor na lateral.

- Robinho - se movimentou bastante, mas criou pouco. Fez o quinto gol e depois foi substituído. No domingo será sua prova de fogo e a torcida tem que apoiá-lo.

- Neílson - parece ter qualidade, mas já perdi a paciência com pouca eficiência. Espero que fique no banco, para a entrada do Cléverson, no clássico.

- Ronaldo Capixaba - bateu cabeça com Neílson e a única coisa de boa foi seu gol. Será que o Nunes pode sair jogando no domingo? Não com o Ovelha.

- Cléverson - não entrou tão bem, mas tem futebol para mudar uma partida. Fez um golaço que abriu a porteira e foi oportunista para fazer o quarto gol. Se estiver bem fisicamente, tem que entrar como titular no clássico.

- Mika - não teve tempo para fazer muita coisa, mas tem que treinar mais a cobrança de falta. Pode ser que entre como titular no clássico, com a ausência do Guerreiro.

- Nunes - no primeiro toque já deixou Robinho na cara do gol. Vai ser titular com os pés nas costas, mas não ainda no clássico (por causa do Ovelha). Boa contratação.

- Ovelha - fez a alteração correta, com a entrada do Cléverson. Méritos para ele. Domingo vai ser seu primeiro grande desafio e ele já sabe: vitória = herói, derrota = burro.

O Leão alcançou a liderança e só depende dele para continuar na ponta até o final do turno.

Liderança ao nosso alcance

Com a derrota do time do oeste para o time do balé (conforme previsto aqui), o Leão tem a oportunidade de ficar na ponta da tabela, pelo saldo de gols. Apesar da dificuldade que deverá ser a partida, por ser fora de casa e pelo time de Itajaí estar buscando sua recuperação no campeonato, acredito numa vitória avaiana. O histórico em Itajaí não aponta um bom desempenho entre 2001 e 2008 (3 empates e 2 derrotas), mas nos últimos dois confrontos pelo Catarinense, em 2009 e 2011 (2010 o time de Itajaí não disputou), foram duas vitórias (2x1 e 2x0).

É importantíssimo que os jogadores percebam que o empate não será um bom resultado e que só a vitória interessa, pois as últimas rodadas não serão fáceis. Além disso, se tiverem a oportunidade de vencer por uns 3 gols de diferença, que não perdoem e não tirem o pé do acelerador. É claro que primeiro precisam buscar a vitória, que já não vai ser fácil.

Considerando que um empate no clássico é um resultado normal, que empatar em Joinville sempre é um bom resultado e que vencer o Metro na última rodada será obrigação, poderemos chegar a 20 pontos ao final do turno.

Este talvez também seja a pontuação do time do oeste, que vai encarar o time de Blumenau em casa, onde deve vencer, e depois viaja para Ibirama e Criciúma, onde deve conquistar no máximo 2 empates, chegando aos mesmos 20 pontos.

Por isso, a conquista do turno poderá acontecer no saldo de gols. Se o Leão aumentar o saldo para uns 7 ou 8 nesta rodada e ampliar para 9 ou 10 na última, rodada, o título do turno deverá estar garantido, pois o time do oeste não deverá conseguir aumentar o seu saldo da mesma forma (de 5 para 9, por exemplo), pois não conseguirá golear o time de Blumenau, na única vitória que devem conquistar até o final do turno.

Não se pode desprezar o time de Blumenau, que ontem conquistou uma grande vitória em Ibirama. Mas eles jogam fora contra os índios, depois recebem os amarelos do sul e por fim, vem até aqui decidir com o Leão. Meu palpite é que devem vencer apenas o time do sul e perder as outras duas partidas, terminando com 15 pontos e talvez até serem ultrapassados pelo multicolorido, que depois do clássico, recebe o time dos marrecos e depois vai para Camboriú, devendo, infelizmente, conquistar uns 7 pontos e terminado com perigosos 18 pontos.

Para o jogo de hoje à noite, acredito que Ovelha deva repetir o time de sábado, apenas com a substituição de Cássio por Rafael e de Bruno por Marcinho Guerreiro, deslocando Pirão para esta posição e colocando Aélson na lateral direita. Robinho deve continuar no meio e Diego Palhinha deve novamente entrar no meio do jogo.

Se o jogo estiver resolvido, espero que Ovelha coloque Nunes e Saldanha no segundo tempo, para a gente ver o que eles podem ajudar.

É bom os atletas terem cuidado com o soprador de apito, principalmente Arlan, Marcinho Guerreiro e Diogo Orlando, que pelas minhas contas estão pendurados. Não sabemos exatamente por quê, mas sempre na partida que antecede um clássico, os jogadores do Leão pendurados recebem mais um amarelo, enquanto um outro certo time passa em branco.

Vamos ser líder.

Vai pra cima deles, Leão!

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Previsão para o meio da semana

O turno completa seu segundo terço (sexta rodada de nove totais, para ser mais claro) neste meio de semana e mais algumas coisas vão se definir, tanto em cima como embaixo.

Lua cheia em Joinville - mesmo sendo o confronto entre a melhor e a quase pior campanha (só não é a pior por causa do saldo de gols) do campeonato, acredito numa ressureição da turma do balé, ainda mais depois da recuperação que mostraram no segundo tempo em Blumenau, onde quase empataram uma partida que estavam perdendo de quatro. O time do Oeste, pode até arrancar um empate, mas vai perder os 100 %. Aposto numa vitória jequeana, que está de técnico novo (nem tanto assim), o que seria ótimo para o Leão.

Tempo nublado em Camboriú - os dois times estão caminhando junto desde o início do campeonato. Começaram bem, com vitórias fora de casa, mas depois perderam quatro seguidas. Será a decisão de uma das vagas do rebaixamento (a outra deverá ser do time de Itajaí, pois não acredito que o time do norte vai ficar nesta draga por muito tempo). Pela lógica da ruindade, deveria dar empate, mas arrisco uma vitória do caçula do campeonato, que apresentou um futebol menos ruim do que o time dos marrecos.

Tempo quente em Ibirama - decisão de quem continua sonhando com o turno e com a vaga na série D. E acho que vai ser o time da terra da fartura, que em casa, realmente é difícil de ser batido. O time verde de Blumenau até mostrou um bom futebol no primeiro tempo no domingo, mas depois, voltou ao normal. O melhor resultado seria um empate.

Chuvas e trovoadas na capital - será o reencontro do queridinho do mal contra seu ex-time, agora comandado pelo homem que não quer passar em branco, mas que se não vencer esta, vai começar a sentir cheiro de fritura. Como tem apito amigo dos dois lados, aposto num empate, o que até sería um bom resultado para o Leão, se bem que a derrota do multicolorido sempre será o melhor resultado.

Maré cheia em Itajaí - o marinheiro pode até ter ensaiado um começo de ressurreição no sábado, mas acho que foi alarme falso. Não vai ser tão fácil como alguns esperam, até porque o Leão gosta de complicar as coisas para dar mais emoção ao seu torcedor, mas na quinta só pode dar quinta.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Que tal wi-fi free na Ressacada?

Com o uso cada vez mais comum de celulares com acesso à internet, muitas pessoas começaram a acompanhar notícias e postar mensagens através de seus smartphones. Só que nem todo mundo tem um plano de dados para ficar gastando a vontade.

O Avaí bem que poderia liberar um sinal wireless para que os torcedores pudessem navegar na rede durante os jogos da Ressacada. Talvez, inicialmente, pelo menos para os sócios, através de uma senha. O torcedor poderia ler notícias do Leão, acompanhar os resultados de outros jogos, postar fotos e comentários no twitter ou no facebook, e muito mais.

Tudo isto já seria uma boa justificativa para implantar e liberar este sinal. Só que agora, tem um motivo ainda maior. Li no blog Dnazul, da Kk de Paula (clique) que a Radio Avai (clique) irá começar a transmitir os jogos do Leão. Que eu saiba, a gente só tem acesso a radio pela internet, pois ela não tem uma frequencia no dial.

Se a diretoria liberar o sinal da internet, poderemos acompanhar os jogos do Leão na Ressacada, escutando a transmissão pela Radio Avai. Tenho certeza que será bem melhor que escutar a transmissão ouvindo alvinegros enrustidos ou avaianos desequilibrados.



Fica aí a sugestão.

Balanço da Rodada

A liderança só durou algumas horas, mas o Leão ainda está na cola dos índios. Depois de cinco rodadas, 4 times ainda sonham com título do turno. Os outros seis já começaram a pensar no returno, inclusive o virtual campeão da mídia alugada.

Sem ajuda eu não consigo - parece que o m. goiano trouxe todo o know-how adquirido na barbielândia, pois no jogo passado já anularam um gol do time adversário e desta vez, o juiz marcou um penalti aos 44 do segundo tempo, permitindo que os amarelos do sul empatassem o jogo. Os marinheiros jogaram bem o primeiro tempo, mas depois do intervalo voltaram ao seu padrão, com uma falha terrível do zagueiro logo no início do segundo tempo. O time do sul, que caiu para sexto, vem para Floripa encarar o multicolorido (fique de olho no apito), enquanto o lanterna dos afogados recebe o Leão da Ilha.

Leão faz mais uma vítima - num jogo tranquilo e decidido no primeiro tempo, o Leão obteve a quarta vitória seguida, agora sobre o caçula do campeonato, que só não é o último porque tem time que consegue ser pior que ele. Na quinta o Leão, que continua em segundo, vai até Itajaí, e o time de Camboriú faz em casa o clássico do rebaixamento contra os marrecos.

Cadê a máquina? - os índios não tomaram conhecimento do "poderoso"  multicolorido e meteram três bagas, mantendo incríveis 100 % de aproveitamento depois de cinco rodadas. O primeiro tempo foi um banho de bola dos verdes do oeste e no segundo cabia até mais, se o volante bugrino tivesse passado a bola, ao invés de querer se consagrar (se faz o gol, seria o mais bonito da rodada). O time do parafusito até equilibrou a partida, mas levou o terceiro numa entordada do lateral verde no zagueiro barbie. O líder vai até Joinville enquanto favorito da mídia alugada e agora quinto colocado recebe o time do sul.

Marreco assando no forno - o time da terra da fartura viajou até Brusque e venceu, num jogo ruim, o time da malharia, que vai disputar a parte debaixo da tabela até o final. Na quarta, o time do seu Hermann vai colocar a sua terceira posição em disputa contra o time de Blumenau, enquanto os marrecos viajam para Camboriú, para ver quem é mais candidato ao rebaixamento.

Chuva de gols em Blumenau - o time verde da terra do chopp começou arrasador, metendo quatro gols em 32 minutos, três deles do "craque" Rafa Costa, "que deixou muita saudade aqui" e que agora, olhem só, é o artilheiro do campeonato. O time do balé, descontou, levou mais um, não desistiu, fez mais três, mas não conseguiu empatar. Os verdes, agora em quarto, vão a Ibirama, disputar a terceira posição. Os bailarinos, que estão segurando a lanterna junto com os marinheiros e também estão sem técnico (Milioli foi mandado embora antes da partida), recebem os índios.

A sexta rodada pode ser a oportunidade do Leão emparelhar com o líder, mas não pode bobear com os marinheiros, porque não tem mais bobo no futebol (nova essa).

domingo, 5 de fevereiro de 2012

O artilheiro

Acreditem se quiser, mas o artilheiro do campeonato catarinense neste momento não é o Aloísio do multicolorido, ou o Lima, do time do norte, mas o craque que deixou saudade na Ressacada.

Ele, o Pelezinho...


também conhecido como Rafael Costa.

Garanto que se ele já não tivesse passado pelo Leão, ia ter muito comentarista (e torcedor também) dizendo para o contratá-lo, só por estes gols que fez.

Há limites para torcer?

Na partida de ontem, como aliás já havia acontecido em outras, um torcedor do setor A, que depois descobri quem era, ficou durante o início do jogo xingando, em especial o Ovelha e o Robinho. Para minha surpresa, vários outros torcedores ficaram irritados com isso e protestaram contra aquele festival de palavrão. Para seu azar, com a vitória de 3x0, aí mesmo que alguns se exaltaram contra o que ele tinha feito no início do jogo.

Cada um tem seu jeito de torcer e não pretendo escrever nada sobre isso. Não me acho mais ou menos torcedor que aquele que fica em silêncio ou que berra o jogo inteiro. Cada um tem o direito de se manifestar, apoiando ou não o time, mas eu não vou escrever sobre isso.

O que eu quero falar é sobre o MEU direito de assistir a uma partida, sem ter que ouvir um monte de palavrão, seja de quem for. Se o torcedor acha que tem o direito de gritar, berrar, falar palavrão, ele também tem que entender que do mesmo modo, há pessoas que não gostam disso e têm o direito de assistir ao jogo sossegado.

Não espero e nem quero que a torcida fique assistindo a torcida em silêncio, como numa partida de tênis, mas também meu ouvido não é penico para ter que aguentar alguém berrando atrás de mim, soltando um palavrão atrás do outro.

Para tudo há limites e para este tipo de manifestação, também. Uma coisa é você soltar um grito aqui e acolá, outra é você ficar berrando sem parar, xingando todo mundo, parecendo até que é torcedor adversário.

Mesmo se tratando de futebol, de paixão, ainda sim, é preciso haver respeito entre as pessoas.

Até mesmo os corneteiros precisam ter bom senso e impor limites às suas manifestações.

Vitória e liderança

Apesar de um início não tão tranquilo, com a torcida mais pegando no pé do que ajudando e o time visitante chegando com perigo (até com bola na trave), o Leão foi melhor e a vitória veio ao natural. Robinho, muito perseguido, cruzou na cabeça de Ronaldo Capibaxa, que desencantou. Feijão fez mais de falta, num tiranbaço de fora da área e Neilson completou o placar com um golaço.

Moreto esteve bem nos momentos que foi exigido. A zaga esteve bem, mas Cássio está merecendo um banco. Aliás, acho que vai ficar por lá, depois que cumprir a suspensão automático pelo vermelho besta que levou no final do jogo. Rafael entrou e mal tocou na bola. Arlan foi o destaque, pela movimentação. Se soubesse cruzar melhor, não perderia a vaga para o Patrick. Pirão fez o feijão com arroz, além de deixar o seu gol.

No meio, Diogo Orlando com muita movimentação e Bruno com sua segurança. Levou o terceiro amarelo, mas fez isto na partida certa. Marcinho está num nível abaixo e quase não aparece no jogo. Está jogando no nome e a torcida, apaixonada por seus carrinhos, não vê isso. Robinho fez uma boa partida, dando vários passes. Mas todo mundo sabe, menos o Ovelha, que a posição onde ele rende mais é um pouco mais à frente, ajudando no ataque, e não no meio, fazendo a criação. Diego Palhinha não fez nada e perdeu dois gols com sua "potente" chute. Vou dar um desconto que o time estava com um a menos durante boa parte do tempo que ele estava no campo.

No ataque, Capixaba fez o seu, mas definitivamente a torcida não tem paciência com ele. Hoje até que ele ficou mais dentro da área, onde teve duas oportunidades, mas não soube concluir. Neilson não tinha feito nada de bom até o momento do gol. Mas não dá para esperar um tempo inteiro para ver se ele acorda. E eu até acho que ele tem futebol para mostrar. Cléverson mostrou vontade e que tem qualidade para incomodar todas as zagas adversárias. Mas ele precisa de um companheiro.

Ovelha não arriscou nas substituições e preferiu manter o time do mesmo jeito, mesmo vencendo por três. Não vou criticá-lo por isso, mas acho que ele tem que ser mais decidido quando chama um jogador para fazer a substituição. Deixar o cara mais de cinco minutos plantado, sem saber se vai entrar ou não, é muito ruim. Se chamou, manda substituir de uma vez, a não ser que acontece alguma coisa que justifique a mudança, como foi a expulsão do Cássio, quando ele mandou o Laércio voltar e teve que colocar o Rafael. Aí tudo bem.

A vitória foi boa, mas tenho que concordar com quem queria mais. O segundo tempo foi duro de aguentar. Normalmente eu aceito que depois da vitória garantida, o time tem que controlar e não se desgastar, mas não no caso de hoje, em que o time tinha que mostrar mais vontade e menos firula e marcar mais uns 2 ou 3 no segundo tempo. E não porque eu queria um show ou porque queria mostrar para o time do parafusito que a gente também consegue golear, mas porque este turno poderá ser decidido no saldo de gols e uma oportunidade como esta pode não aparecer novamente. Acho que faltou ao Ovelha sacudir o time e dizer, vamos pra cima, aproveitar que eles estão desmotivados e meter mais uns 3.

Somos líderes, e espero que somente até amanhã. Espero que os índios metam uma bucha nas barbies, mesmo que a gente volte a ficar 3 pontos. Mas pode ser só 1x0, para a gente não ficar muito atrás no saldo de gols.

Na próxima rodada, vamos encarar o time de Itajaí, que quase pregou uma peça no time do queridinho do mal. Portanto, é bom o Leão abrir o olho, porque o jogo talvez não vai ser tão fácil como se imaginava.

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Hoje tem Avaí

E eu vou lá na Ressacada, para assistir o Leão vencer a quarta seguida. A última vez que o Avaí conseguiu emplacar 4 vitórias seguidas foi no returno do catarinense de 2010, (Brusque 0x2, 3x1 Juventus, Chapecoense 1x3 e 1x0 Criciúma).

As chances são boas, pois apesar do bom futebol que o Camboriú apresentou nas rodadas iniciais, é de se esperar que dentro de casa o Leão se imponha e ganhe do novato do campeonato, que perdeu as 3 últimas partidas.

Ovelha não deve mexer muito no time que jogou em Brusque. Pirão deve voltar naturalmente para a lateral, mandando Aélson de volta para o banco. Talvez ele coloque Cléverson desde o começo do jogo, o que fará Neilson também ir para o banco. Não acredito que vá sacar Robinho, "que sempre conta com o apoio da massa avaiana" e por isso, Diego Palhinha deve ficar se aquecendo. Se eu fosse o Ovelha, experimentava o Robinho ao lado do Cléverson, para ver o que dava e colocava o Palhinha no meio. Saldanha já tem condições de jogo, mas vai entrar no segundo tempo se a partida, ou estiver resolvida, ou estiver enrolada. Se estiver controlada, ele só muda por cansaço de alguém. Os demais continuam.

Espero que Bruno continue mostrando o que vem jogando e que Marcinho não faça nenhuma besteira. Capixaba precisa desencantar, até porque o Nunes já vai poder jogar na quarta. E que a defesa não bata cabeça.

Dependendo do resultado, poderemos dormir na liderança.

Vai pra cima deles, Leão!

Previsões do tempo para o final de semana

O clima esquentou e o campeonato também. Nesta quinta rodada algumas coisas irão se definir, principalmente em quem ainda vai continuar sonhando com o título do turno.

Tempo bom na capital - apesar das três derrotas seguidas, o time de Camboriú vem jogando bem. Já o Leão, mesmo não jogando um futebol brilhante, foi o oposto do novato, começando com derrota, mas conquistando três vitórias seguidas. Não vai ser moleza, mas acredito em mais uma vitória avaiana.

Sombra e água fresca em Criciúma - apesar das altas temperaturas que costumam acontecer na terra do carvão, vai ser moleza para os amarelos vencerem os marinheiros afogados, pois não acredito que a mudança de técnico possa melhorar um time tão ruim, a não ser que o próprio time do supermercado jogue contra o patrimônio. Vou torcer pela zebra.

Tempo instável sujeito a chuvas em Brusque - jogo de difícil previsão, pois os marrecos estão desesperados em conseguir uma vitória em casa e até podem conseguir, pois o pessoal da terra da fartura não vem jogando bem fora de casa. Jogo para empate, que até seria um bom resultado para o Leão.

Chuva torrencial em Blumenau - no confronto dos times dos chopps, deve dar o verde de Blumenau, pois o time da sapatilha não anda bem. Acho que será a despedida do Milioli. O empate é que seria bom.

Tempo quente em Chapecó - não sei porque, mas os índios têm mania de entregar o ouro para o bandido. Só que desta vez acho que eles não vão deixar o time do parafusito trazer qualquer ponto de lá. O empate seria o melhor resultado para nós, mas não vou ficar chateado se o líder continuar 100 %.

Talvez a liderança não seja alcançada desta vez, mas o Leão tem que vencer para continuar na cola do líder, e assim, nas próximas rodadas, dar o bote e conquistar a ponta da tabela.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Balanço da Rodada

Chegamos na quarta rodada, e o Leão subindo na tabela. Já é o segundo colocado. Todos resultados esperados, conforme já anunciado na previsão de terça-feira (ver aqui)

Jamelli já foi - quem é que segura um técnico que disputa 12 pontos e ganha 1? Ninguém né? Qual é a culpa do técnico se o time domina a partida, perde as oportunidades, inclusive um pênalti? Este é o retrato do lanterna, que perdeu mais uma, agora pelo líder 100% Verdão do Oeste. Vai ser difícil parar os índios, que domingo recebem o multicolorido. O time da lanterna dos afogados vão para o sul, enfrentar os mineiros. Péssimo resultado para o Leão.

Viraram abóbora muito cedo - quando na primeira rodada os novatos de Camboriú venceram o time do balé, lá dentro, todo mundo pensou que dali ia sair alguma coisa, mas que nada, foi chuva de verão. Eles até jogaram bem e tiveram um gol legítimo anulado pelo árbitro (?). Mas no segundo tempo, sofreram dois gols do time do sul. Chegaram a descontar de penalti e quase empataram no último minuto, numa confusão dentro da área. Mas não deu. O tricolor da baixada agora é sétimo e no sábado vai conhecer a Ressacada, enquanto os amarelos do carvão, que já estão em quinto, voltam para casa, para receber o marinheiro afogado. Seria melhor um empate.

 Leão mata mais um - num jogo controlado, o Avaí conquistou mais três pontos e já é o segundo da tabela. O time da malharia não é bom e já tem que começar a se preocupar com o rebaixamento, pois já caiu para oitavo. No sábado o Leão recebe os novatos do campeonato, enquanto os amigos do Viola tem uma nova chance em casa, contra o pessoal de Ibirama, para conquistar a primeira vitória em casa.

Perderam o compasso - o time do balé parece que não acertou o ritmo e perdeu mais uma, agora para os meninos do seu Marchetti. Tudo bem que foi na terra da fartura, onde nem mesmo o todo poderoso multicolorido conseguiu vencer, mas o time do norte não tinha outra alternativa senão vencer. Agora estão em penúltimo, com apenas 2 pontos e praticamente deram adeus para o turno. No domingo jogam contra os verdes de Blumenau. O time de Ibirama, agora em quarto, vai a Brusque. Era melhor um empate.

Apito amigo começou - eu não disse que o multicolorido ia vencer, nem que fosse com o apito amigo? Logo no início do jogo, o centroavante caiu na área e o juiz marcou penalti. Deve ter sido o zagueiro Grama que fez a falta, porque os outros estavam longe do lance. Os verdes de Blumenau até empataram, com um golaço do ninja (que contou com a colaboração do sempre infalível goleiro barbie), mas depois o mesmo kung-fu deu uma ajuda e colocou a bola para dentro do próprio gol. No final da partida, para alívio da torcida barbie que achava que ia ver outra goleada, mas ficou roendo as unhas, saiu o terceiro gol. O virtual campeão da mídia alugada agora é terceiro e vai ter que viajar para o Oeste, enquanto a turma do chopp volta para Blumenau e recebe a turma do balé. Nem preciso dizer que o melhor resultado era a vitória do time verde, não pela tabela, mas para nossa alegria.

Na próxima rodada será a oportunidade do Leão se aproximar do líder, apesar que eu vou torcer pela vitória dos verdes, mesmo que a gente tenha que esperar até o dia 09 para alcançar a liderança.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Mais três pontos

Se não foi um futebol exuberante, também não foi tão ruim assim. O time teve o domínio da partida no primeiro tempo e a única chance do time de Brusque foi em uma falha do Renato Santos, que se salvou por ter feito o gol da vitória, já que no segundo tempo, voltou a falhar.

No segundo tempo, o time caiu um pouco de produção e o time da casa chegou um pouco mais, mas também sem muito perigo. Moretto não fez nenhuma grande defesa. Os dois sustos que tivemos foi graças a falha da zaga do Avaí e da marcação errada do Marcinho Guerreiro, que por sinal, quase não apareceu no jogo. Vi sua participação em apenas dois desarmes e em duas faltas, uma bem na frente da grande área, que gerou uma oportunidade perigosa para eles e outra num lance duvidoso que ele se enroscou com o atacante deles, que pra nossa sorte, o árbitro não deu nada.

Cássio esteve discreto, mas não foi mal, até porque nem foi tão exigido pelo fraco ataque deles. Aélson esteve discreto e Arlan apareceu em duas oportunidades para cabecear, ele que na verdade deveria é estar na lateral, cruzando as bolas. Patrick, que não é brilhante, vai ganhar a vaga sem fazer muita força. Rafael entrou e nem sei se tocou na bola.

Bruno esteve bem, mas levou mais um amarelo, num lance que poderia evitar. Diogo Orlando esteve muito bem no jogo, armando várias jogadas e numa delas rolou para Renato Santos encher o pé e fazer o gol da vitória. Marcinho Guerreiro está mostrando que a idade chegou para ele e que só está como titular pela experiência que tem. Não vai dar de contar com ele para a série B.

Robinho novamente não estava bem, apesar de nem ter jogado tão mal. Só que sua função atual é criar e isto ele pouco fez. Acho que renderia melhor no ataque, onde Niélson e Capixaba não mostraram nada que se aproveite. Diego Palhinha não acrescentou nada, ao contrário de Cléverson, que apesar de toda marra, se achando o craque do time, produziu alguns lances.

É a terceira vitória consecutiva e se não fosse a vitória do time do Oeste, já estaríamos encostados no líder. Nestas primeiras rodadas, mais importante do que um futebol vistoso, é obter os resultados. Com o melhor condicionamento dos atletas e a chegada de outros, como Saldanha, Nunes e agora Patrick, a qualidade do time tende a melhorar.

Comecei a acreditar num futuro melhor.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Hoje tem Avaí


Jogar no Augusto Apertado Bauer sempre foi difícil, não só pelo gramado, mas também pelo time da casa, que quando enfrenta um time da capital, corre mais e joga com mais vontade, não só pelo adversário, mas pelo incentivo e pela pressão da torcida.

Entretanto, apesar da impressão que o Leão não colhe bons resultados em Brusque, o retrospecto é bem favorável. Com exceção do ano passado, em que o time do Avaí não jogou com os titulares (que estavam fazendo aquela pré-temporada inútil) e levou de 3x0, nos últimos anos, foram só vitórias:

- 2007 - Brusque 0x1 Avaí - jogo do acidente na arquibancada metálica. Gol de Evando (pênalti)

- 2008 - Brusque 0x1 Avaí - jogo adiado para segunda por causa da chuva. Gol de Vandinho, no final do jogo.

- 2009 - Brusque 0x1 Avaí - primeiro jogo do returno, que o Avaí conquistou e depois foi campeão. Gol de Lima.

- 2010 - Brusque 0x2 Avaí - primeiro jogo do returno, logo após a decisão do turno em Joinville. Batista fez o primeiro e Sávio, em grande atuação, fez o segundo.

O time deste ano ainda não está passando confiança, mas acredito numa vitória, até porque, se tem uma coisa que o Ovelha sabe transmitir, é a vontade e a pegada, que num jogo como este, pode até ser mais útil que a qualidade.

Na defesa, de mudança, somente a saída de Pirão para entrada de Aélson, que precisa aproveitar esta chance, pois na estréia em Chapecó não esteve bem. Cássio é outro que não anda bem e se não melhorar, vai perder a posição para o irmão. Arlan continua firme (até porque não tem sombra) e Bruno, depois do golaço e dos bons jogos, é titular absoluto.

No meio, infelizmente Marcinho Guerreiro deve voltar, “dando aquela velocidade e qualidade na saída de bola”. Mika volta para o banco. Robinho está ameaçado, mas deve começar jogando, principalmente porque a partida é fora de casa. Palhinha deve entrar durante a partida. Diogo Orlando parece que já convenceu o Ovelha que é importante para o esquema tático do time e por isso, não sai. Como perguntar não ofende, Saldanha ainda não está pronto para jogar?

No ataque, enquanto Nunes e Gilmar não estão prontos, Capixaba continua, até porque Carreirinha, apesar do gol, não tem cancha para encarar a zaga adversária no campo deles. Se Cléverson viajou, é porque deve jogar. Neilson vai esquentar o banco, mas deve entrar no meio do jogo, porque o “craque da camisa 11” não agüenta o jogo inteiro.

O jogo é naquele horário coruja horrível (que o pessoal da mesa bicuda não fala mal).

Vai pra cima deles, Leão!