quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Léo Campos no Guarani?

Na manhã desta terça-feira, o Guarani de Palhoça oficializou mais um reforço para a sequência do estadual. Trata-se do lateral Léo Campos, que estava no Grêmio.  (Fonte: Futebolsc.com)

Mas não é este jogador que os 'ispecialistas' da blogosfera avaiana disseram que era um craque, tinha uma carreira promissora, que a diretoria fez besteira ao deixar o garoto ir para o Grêmio, que lá ele já era destaque e estava fazendo sucesso, etc., etc.

Agora me explica como é que ele vem parar no Guarani da Palhoça? É para pegar experiência e depois voltar para ser titular na fase final da Libertadores? Mas será que ele não serve nem para jogar no time B do Grêmio no Campeonato Gaúcho?

Não conheço o rapaz, que pode até ser bom jogador e arrebentar no Guarani e voltar com tudo para o Olímpico. Desejo sorte para sua carreira.

O que eu não entendo é o fuzuê que às vezes fazem. Se o rapaz estivesse até hoje treinando no Avaí, iam dizer que a diretoria estava gastando dinheiro com que não vai dar nada. Era capaz de sugerirem para o rapaz estudar, ao invés de ser jogador, como já fizeram com outros atletas da base.

Mas é assim mesmo. Se fica aqui, eles dizem que é ruim e estão gastando dinheiro. Se é dispensado, vira craque e é burrada da diretoria.

Ainda bem que estes 'ispecialistas' não comandam o Avaí. Ia ser pior do que já está.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

O azedume voltou

Nunca é bom ver o time do Avaí perder, ainda mais para o time multicolorido do Estreito. Mas pelo que estou lendo na blogosfera avaiana parece que os "ispecialistas" ficaram com gastrite e voltaram a pensar com o fígado (se é que um dia já pensaram de outra maneira).

Para uns é tudo perna de pau, com exceção é claro do santo galego da Serraria, que por causa do seu passado glorioso, pode até errar na bola que será perdoado. A culpa sempre vai ser de seus companheiros, nunca do craque de Biguaçú. É claro que o Marquinhos deu ótimos passes no clássico, mas não teve esta lucidez toda durante os noventa minutos. Aliás, boa parte do tempo esteve bem apagadinho em campo. Fez pouco para aquilo que representa e que provavelmente ganha. Deve ser o melhor salário e tem que ser cobrado por isso.

Alguns acham que já tá na hora de limpar a área e renovar o elenco pois "muitos já mostraram que não tem condições de vestir a camisa do Avaí". Ainda bem que estes caras não fazem as contratações, pois neste ritmo, o Avaí ia terminar o ano com 400 jogadores, pois não acredito que eles fossem acertar na mosca em todas as contratações, trazendo apenas jogador bom. A turma olha para o Athos da Chapecoense ou o Marcelo Costa do Joinville e se perguntam porque a diretoria não contrata estes caras. Bem, não há garantia que eles iam jogar a mesma bola aqui, ainda mais com o "grande incentivo" que nossa torcida costuma dar para jogador recém chegado.

Outros, mais apressados, já começaram a fritar o treinador, dando prazo de validade para ele. Depois esta mesma turma fica reclamando da imprensa, falando que eles gostam de tumultuar o ambiente avaiano e fazer intriga no elenco. Esse pessoal nunca vai mudar. Devem ser os mesmos que xingavam o Chamusca, que no final ergueu a taça de campeão.

Até dá para entender este comportamento em uma torcida que fez campanha para público zero no ano passado, depois do vexame contra o Camboriú. Boa parte destes 'ispecialistas' tinham desistido do campeonato, mas no final, apareceram dizendo que sempre acreditaram no Avaí. Vão chupar pregos, seus amarelos.

No ano passado, mesmo com a conquista do estadual, dentro do campo adversário, ficaram desdenhando a conquista e avacalhando o Avaí pela campanha da série B. São os torcedores nível Barcelona que acham que o Leão é sócio fundador do clube dos 13. Será que este ano, se não ganharmos o estadual, mas subir para a série A vai ser bom, ou também vai ser um ano perdido?

Eu sempre vou aos jogos, mas só de pensar no 'incentivo' que esta torcida vai dar no sábado, fico pensando se não é melhor ficar em casa, do me incomodar com esta malarada toda, que logo no primeiro passe errado já vai xingar. Já estou até escutando o idiota que tem no setor A fazendo isto.

Ah, antes que falem, a campanha do Avaí e a derrota não é culpa da torcida é claro. Muito menos as vitórias que já aconteceram e vão acontecer.

Só para lembrar, o Avaí terminou o primeiro turno do ano passado com apenas 15 pontos e fez 17 no segundo turno. Ainda assim, foi campeão.

Se o turno já foi embora, ainda há muitos pontos em jogo e as vitórias nas partidas restantes são importantes, para que o Avaí alcance os 17 pontos e comece o returno mais tranquilo. Conquistar o returno será muito importante e fazer o maior número de pontos ainda mais, pois nem sempre será possível vencer a Chapecoense na casa deles.