segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

É várzea?

Uma das coisas que me chamou atenção na transmissão do jogo foram as imagens da torcida do Avaí.

Primeiro, parabéns aos torcedores que lá compareceram. Em pé e debaixo de chuva, ficaram ali torcendo pelo nosso Avaí. Por pouco não foram recompensados com uma vitória.

Agora, que vergonha é aquela área reservada para o torcedor visitante. Como é que um estádio como esse pode ser liberado para um campeonato profissional de futebol? E olha que estamos falando de uma cidade grande como Blumenau.

E o narrador e o comentarista que adora pegar no pé de qualquer coisinha do Avaí? Não os escutei falando nada sobre isto e ainda comentaram rindo sobre a torcida da laje. Parecia jogo da várzea mesmo. Gramado horrível, arquibancada inexistente para a torcida visitante e torcida assistindo o jogo pendurada na laje.

Blumenau é uma cidade bonita e organizada e merece um estádio melhor.

O Metropolitano parece ser um clube que está se organizando, mas se pretende crescer no cenário nacional, é preciso cuidar desta parte também.

E aí Federação! Nada. Que vergonha...

domingo, 30 de janeiro de 2011

Cadê o Gol?

Mais uma partida e mais uma vez nenhum gol. Que coisa difícil desta bola entrar.
O campo não ajudou muito mas mesmo assim acho que o time já melhorou um pouco. Ainda não é aquela brastemp, mas também, não podia ficar pior do estava.

Vamos as análises individuais:

Zé Carlos - falhou novamente no lance do gol anulado, mas se redimiu no final. No resto do jogo, só ficou assistindo.

Pará - melhorou bastante, apoiando em vários momentos. Precisa caprichar mais nos cruzamentos. Esteve melhor no segundo tempo. Levou algumas bolas nas costas, mas não vi muito problema. Precisa treinar mais a cobrança de falta, se não nem se se candidata para isso.

Gustavo - apesar das limitações, também jogou bem e deu um passe açucarado para o Maurício Alves no primeiro tempo. Apesar do ser bem chato ter ressaltado que a jogada iniciou com o passe do Marquinhos, a verdade é que o mérito foi todo do Gustavo. Será que George Lucas tá fazendo um filme no DM?

Gian - bom zagueiro, mas não pode perder bola de cabeça na área avaiana.

Émerson Nunes - gostei de sua atuação. Aliás, regularidade é seu forte.

Bruno - gostei dele hoje. Se fez besteira, foi uma ou duas apenas durante o jogo.

Diogo Orlando - foi o mais fraco do time. Queria dar passe rasteiro. Será que não percebeu que a bola para na poça de água?

Batista - às vezes se perde com a bola, mas aparece pro jogo.

Marquinhos - estou impressionado com o vigor físico dele. Em vários contra-ataques do Metro, ele já estava dando combate no meio e até nas laterais. Fez várias tabelas com os companheiros. Acho que ainda vai dar samba com o Rafael Coelho e o Maurício Alves. Perdeu o pênalti, mas era o único que podia fazer a cobrança, pois se é outro que bate e perde, ia todo mundo cair de pau. Precisa de um companheiro mais criativo no meio de campo.

Maurício Alves - tirando o fato de que amarra muito a bola, tem bom domínio, é rápido e aparece muito para o jogo. Precisa melhorar a finalização. Acho um bom jogador.

Rafael Coelho - como diz um amigo meu, tá meio forte o garoto né? Apesar da pochete, se movimentou bastante e participou muito do jogo. Não achei que ia aguentar até o final. Pode vir a ser uma boa opção para o ataque.

Arthuro - com aquele tamanho, tem que falar para ele ficar na área e combinar com os laterais pra cruzar para ele. Se não for assim, não adianta entrar pra jogar.

Fabiano - não deu tempo para avaliá-lo.

Benazzi - eu não tiraria o Maurício Alves, que para mim, estava bem no jogo. Entretanto, como já era final de jogo, a tentativa era válida.

Metropolitano - time ruim que bate muito. Nos meus prognósticos, acho que não vai fazer mais do que 5 pontos até o final do turno.

Arbitragem - êta homem ruim. Tem que ser muito pênalti para ele dar. O número 5 do Metrô deve ter feito umas 50 faltas e não levou nenhum amarelo. Não sei como não deu o pênalti para o Metro e deu pro Avaí no final.

Resumo final

O time melhorou, mas ainda falta um melhor entrosamento. Está dando sinais que se engrenar, poderá vencer a maioria dos adversários sem muito problema, só que está demorando muito para isto. A paciência da torcida tem limite e contra o Joinville não é possível admitir outro resultado se não a vitória.

Eu sou avaiano e sempre vou torcer pela vitória!

Eu digo isso, porque sei que tem muita gente achando que, já que o negócio tá feio mesmo e não acredita mais no primeiro turno, prefere que o time perca para ver se o Benazzi é demitido.

Eu também não vou muito com a cara do Benazzi, principalmente quando ele fala o que não deve, expondo problemas internos do clube. Como comandante ele tem que assumir os problemas do grupo e não abrir as feridas para o público. Neste sentido eu gostava muito do Silas que sabia defender o grupo, mesmo nas piores derrotas. Falta ao Benazzi, e a muitos jogadores também, que não é preciso falar nos microfones dos ávidos rapazes da imprensa esportiva tudo que acontece dentro do campo e do clube. Como se diz, roupa suja se lava em casa.

Mas eu torço é para o Avaí. Portanto, independente de quem é o treinador ou quem são os jogadores que estarão em campo hoje, estarei torcendo para eles jogarem bem e vencerem a partida.

Se perder e o Benazzi cair, eu até posso vir a escrever aqui, como pensei naquele ano que o Ramirez caiu, que há males que vem para o bem.

Mas eu não vou torcer por isso. Vou torcer para o Avaí vencer todas as partidas e ser campeão com o Benazzi e tudo. As mudanças devem acontecer pelos resultados e pelo desempenho no dia a dia do clube.

Vamos pra cima deles, Leão!

sábado, 29 de janeiro de 2011

Felipe, do Vasco? Não!!!!!!!!

Li que o Felipe do Vasco pode vir para o Avaí (Felipe pode deixar o Vasco rumo ao Avaí). Pelo amor de Deus!!! Como disse o Bruno (Resistência Avaiana), só se for para jogar dominó com o Evando no DM.

Se a diretoria contratasse ou mandasse embora cada jogador que a torcida pedisse, no ano passado a gente tinha terminado o ano com só uns 10 jogadores, porque a cada jogo tinha alguém dizendo para mandar esse ou aquele embora.

Do mesmo modo são as contratações. Sempre tem algum ótimo jogador para ser contratado que a diretoria poderia apostar, porque "pior do que estão aí não pode ser".

Eu não concordo com isso. Os resultados são péssimos, mas ainda é cedo para querer contratar por contratar. Acredito que temos um elenco melhor que do ano passado e que com o melhor condicionamento dos jogadores e a entrada dos que ainda não estrearam, a coisa pode ficar melhor.

Ah, jogar com um pouco mais de vontade também pode ajudar...

Sócio no Camarote

Sei que a situação não é nada boa para a gente querer elogiar o clube em alguma coisa, mas não posso deixar de registrar a promoção que fizeram, sorteando sócios aniversariantes do mês de janeiro para poder assistir a uma partida em um camarote, com direito a um acompanhante, conforme noticiado no site do clube: Sócios no camarote da Ressacada!

Na postagem que fiz sobre ser sócio do Avaí (Vale a pena ser sócio do Avaí?) eu havia sugerido o seguinte:

Camarote Sorteado - talvez seja um exagero meu, mas que tal reservar um camarote para sortear entre os sócios? Cada jogo, um sócio seria sorteado e poderia trazer um determinado número de amigos para assistir o jogo com ele.

Não é que fizeram isso mesmo? Gostei até mais da idéia de sortear para vários sócios ao invés de um único como eu havia sugerido. Agora, apesar de entender a restrição aos aniversariantes do mês como um filtro que por um lado aumenta as possibilidades de cada um no seu mês, mas o elimina dos demais meses, devo dizer que não é muito justo para os aniversariantes de janeiro e dezembro, onde tem menos jogos. Que tal sortear 3 convites para os aniversariantes do mês e 2 para todos os sócios?

De qualquer modo, fica aqui meus elogios a esta promoção que espero não ter sido feito apenas para este jogo. Que ela continue durante todo o ano.

Parabéns aos sócios sorteados. Pena foi o resultado do jogo....

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Evando?

Eu sou contra.

Sei que há um lobby para a contratação do iluminado, que já fez muito pelo Avaí. Entretanto, há uma ilusão de que ele vai jogar agora o que jogou em 2008. Não vai jogar e não é mais jogador para o Avaí. Independente do que ele fez (tanto de positivo como de negativo), o que interessa é o seu atual estado físico e o que ele pode render. Desejo boa sorte a ele, mas não acho uma boa opção para o ataque avaiano.

Como eu previ na postagem anterior, já tem gente apontando alguns jogadores que não podem vestir a camisa do Leão. Para com isso, né! Eu prefiro esperar mais um pouco, porque ficar contratando no desespero geralmente não dá certo.

Apesar da situação horrível no campeonato, ele ainda não acabou. Por isso, vou continuar apoiando aqueles que vestem a camisa do Leão.

E agora?


Não pude ir a Ressacada por causa de uma virose, e só assisti aos últimos 30 minutos do jogo do Avaí com o Imbituba pela TV, de teimoso e curioso.

O que dizer? Do jogo eu não posso dizer nada.

Do planejamento? Bem, é claro que deu errado, pois não acredito que alguém da diretoria tenha pensando que ficaria 4 rodadas sem marcar nenhum ponto. Entretanto, tenho minhas dúvidas se o time titular, entrando em campo desde a primeira rodada, faria diferença. Se não ganhou do Imbituba, como ganharia da Chapecoense e do Brusque? Talvez (apenas talvez), as partidas iniciais poderiam dar mais ritmo de jogo e a esta altura do campeonato, o time estar mais preparado. Porém, também poderia ter contusões que afastariam os jogadores por mais tempo.

Agora ficou muito difícil. Ganhar as 5 partidas que restam não será uma tarefa fácil. O que resta é ganhar o que puder para tirar a diferença de pontos para os primeiros colocados, para no 2 turno tentar reverter a situação.

Em relação aos jogadores, acho muito cedo fazer avaliações de modo a dizer que fulano não pode vestir a camisa do Avaí ou que beltrano só está no Avaí porque é amigo de alguém.

Café com Brócolis

A partir da postagem "Um avaiano no Café com Brócolis" no blog Avaixonados (http://www.avaixonados.com/2011/01/um-avaiano-no-cafe-com-brocolis.html) começou uma discussão na blogosfera avaiana sobre a iniciativa do time de lá e seu relacionamento com a rapaziada alegre da imprensa.


Em relação à postagem, é muita soberba (do jornalista) chamar os outros de burro. Por outro lado, parece ser típico de quem trabalha na imprensa, que de modo geral, se acham donos do conhecimento e da razão em todo e qualquer assunto. Dizem que o médico pensa que é Deus, já o jornalista... tem certeza.

Já em relação ao evento, o passado recente do time das letras dá margem para dizer que a apresentação da diretoria executiva é apenas uma desculpa para cooptar os "isentos profissionais" da imprensa da capital.


Concordo quando dizem que os corruptos não precisam de café para ser cooptados. Entretanto, mesmo os bem intencionados podem ficar "desmotivados" em falar o que poderiam, já que podem receber uma "recomendação" em moderar na crítica aos vegetais, por pior que estejam, e detonar o céu azul, sempre vendo nuvens cinzentas a rodear o estádio mais bonito de Santa Catarina. Já vimos isto acontecer.


Quando o Avaí estava na B e o lado de lá estava na A, a desculpa para dar maior tempo para o lado preto era a importância dos jogos. Do mesmo modo, tentavam (ou até inventavam) mostrar todas as feridas do Avaí, dizendo que ser jornalista é ter compromisso com a verdade. O tempo passou, a situação se inverteu, mas o que se viu foram críticas constantes ao desempenho do Avaí na série A e muito incentivo para a turma que nem conseguiu passar da C no campo.


No passado o clube precisava da imprensa para divulgar suas atividades, seus jogos, suas notícias, etc. e a imprensa se comportava como se estivesse fazendo um favor para os clubes. Por isso, muitos destes profissionais ainda pensam que devem ser tratados a pão-de-ló, já que na cabeça deles, o clube tem mais é que ficar feliz com a presença deles.


Eles ficaram presos ao passado, pois hoje em dia a situação é um pouco diferente. Apesar da importância que a imprensa ainda tem, principalmente pelo rádio e TV, a balança está mais equilibrada. A imprensa precisa do clube tanto quanto o clube precisa da imprensa, ainda mais que o Avaí cresceu, está na série A, já tem uma visibilidade nacional, enquanto os programas de notícias e debates continuam do mesmo jeito que da época do Adolfo Konder, e vários profissionais ainda pensam que estão naquela época.

Houve um crescimento na qualidade, na importância e no profissionalismo do Avaí, mas não se vê o mesmo crescimento por parte do jornalismo esportivo da capital. É bem verdade que há mais espaço na mídia, com programas de debates no rádio e de notícias na TV paga, mas a qualidade ainda não condiz com o patamar alcançado pelo clube. Como pode alguém trabalhar nesta área e não saber o regulamento do campeonato ou não estar em dia com todas as notícias dos clubes da capital (e são apenas 2). Eu já escutei tanto besteira e desinformação que cansei de assistir.


É importante para o clube manter um bom relacionamento com a imprensa, mas deixando claro que é independente e não se submete a qualquer tipo de pressão para satisfazer a vontade dos ditos profissionais da imprensa. Cabines de imprensa adequadas e uma sala de imprensa confortável é tudo que o Avaí precisa disponibilizar para eles. Liberar alguns momentos para registrar o treinamento e entrevistar jogadores e comissão técnica, a critério do Avaí e não dos jornalistas, também não é nada demais. De resto, nada de mimos (no máximo a revista do Avaí) e a divulgação das notícias através do site oficial do clube. Aliás, é interessante como os jornalistas não criticam o clube quando eles dão o furo. Agora, se é o concorrente, ou pior, se é um blogueiro, aí o tempo fecha e os dirigentes viram amadores.


Para finalizar, muitos dos que criticam a diretoria avaiana em não fazer o mesmo que o time do estreito, malham a diretoria por qualquer coisa que faça em parceria com os gaúchos. Já li muitos blogs dizendo que a diretoria deveria proibir a entrada de fulano ou de sicrano no estádio. Como é que vai se aproximar da imprensa com uma atitude desta? Pode até exigir que se o dito cujo não está escalado para o jogo, tem que pagar ingresso, mas nunca querer proibir a entrada ou fazer pressão para que determinado profissional não possa trabalhar em um jogo na Ressacada. Temos que ter coerência.


Já escutei muitas barbies dizendo que a maioria da imprensa, principalmente da emissora gaúcha é avaiana. Olha, eles podem até ter sido avaianos, mas não são mais, porque o avaiano de verdade, mesmo profissional da imprensa, não aceita mentira e não faz este jogo de cena com o time brocolense como fazem.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Projeções para o 1º Turno

Na minha última postagem eu disse que ainda acreditava na classificação do Avaí entre os 4 primeiros, mesmo achando difícil, pois eles conseguiram queimar todas as gordurinhas que nem tinham acumulado.

Eu não sou matemático nem profeta, mas resolvi pesquisar os números dos últimos campeonatos para verificar quais as chances do Avaí conquistar uma vaga entre os quatro primeiros neste primeiro turno.

Desde 2007 que o campeonato é disputado em turno e returno numa chave única. A diferença entre eles é que em 2007 e 2008, só o 1º colocado de cada turno se classificava para as finais. Em 2009, além do 1º colocado de cada turno, também se classificavam dois por critério técnico para o quadrangular final. No ano passado, assim como este ano, se classificam os 4 primeiros para disputar as semi-finais do turno, para depois disputar a final do turno, quando apenas o campeão do turno se classifica para a final.

Apesar da diferença de critérios de classificação, no primeiro turno todos os times sempre tentam fazer o maior número de pontos, mesmo que não tenham mais chances para se classificarem e assim podemos fazer uma projeção do que o Avaí precisa fazer para conseguir a classificação.

Nos últimos campeonatos, a classificação do 1º turno foi a seguinte:

Excluindo o ano de 2007, que foi atípico pela grande vantagem do Criciúma, nos outros anos o quarto colocado teve que conseguir entre 56 e 58 % de aproveitamento para se classificar, que representa no mínimo 15 pontos.

Portanto, nos próximos 6 jogos, se o Avaí conquistar:

- 6 vitórias = 18 pontos = 67 % aproveitamento – pode se classificar em 2º lugar

- 5 vitórias e 1 empate = 16 pontos = 59 % - pode se classificar em 3º lugar

- 5 vitórias e 1 derrota = 15 pontos = 56 % - pode se classificar em 4º lugar

- 4 vitórias, 2 empates = 14 pontos = 52 % - só se classifica com um milagre

- 4 vitórias, 1 empate e 1 derrota = 13 pontos = 48 % - não se classifica

Resumindo

Vai ter que ganhar todas na Ressacada (Imbituba, Joinville e Marcílio Dias), ganhar fora de casa do Metropolitano e do Concórdia e pelo menos empatar com as Barbie.

É claro que esta matemática pode ir por água abaixo, dependendo da combinação dos resultados, mas o que tudo indica é que não é mais possível fazer a final do turno na Ressacada.

Considerando que nos dois últimos campeonatos a gente só se classificou para as finais com a conquista do 2º turno, que em 2009, o Avaí terminou o 1º turno em 6º lugar e que em 2010 perdeu o título do 1º turno no último minuto do jogo da decisão, não há porque perder as esperanças do tricampeonato. Se não der no 1º turno, temos o 2º turno para ganhar.

Acho que temos o mais importante, uma equipe qualificada que pode reverter a situação e dar a volta por cima.

Vai pra cima deles, Leão!

domingo, 23 de janeiro de 2011

Time novo, resultado velho

Deixei de ir a praia para assistir ao jogo do Avaí, mas não me arrependi. Primeiro, porque o sol foi mais cedo pra casa (vai ver também foi ver o jogo), segundo que o jogo, apesar da derrota, não foi de todo ruim. Espero que o time não desanime, pois ainda acredito que dá para se classificar entre os quatro, apesar que não será fácil, pois já queimaram todas as gorduras que nem tinham.

Como já fiz na derrota para os índios, vou dar minha opinião sobre cada jogador.

Zé Carlos - fez boas defesas, mas falhou no segundo gol. Continua com uma excelente reposição de bola. Tem muito crédito. Renan tá no lugar certo, que é o banco.

Gian - gostei do zagueiro, apesar que o primeiro gol parece ter sido nas suas costas (não tenho certeza).

Rafael - seguro como sempre, pode sair mais para o jogo.

Medina - ponto nulo em nosso time, pois não atacava e defendia muito mal. Assim que contratarem mais um lateral direito, tem que ser emprestado. Vamos esperar pela estréia do Star Wars.

Pará - também não me agradou, pois acho que se foi na linha de fundo, foi na linha da defesa, porque no ataque não chegou. Também não marcou bem. Entretanto, vou dar um voto de confiança nele, pois acho que tem potencial.

Batista - me irritou em vários lances, mas pela sua história, vou respeitá-lo. Pela sua experiência, acho que ainda pode ser muito importante neste campeonato.

Bruno - apesar da expulsão, eu gosto deste rapaz. Sabe tocar a bola, mas só joga bem quando está de pé, porque deitado só faz bobagem. Pode ser um bom reserva.

Acleisson - ainda tem que melhorar, principalmente no chute e no passe, mas pelo menos não se omite do jogo. Pelo menos desta vez não levou cartão amarelo.

Marquinhos Santos - se quiser, vai ser o melhor jogador do campeonato jogando com uma perna só. Entretanto, precisa de companheiros para corresponder ao seu talento. Não é o tipo de jogador que sozinha ganho o jogo, por isso precisa de companheiros de ataque. Perdeu um gol que não podia, mas este tem tanto crédito que fico até envergonhado de cobrar dele.

Maurício Alves - melhor jogador do Avaí. Também perdeu um gol feito, mas foi o que mais tentou fazer alguma coisa. Mostrou que é bom de bola, falta agora se entrosar com os companheiros para fazer mais tabelas.

Arthuro - é Arthuro ou Arthur? Apesar de discreto, não achei de todo ruim. Precisa de alguém para cruzar a bola (joga logo George Lucas). Deverá ser reserva e só entrar quando o time estiver perdendo.

Romano - ainda tá meio perdido, mas já suou um pouco mais hoje que nas duas partidas anteriores, quando me pareceu mais um Cristiano Ronaldo (não pelo futebol). Vamos torcer para melhorar, pois a qualidade do Pará permite que ele sonhe em ser titular.

Jhonny Dias - falta porte físico, mas pode ser uma boa opção para o contra ataque. Pelo menos não se escondeu da bola.

Felipe - não teve tempo para mostrar serviço e quando entrou o time já tava arriado em campo. Volta outro dia para ver se eu te aprovo.

Time do Avaí - mostrou que tem qualidade, não se desesperou com os gols sofridos e nem caiu na provocação do time do carvão (com exceção do Bruno). Espero que quando tiver mais ritmo de jogo ganhe as partidas, algumas até com facilidade, mesmo fora de casa. Tem que mostrar que é time de série A e que é o maior time de Santa Catarina.

Time do Criciúma - como já li no Elite Azul e Branca, a torcida do sul vai assistir as finais do campeonato pela TV, porque não vai chegar. Time que faz cera no primeiro tempo, jogando em casa? Tem vontade, mas não vai longe.

Arbitragem - não influenciou no resultado, mas o assoprou o apito é medroso. Para o mesmo tipo de falta era amarelo para o time azul e nada para o time amarelo. Apesar de melhor que o coronel (o que não é difícil), é outro que tem que melhorar para receber nota 6. A bandeira que anulou mal o gol do Avaí precisa prestar mais atenção, pois não era um lance difícil, pois ela já estava na linha de fundo. Acho que levantou a bandeira "tomaticamente".

Vamos para próxima, na quinta feira contra o Imbituba.

sábado, 22 de janeiro de 2011

Numeração Fixa

O Avaí resolveu aderir à numeração fixa dos jogadores para a temporada 2011, como muitos torcedores estavam pedindo.

Pela numeração, parece que alguns jogadores que participaram das duas primeiras partidas não estão nos planos do Avaí, como Rafael Costa, Hegon, Cristian e Branca. Devem ser emprestados ou voltar para o juniores (ou é juvenil?). Entretanto, a lista tem 32 nomes, e com a contratação do Fabiano, chegaríamos a 33 jogadores no plantel, podendo ainda aumentar, já que as contratações ainda não foram finalizadas. Não acredito que este número será mantido, pois é muita gente para treinar.

Olhando a lista, a gente que vê que para o Brasileirão o time tem que contratar mais gente, pois é possível listar apenas 20 nomes que só não ficaram para a série A se não corresponderem às expectativas (ou se excederem e forem vendidos). Os outros 12 fazem parte do grupo que participou destes dois jogos iniciais do catarinense. Isto significa que é preciso qualificar mais o grupo, pois deste último grupo que citei, acho que se pode aproveitar no máximo 5 jogadores.

A camisa 12 continua sendo reservada para a torcida, apesar de alguns repórteres mal informados falarem que se o Fabiano quisesse poderia escolher este número.

Agora o Avaí já pode atualizar a relação dos jogadores do site (tá na hora).

A lista da numeração das camisas é a seguinte:

1 - Zé Carlos / 2 - Rafael / 3 - Emerson Nunes / 4 - Gian / 5 - Marcinho Guerreiro / 6 - Romano / 7 - Diogo Orlando / 8 - Acleisson / 9 - William / 10 - Marquinhos / 11 - Rafael Coelho / 13 - Jonatha / 14 -Gustavo / 15 - Rodrigo Thiesen / 16 - Pará / 17 - Maurício Alves / 18 - Laércio / 19 - Arthuro / 20 - Renan / 21- Estrada / 22 - Batista / 23 - Aleks / 24 - Johnny Dias / 25 - Felipe / 26 - Julinho / 27 -Jhonny / 28 - Bruno / 29 - George Lucas / 30 - Ildemar / 31 - Revson / 32 -Medina / 40 - Cleyton

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Acho que fiz a melhor escolha


Um grande amigo meu, que mora na Europa, estava passando férias no Brasil, e nesta quarta era seu último dia aqui e ele me convidou para um churrasco de despedida. Se eu fosse, não poderia assistir ao jogo do Avaí com o Brusque. O que você faria no meu lugar?

Bem, só fiquei sabendo do resultado quando estava voltando para casa, ao ligar o rádio no carro. Que coisa feia, hem! Como a viagem de volta levou uns 40 minutos, deu tempo para escutar alguns torcedores nas duas emissoras. Até entendo a revolta deles, mas como tem gente que gosta de dar corda para os "comentaristas" da rádio que troca a notícia falarem mal do Avaí!

Como não assisti, não posso falar do jogo. Vi apenas os gols na internet, mas pelo jeito, o lance do terceiro gol parece resumir o que foi o desempenho do Avaí na partida. Não vou ficar atirando pedra na gurizada, pois nem sei quem jogou. Antes do jogo, escutei uma entrevista do Benazzi, dizendo que alguns jogadores serão aproveitados e outros emprestados. Do jeito que as coisas estão indo, vai faltar time para tanta gente...

Agora nos resta torcer para que o time principal prove que a idéia de prolongar a pré-temporada foi acertada. Ainda dá tempo, mas o jogo contra o Criciúma virou mais decisivo para o Avaí do que deveria ser, já que estaremos apenas na terceira rodada do campeonato e a distância para os primeiros colocados poderá ficar muito grande, caso o time não venha pelo menos com um empate de lá.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Camisa da Copa do Brasil 2011

Fonte: www.avai.com.br (modificado)

O assunto do momento é a escolha da camisa para a Copa do Brasil. Li em vários blogs críticas sobre isto e alguns poucos comentários a favor de alguns modelos. Não vou discutir a qualidade dos finalistas, mas sim a idéia da promoção.

Acho ótima esta iniciativa de possibilitar ao torcedor avaiano de enviar sugestões de modelo para uma camisa que vai ser usada em um torneio onde o número máximo de partidas é 12 (para quem chegar às finais). Repito: acho a idéia ótima.

Posso até discutir sobre a condução da promoção: divulgação, seleção dos modelos, comissão julgadora, transparência, etc., mas acho a idéia válida. Garanto que se ela tivesse sido lançada antes do Avaí por um clube como o São Paulo ou o Corinthians, muita gente ia falar bem e daí ia dizer, por que o Avaí não faz a mesma coisa?

Realizar promoções para receber sugestões de frases, marcas, etc. é comum para outros produtos. O que acontece é que nem sempre a sugestão vencedora é completamente utilizada, porque o intuito do concurso é receber idéias que servirão como ingredientes para a elaboração do produto final, seja um slogan, uma marca ou outro produto.

O problema da promoção (e aí concordo com alguns blogs) é deixar a escolha de um produto a ser usado pelo clube completamente a mercê da sorte de receber sugestões que de fato trarão um bom resultado. É um risco e tanto. Por isso, a idéia de selecionar 5 e deixar a torcida escolher o modelo final, apesar de democrática, pode trazer ainda mais descontentamento e o resultado final pode não ser tão bom quanto o imaginado.

O que o Avaí poderia fazer é manter a promoção em relação ao envio de modelos, que repito, acho ótima, mas apresentar apenas o modelo vencedor, escolhido por uma comissão com pessoas especialistas no assunto, que poderia até fazer pequenas alterações para se chegar a um resultado final melhor. Ou seja, o torcedor iria dar suas sugestões, mas uma comissão é que comporia o resultado final. 

Muitos podem até dizer que se o clube dá a oportunidade ao torcedor de desenhar a camisa do clube, ele se obriga a usar a vencedora, mesmo que seja a “menos pior”, como alguns já batizaram a escolha das finalistas. Eu não acho isso. A camisa é um produto do clube e cabe a ele decidir se algum dos modelos enviados pode ser aproveitado pelo clube.

Por último: se o Avaí não fizesse a promoção e apresentasse um modelo desenvolvido internamente ou por uma empresa contratada, também haveria um caminhão de críticas, por conta dos entendidos em design (e não estou falando apenas dos realmente especialistas).

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Vale a pena ser sócio do Avaí?

Para falar sobre as vantagens de ser sócio do Avaí, vamos deixar de lado o que para os fanáticos é a razão principal e suficiente para ser sócio: ser torcedor do Avaí. Isto é um grande motivo, porque diferente de outros produtos que basta ter um aborrecimento qualquer para procurar um concorrente, por mais que se aborreça ou se decepcione com o Avaí, você não vai deixar de ser torcedor e daí, basta um pequeno bom motivo para você voltar ao estádio. Que negócio maravilhoso é esse que o cliente é mal tratado, sai muitas vezes furioso do espetáculo, enfrente uma fila gigante para ir e voltar (só no Avaí é claro) e ainda sim pensa em voltar na próxima oportunidade. Se com tudo isto, o Avaí diz ter mais de 10.000 sócios (será?), imagine se ele tratasse os sócios como clientes importantes.
 Fonte: andretarnowskyfilho.blogspot.com
Quais as vantagens de ser sócio, segundo o site do Avaí? (www.avai.com.br/socio-coracao/beneficios)

Lugar personalizado no estádio – este é o principal motivo para ser sócio, mas só é realmente importante em dias de estádio cheio, porque na grande maioria há vários lugares sobrando perto de você. Você só percebe esta vantagem nos clássicos, nas finais do campeonato e um jogo ou outro da série A e mesmo assim, já encontrei muitas vezes pessoas no meu lugar e eu tive que convencê-las a sair dali. Até hoje não encontrei nenhum brucutu teimoso, mas espero não passar mais por este incômodo.

Entrada facilitada (sem filas para compra de ingresso) – é uma boa vantagem, mas novamente, é relativa, porque você pode comprar pela internet e assim como a vantagem anterior, só é realmente importante em dias de grandes jogos. Eu fico no setor A e realmente nunca peguei uma grande fila para entrar, mas não sei se nos outros setores, onde há mais venda de ingressos se os sócios conseguem entrar sem ter que ficar na fila junto com os não sócios.

Direito a voto depois de um ano de associado – também é uma boa vantagem, mas quantas votações acontecem no ano que eu posso votar? Se dependesse deste benefício para eu decidir, eu não me associaria.

Revista do Avaí – a revista é ótima, mas ter que ir buscar na secretaria é dose, né? Eu só vou a Ressacada em dias de jogos (imagino que do mesmo modo que 99 % dos sócios) quando a fila da secretaria sempre é grande. Por que não mandar pelo correio? Custa dinheiro? É claro, mas é o tipo de agrado que o sócio gosta. Para enviar o boleto ou mandar aquela cartinha de pedido de ajuda extra no final de ano não tem problema. Se não dá para enviar pelo correio, fica a sugestão de descentralizar a entrega por setor, com um balcão de entrega em cada entrada. Se eu chegar mais cedo, pego a revista e fico lendo até começar o jogo.

Newsletter – imagino que deva ser aqueles e-mails que caem direto como spam em minha caixa postal. Não é o tipo de benefício que convence o torcedor a ficar sócio. Aliás, eles podiam melhorar esta ferramenta, enviando mais novidades e a programação dos jogos do Avaí, na Ressacada e fora dela.

Smart Card – é que nem o banco dizer que se você abrir uma conta vai ganhar um cartão para sacar o dinheiro. É obvio, né? Como é que eu vou entrar no estádio? Como defesa, serve para você ganhar desconto na loja de produtos do Avaí (que é um bom diferencial para o sócio) e talvez alguma loja conveniada (só conheço uma rede de posto de gasolina). Se tem mais alguma utilidade, não me avisaram.

Ações com os jogadores – é bacana, mas é uma vantagem limitada, pois não será possível fazer tantas ações assim, pois o calendário não permite e além disso, é muito sócio para pouco evento.

Promoções Especiais – quando tiver uma eu digo se é um benefício atrativo.

Ações em campo – é um benefício legal, mas como na ação com os jogadores, depende de sorteio, se você estiver no estádio, etc.

O que poderia melhorar?

Estacionamento garantido – neste primeiro jogo do ano resolvi deixar o carro no estacionamento ao lado do estádio e tive a agradável surpresa em saber que sócio pagava apenas R$ 5,00. Ótima idéia, mas gostaria de lançar outra idéia um pouco mais ousada. Assim como os conselheiros, os sócios também poderiam ter uma vaga garantida, mesmo que tivesse que pagar por ela. É este tipo de coisa que diferencia o sócio do não sócio. A diferença de R$ 5,00 para R$ 10,00 é legal, mas ter uma vaga garantida seria muito melhor. Não sei quantas vagas tem os dois estacionamentos, mas não seria maravilhoso poder ir ao jogo sabendo que tem uma vaga assegurada para teu carro e sem a preocupação dos flanelinhas? Garanto que este tipo de vantagem atrai o torcedor a ser sócio.

Atendimento dentro do estádio - não sei se eu que não percebi até hoje, mas nunca encontrei um local ou alguém do Avaí dentro do estádio para você tirar uma dúvida, fazer uma reclamação, etc. Tem a secretaria, não é? Mas se você já entrou no estádio, se ferrou, não dá mais para sair. Além disso, quem está nos setores C, D e E tem que andar muito para chegar na secretaria. Nas catracas? No setor A tem umas moças bonitas, mas não sei se elas estão treinadas para isto, porque os antigos porteiros/seguranças não queriam nem saber de te ajudar.

Estacionamento e Van – isto é um sonho, mas não custa dar a idéia. Você deixa o seu carro num estacionamento do Avaí no centro da cidade e lá pega uma Van para o estádio. Na volta, a Van, junto com os ônibus, vai ter preferência na saída da Ressacada. Em 20 minutos você está no seu carro, no centro da cidade. Vou falar mais desta idéia em outro tópico sobre o trânsito em dias de jogos.

Desconto na compra de ingresso para amigos – vai ter um jogão e eu quero levar um amigo que não é sócio. Bem que eu poderia receber um desconto para comprar o ingresso para ele. É claro que tem que ser limitado na quantidade e no tempo. Poderia ser, por exemplo, 1 ingresso por mês.

Camarote Sorteado - talvez seja um exagero meu, mas que tal reservar um camarote para sortear entre os sócios? Cada jogo, um sócio seria sorteado e poderia trazer um determinado número de amigos para assistir o jogo com ele.

Preferência na compra de produtos novos – façamos de conta que o Avaí irá lançar uma camisa personalizada do Marquinhos. A primeira semana de venda seria exclusiva para os sócios. Isto talvez não faça tanta diferença na maioria dos casos, mas dependendo da fase do clube, alguns produtos podem ser bastante concorridos.

Ônibus e compra de ingressos para jogos fora da Ressacada - quero ir até Brusque, Itajaí, Criciúma, Joinvile, Porto Alegre, Curitiba, etc., acompanhar um jogo do Avaí. Poderiam disponibilizar para os sócios um ônibus num preço subsidiado, com ingresso comprado e um bom conforto para os sócios. Se bem organizado, tem demanda e o clube ainda lucra com isto. Não quero acabar com as excursões, mais o clube também poderia investir nesta área.

Banheiros – tem que melhorar as instalações dos banheiros da Ressacada e a limpeza dos mesmos. Tem que ser estilo Oktoberfest nas boas épocas (não sei se ainda é assim): tudo bem limpo o tempo todo.

Bares – o intervalo do jogo só tem 15 minutos, mas em dias de grandes jogos você não consegue ser atendido em tempo de voltar para assistir o 2º tempo. Você já notou que na época de Natal sempre tem mais vendedores nas lojas do que no resto do ano? É porque os lojistas sabem que o movimento vai ser acima do normal e precisam de mais gente para atender melhor e mais rápido (assim podem atender mais pessoas e vender mais). Tem que colocar mais gente para trabalhar nos bares e mais ainda nos grandes jogos. O serviço é terceirizado? Coloca no contrato que o número de atendentes tem que suprir a demanda. Outro problema é a aparência do bar e das barraquinhas de espetinho, pipoca e cachorro quente (nada contra eles). Reforma geral em tudo.

Preço – o preço está salgado, mas sei que não dá para mudar muito. Apesar das críticas generalizadas, gostei dos novos pacotes como descontos para família. Não sei se a modalidade Nação Avaiana vai colar, mas é mais uma alternativa para quem só pode ir de vez em quando. O desconto para pagamento adiantado e dentro do prazo também foi interessante. Apesar de ser sido uma compensação pela redução do preço dos ingressos nas últimas partidas do ano passado, gostei do desconto para o sócio adimplente. Deveriam manter esta idéia para os anos seguintes, como forma de premiar os sócios fiéis.

Resumo Final

Apenas o gosto de assistir ao jogo não é suficiente - tem pay-per-view. Paixão pelo clube? Quem é fanático vai ser sócio de qualquer maneira. O aumento do número de sócios vai depender, além dos preços e do desempenho do time, de um pacote de benefícios realmente atrativos para o sócio que o diferencie do torcedor não-sócio, além de um ambiente seguro e limpo, com visual bonito e agradável. Se isto acontecer, o clube tem que estar preparado para atender o aumento da demanda, tanto na secretaria (muita fila em todos os jogos e muita demora para ser atendido por telefone), como nos bares (mais fila ainda).

sábado, 15 de janeiro de 2011

Mais do mesmo

Eu e mais 3801 torcedores fomos assistir ao sub 23 do Avaí perder para a Chapecoense. Ao contrário de alguns apressados, não sou contra o planejamento da diretoria em prolongar a pré-temporada do time principal, pois isto é importante para o resto do ano. O regulamento permite isto, já que até o quarto se classifica para as semi-finais e acho que valia o risco. Escutei alguns torcedores e "comentaristas" dizendo que ao invés do time principal ir fazer dois amistosos na terra dos pampas, era preferível o time principal jogar contra a Chapecoense, como forma de preparação. Será que este pessoal não entende que a chance de alguém se machucar numa partida oficial é muito maior que num amistoso e que no primeiro só é possível fazer 3 substituições enquanto no amistoso você pode fazer quantas substituições combinar com o adversário e assim poder observar os vários jogadores?

Entretanto, acho que o Avaí precisa melhorar e muito este time sub 23, pois ele não serve nem para time reserva. Espero que o time principal do Avaí tenha uns 20 jogadores, porque deste time de hoje dá de aproveitar poucos. A maioria não serve nem para compor o grupo. Daqueles que jogaram hoje:

Renan - já mostrou que é bom, está no começando da temporada, mas errou algumas bolas. Tem crédito.
Emerson Nunes - gosto muito dele e acho até que pode ser titular.
Clayton - é esforçado e pode até compor o grupo, mas tem que melhorar.
Juninho - gostei dele, apesar de algumas firulas e erros. Quando ia para cima, mostrou que tem potencial. Deve ficar no grupo principal.
Gustavo - muito tímido, tem que melhorar muito para ficar no grupo.
Acleisson - parece seguro e deve ser titular com facilidade. Chutou um bolaço na trave.
Rodrigo Thiesen - até agora não entendo o que a torcida e a imprensa viu neste rapaz. Até parece bom jogador, mas do jeito que falavam dele no ano passado parecia que era o Beckenbauer. É outro que tem que melhorar muito para ficar no grupo, até porque parece que tem muita gente já neste setor.
Medina - outro craque da galera e da imprensa. Como é cria da casa, talvez até mereça uma chance, mas tem que ter mais coragem, pois no jogo de hoje, parece que tinha medo de ir para cima do lateral, pois quando chegava no ataque devolvia a bola para o meio de campo. Melhorou nos últimos 10 minutos.
Romano - me lembrou o Cristiano Ronaldo, mas não pelo futebol. Pode até ser bom, mas vai ter que arranjar vaga em outra posição, porque no meio de campo não tem vaga para ele.
Rafael Costa - eu torço por esse guri, mas acho que já gastaram todo o estoque de paciência com ele.
Laércio - como teve poucas chances, ainda tem estoque de "vamo lá" pra ele.
Jhonata - gostei bastante dele, mas salvo engano, só vai servir para o estadual. Tem que dar mais fósforo para aumentar a fumaça, porque hoje deu apenas umas 3 baforadas.
Hegon - este parece que tem bola pra gastar, mas parece que não tem vontade. Se eu sou um garoto de 20 poucos anos e tenho oportunidade de jogar no time principal de uma equipe da série A, eu ia me arrebentar para ir bem.
Jhonny - mais um craque da imprensa e dos blogueiros. Só tocou bola pro lado. Não dá para avaliar.

Sobre o árbitro - para ganhar nota 5 ainda tem que melhorar muito, entende?

Ingressos

Assim como a maioria, também acho os valores salgados, mas penso que o preço do ingresso está relacionado diretamente ao valor das mensalidades dos sócios, sobre a qual vou comentar depois. É claro que o ingresso não pode ser tão caro, a ponto de afastar o torcedor que não tem dinheiro para se associar, mas gosta de ir ao jogo de vez em quando. Entretanto, este mesmo ingresso não pode ser tão barato que seja mais vantagem pagar por cada jogo, visto que só gasta quando vai ao estádio, do que ser sócio, que paga pelo mês inteiro, mas nem sempre pode ir a todos os jogos. Não é uma matemática tão fácil.

Fonte: www.clicrbs.com.br

Além disso, se o ingresso for barato, será que teremos casa cheia em todos os jogos, ou só naqueles bons? Pergunto isto porque para o estádio ficar cheio em todos os jogos, como muitos dizem que vai acontecer, eu quero saber se serão sempre os mesmos torcedores não sócios ou a cada jogo virá um público diferente. Porque no primeiro caso, seria mais econômico eles se associarem. No segundo caso, eu não acredito que o estádio vá encher todo o jogo com pessoas diferentes.

Enfim, o ingresso deve ser mais acessível para que mais torcedores possam ir ao estádio, mais penso que só teremos casa cheia na maioria dos jogos quando tivermos um grande número de sócios.
Fonte: www.avai.com.br (modificado)
Minha sugestão é que no setor A, que já está lotado, ou não se venda mais ingressos ou que seja só para sócios que querem trazer um acompanhante. Poderia limitar a venda em 2 ingressos para cada sócio. O preço poderia ser R$ 70,00. Nos setores C, D, E, que também são cobertos, mais ainda existem lugares, o ingresso poderia ser de R$ 60,00. Nos demais setores, o ingresso poderia ser R$ 40,00, visto que há muito estudante que paga meia entrada, o que significa pagar R$ 20,00. Por último, transformaria o setor H (ao lado do setor A), que não é coberto e fica na curva, onde acho que é o pior local para assistir ao jogo, e faria ali um setor popular, com ingressos a R$ 20,00.

De qualquer maneira, o clube não pode depender da venda dos ingressos para manter suas financias, porque é uma receita muito variável, que depende do dia e hora do jogo, do adversário, da importância da partida, da situação do Avaí no campeonato, se vai ter outro jogo na TV, etc. O clube precisa ter muitos sócios para garantir uma receita durante todo o ano. O valor das mensalidade dos sócios será meu próximo assunto.

Contratações

Primeiro vou falar dos que saíram: Émerson vai fazer falta, mas não tinha mais como ficar com ele. Caio era lutador mas a partida contra o Santos foi uma exceção a sua regra de correr muito, errar muitos passes e não acertar no gol - não vamos sentir sua falta. Davi - acho que era um dos poucos que gostava dele, mas realmente não tinha mais clima para ficar. Vandinho, Rudinei, Eltinho, Roberto e Robinho também não vão deixar saudade. Portanto, o desmanche este ano mudou de nome - agora é renovação e tinha que ser feito mesmo.

Dos que chegaram só tenho certeza no Marquinhos e esperança com o George Lucas. Os demais não dá pra falar, nem bem nem mal. Vamos torcer para que eles joguem mais que no You Tube.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Começando a falar

Eu sempre costumo ir nos blogs avaianos para ver as notícias e ver os comentários dos torcedores. Também já fiz meu comentário em vários destes blogs e agora decidi criar um blog para dar minha opinião. Após cada jogo ou noticia importante, vou dar minha opinião sobre o que aconteceu.