terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Previsão do tempo

Mais uma rodada no meio da semana. Vamos acionar a bola de cristal:

- Chuva de verão em Camboriú - os novatos gastaram o que sabiam na primeira rodada contra o time do balé. Depois de perderem para dois times de verde, devem agora perder para os amarelos do sul, para alívio do amiguinho do mal. O melhor resultado para o Leão seria um empate.

- Tempo seco em Itajaí - previsão de jogo ruim e sem gols. Pela parte do time da casa, porque é ruim mesmo e pela parte dos índios, porque fora de casa, só vão na boa. Vou torcer para o time grená, mas acho que Jameli se vai.

- Vento sul vai soprar em Brusque - será o Leão bagunçando as telhas do Augusto Apertado Bauer e conquistando vitória com o placar mínimo.

- Tempo quente em Ibirama - jogado pegado, com o desesperado time do balé tendo que partir pra cima do time da terra da fartura para continuar sonhando com alguma coisa neste turno. O time da casa, que começou matando um tigre, conquistou apenas um ponto contra a dupla da capital e agora, deve usar pressão da casa e conquistar mais três pontos. Algúem vai ficar desempregado. Seria melhor um empate.

- Tempo instável na capital - o virtual campeão da mídia alugada vai ter um pouco de trabalho com a turma de Blumenau, mas infelizmente, as barbies devem vencer no final, nem que seja com o apito amigo. O empate seria bem vindo, mas não vou ficar chateado se eles perderem.

Coisas da mídia alugada

Eu nem sei porque ainda, mesmo que somente às vezes, quando estou dirigindo meu carro no horário que coincide com os bate-boca-mole do meio-dia, perco meu tempo escutando aqueles caras.

Hoje, nos 5 minutos que aguentei, escutei esta pérola: A segunda melhor campanha do estadual é a do multicolorido, somente atrás do time do Oeste, pois venceu em casa e empatou duas fora.

Ué! Eu pensei que 6 fosse maior que 5 e que duas vitórias e uma derrota fosse melhor que uma vitória e dois empates. Será que no regulamento tem algum item especial para pontos conquistados fora de casa, tipo critério desempate? Acho que não.

Como li em algum blog (eu não me lembro qual, desculpe), o café desta semana devia estar forte.

É muita vontade de elogiar o multicolorido.

Já vi este filme antes, e sei qual é o final.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Balanço da Rodada

Um terço do turno já se foi e o Leão continua subindo na tabela e até já ultrapassou o virtual campeão da mídia alugada. A rodada foi boa, mas podia ter sido melhor, principalmente se os índios não tivessem achado um gol no final. Todos as previsões se confirmaram (ver aqui)

Pas de deux – bailarinas e barbies dançaram juntos e cada qual levou um ponto para casa. O time aniversariante quase fez a festa completa, com direito a viradinha e tudo, mas o multicolorido conseguiu arrancar um empate. O time do norte, que está em penúltimo, vai ter que arrancar uma vitória dentro do caldeirão de Ibirama se quiser continuar sonhando com o turno, enquanto a sensação do campeonato (para os rented mouth), já caiu para quarto e recebe a turma de Blumenau. Bom resultado para o Leão.

Gerônimo! – os índios sofreram, mas no último minuto conquistaram a vitória contra os novatos do campeonato e continuam liderando o campeonato. Na quarta o time de Camboriú, que está em sétimo, recebe os carvoeiros e o time do Oeste viaja até Itajaí para enfrentar o time do porto. O empate seria o melhor para o Leão.

Alle grünen – o jogo em Blumenau começou disputado, mas o time da casa tinha Rafael Costa (acredite, é aquele) que fez dois gols, fechando o placar em 3x0. Os marinheiros, que perderam até pênalti, ficaram com a lanterna na mão e não sei se vão conseguir passar para alguém. O agora vice-líder vem para Floripa enfrentar o multicolorido e o time do homem do charuto volta para casa para receber o líder. O empate seria o melhor resultado.

Ainda tem brasa - o time do carvão mostrou que ainda não se apagou por completo neste turno e aplicou 3 fagulhas no time da malharia, que até teve suas chances, mas tentou mais se defender do que atacar. Agora o time do dono do supermercado, que era lanterna e já subiu para sexto, viaja até Camboriú para encarar o novato na baixada e o time da loja da estátua da liberdade, agora em oitavo, recebe o glorioso Leão da Ilha. Era melhor um empate.

Bruno é o cara - num jogo amarrado em que só um time queria jogar, só a individualidade poderia resolver. E foi o que aconteceu, com Bruno marcando um golaço e mostrando que sabe fazer mais do que apenas dar botinada. O time de Ibirama perdeu a invencibilidade, caiu para quinto e agora recebe o desesperado time do balé. O Leão vai a Brusque para continuar na parte de cima da tabela.

Na próxima rodada o Leão pode até terminar líder, mas vai ter que fazer a sua parte, pois além do líder jogar contra o fraco time de Itajaí, os outros estão bem na cola e o Avaí pode ser ultrapassado caso tropece.

PS: Será que a rede que está transmitindo os jogos do campeonato catarinense não poderia mostrar todos os gols da rodada no seu site? Que coisa mais pobre isso.

Vencemos, apesar da torcida nota zero

Eu mais pouco mais de 3000 pessoas assistimos a mais uma vitória do Avaí. Novamente foi sofrido. A vitória foi merecida, pois apenas um time queria jogar, que era o Avaí. O outro, que veio de Ibirama, só queria fazer cera e fazer o tempo passar. Jogar bola que é bom, quase nada.

O primeiro tempo não foi bom, apesar das duas bolas na trave do time de Ibirama e talvez mais uma chance menos clara para o Leão. O time de camisa cor de vinho teve também uma boa oportunidade, numa bola que passou rente a trave de Moreto.

No segundo tempo, só deu Leão, que pressionava o time visitante, que cada vez mais só queria saber de fazer cera e esqueceu de jogar bola. Apesar do domínio territorial, o Leão não teve tantas chances de gol. Até que o Bruno fez uma pintura de gol, cortando dois zagueiros e tocando no ângulo. Então eles tiveram que sair para jogar, mas pouco criaram. Arlan cruzou na cabeça do Carreirinha, que bem colocado, fez o segundo. No apagar das luzes, o time de Ibirama descontou, num cochilo da defesa e numa borboletada do Moreto. Se o time não fez uma partida brilhante, pelo menos correu e mostrou vontade o jogo inteiro. A retranca do time adversário era grande e a criatividade do Leão era pequena.

Moreto estava seguro, mas falhou no gol deles. Cássio fez algumas lambanças, mas sei que tem muita viúva que gosta dele. Renato Santos esteve bem e só errou uma bola que eu me lembre. Arlan e Pirão foram várias vezes ao ataque, mas ainda precisam melhorar. Pirão já mostrou que tem habilidade e deve estar com vontade de jogar no meio, pois vira e mexe estava lá, principalmente no primeiro tempo. Tem que se cuidar mais, pois levou o terceiro amarelo em três jogos. Imagina se ele jogasse como volante! Deve ser substituído pelo Aélson na próxima partida.

Bruno fez a partida de sempre, seguro, desarmando e saindo para o jogo. De quebra, fez um golaço. Tem que mostrar para o Marcinho Guerreiro, outro protegido da torcida, para ver se ele aprende como se joga, em pé, ao invés ficar dando carrinho, deitado. Aliás, espero que ele não volte na quarta, mas infelizmente, acho que o Ovelha gosta dele e por ser um jogo fora de casa, deve novamente colocá-lo. Diogo Orlando esteve bem, mas é aquele jogador que quase não aparece para a torcida. Mika ainda precisa melhorar, mas parece que ainda não está na sua melhor condição física. Deve voltar para o banco.

Robinho, pra variar, foi pego pra Cristo, como se tudo de ruim que acontece com o Avaí, seja culpa dele. Eu não acho que ele seja um grande jogador e penso que está jogando na posição errada, pois ele não é o cara para criar, mas para ficar mais próximo da área. Só que eu não gosto de injustiça e pegar no pé dele do jeito que muitos torcedores estão fazendo é muita sacanagem. Quase fui embora no meio do segundo tempo e era até capaz de ficar contente se o Avaí levasse um gol depois da saída dele, como aconteceu na quarta, contra o Criciúma, só pra ver a cara daqueles idiotas que ficam xingando o rapaz por qualquer coisa e o vaiaram quando saiu. Erros parecidos aconteceram depois que ele saiu, mas não vi ninguém vaiando.

Neílson estava perdido em campo, perdendo várias bolas e deveria ter saído, ao invés do Robinho, que poderia jogar na sua posição. Ronaldo Capixada deu algumas boas assistências e se movimentou bastante. Só que ele, como artilheiro, tem que ficar mais dentro da área, para completar a jogada e não do lado de fora, querendo armar a jogada.

Diego Palhinha entrou, mas não tão bem como na quarta. É bom jogador, mas tem gente forçando a barra querendo ver qualidades demais neste jogador, só para justificar a saída do Robinho. Até acho que Ovelha tem que arranjar um lugar para ele no time, mas se também ficar sozinho na criação, como está o Robinho, sua produção também não será boa. Carreirinha entrou e foi premiado com um gol, mas não dá para contar com ele. Maurício entrou e nem foi notado.

Na próxima rodada o adversário será o Brusque, lá no Augusto Apertado Bauer. Sempre foi difícil jogar lá, apesar que nos últimos 5 anos, foram 4 vitórias e apenas uma derrota, no ano passado, por 3x0.

Já estamos em terceiro, na frente do virtual campeão da mídia alugada. Não podemos bobear, porque o campeonato está muito disputado e qualquer derrapada, já vem outro e ultrapassa.

domingo, 29 de janeiro de 2012

Hoje tem Ressacada

Depois de uma sofrida vitória contra o time do sul, o Leão encara o invicto time de Ibirama, que na primeira rodada venceu este mesmo time do carvão e no meio da semana empatou com o multicolorido.

Acredito que Mauro Ovelha deverá repetir o time que começou o jogo na quarta, com exceção é claro do Marcinho Guerreiro, que arranjou uma expulsão bem burrinha, mas que acredito que não fará falta. Na zaga, apesar do Rafael já ter saído do trono, não acredito que vire titular, apesar da lambança que a defesa fez nos gols do time amarelo.

Apesar da má vontade da torcida, Robinho deve continuar vestindo a dez. A questão é saber quem vai entrar no lugar do Marcinho, se outro volante, ou alguém para fazer companhia ao Robinho, na criação da jogada, já que apesar das limitações do rapaz, ele não tem com quem conversar no meio de campo. Será que Diogo Palhinha vai ter sua chance. E o Saldanha, já está pronto para ir para o jogo?

No ataque, já está na hora do Capixaba mostrar que não é apenas um poste que fica lá na frente. Para isso, é bom que os laterais acertem o pé. Quem sabe Arlan e Pirão caprichem mais neste jogo. Gostei do Neilson no jogo de quarta e acho que dali pode sair coisa boa.

O horário é bom, apesar do lindo de praia que está hoje. Acho que dá tempo de dar uma chegada na praia e voltar a tempo de ir no jogo. É o que eu vou fazer agora.

Então, até mais na Ressacada.

Vai pra cima deles, Leão!

Previsão Meteorológica

Chegamos na terceira rodada e mais cinco jogos irão movimentar o futebol catarinense. Vamos para a previsão do tempo em cada cidade:

- Pancadas de chuva em Joinville - no encontro entre bailarinas e barbies deve chover rosas. O virtual campeão dos boca alugada vai ter que provar que realmente é esta maravilha toda que os falantes dos microfones afirmam. Apesar do tom amarelo que sempre aparece na camisa do time do norte, no final cada um deve levar um ponto para casa. Se o aniversariante perder, o Milioli volta pra Criciúma.

- Tempo fechado em Blumenau - marinheiros e metroviários devem fazer um jogo bem disputado, mas no final é o time do chopp que deve ter mais garrafa pra vender. Se o time do porto perder e o técnico perguntar quando ele volta a treinar com a equipe, a turma de Itajaí vai dizer: ja meli.

- Tempo instável em Criciúma - apesar da preguiça e da instabilidade do time do carvão, depois de um primeiro tempo sofrível, devem meter umas três buchas no time da malharia. Se os amarelos do carvão não conseguirem a primeira vitória, o queridinho do mal vai ficar desempregado.

- Tempo quente em Chapecó - os índios devem aproveitar a boa fase, a oca deles e a pressão dos torcedores do grenal para empalhar os novatos. Mas é bom tomar cuidados, porque o pessoal da baixada já pregou uma peça nos bailarinos na primeira rodada.

- Tempo bom na capital - apesar de tudo e de muito mais, o Leão deve conseguir mais uma vitória, num jogo que deve ser difícil, contra a turma do seu Marchetti. Mais informações na próxima postagem.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Balanço da Rodada

O Leão venceu a primeira e não fosse pela vitória do time do Oeste fora de casa, já estaria a apenas um ponto da liderança. O turno é curto e perder pontos em casa seria fatal para continuar com chances de conquistar esta fase.

Cadê a máquina? - o virtual campeão da rede de baixo salários não conseguiu repetir a dose da primeira rodada e apenas empatou com o time do seu Marchetti. É sempre difícil jogar lá, mas o time da terra da fartura tem mais vontade que qualidade. Se tivessem mais qualidade, teriam feito uns 3 gols no primeiro tempo na zaga do multicolorido. Aliás, que time caloteiro, hein! Foi um bom resultado para o Leão, já que nenhum dos dois disparou. Na próxima rodada o time de Ibirama vem até a Ressacada, enquanto as barbies vão para a terra do balé.

Já virou abóbora – o calouro do campeonato revelou sua verdadeira face depois da surpreendente vitória fora de casa contra a turma do balé, perdendo em casa para os verdes de Blumenau, gol do volante que depois foi expulso. O time de Camboriú vai ter que viajar para o Oeste enquanto o pessoal do chopp faz mais um clássico do Vale, recebendo os marinheiros. Bom resultado para o Leão.

100 % - os verdes do Oeste assumiram a ponta e se bobearem vão chegar de novo. O time da malharia esteve melhor durante o jogo e até perdeu um pênalti. Agora vai ter que ir para o sul enfrentar os amarelos do carvão, enquanto os índios voltam para casa, onde recebem os novatos de Camboriú. O empate teria sido o melhor resultado para o Leão.

Farinha pouca, meu Pirão primeiro – o Leão jogou melhor e merecia a vitória, que só veio no apagar das luzes, depois de ter feito dois gols no primeiro tempo, com Pirão e tomado dois gols em cinco minutos, no apagão aérea da zaga e do goleiro. O seresteiro Orlando mostrou para o Carreirinha o que se deve fazer dentro da área: gol. O time do carvão acendeu a lanterna do capacete. No domingo, o Leão recebe o time de Ibirama e os carvoeiros recebem os marrecos.

No mesmo compasso - os marinheiros e os bailarinos seguem no mesmo ritmo após um empate, que fechou a segunda rodada. A turma do balé recebe as irmãs barbies e o time do porto sobe o rio Itajaí em direção a Blumenau. Bom resultado para o Leão.

Ainda está cedo para definir algo em relação ao título do turno (apesar da poderosa já ter determinado o time vencedor), mas acho que na segunda-feira já vai ter clube começando a pensar no returno e técnico desempregado.

Rádios

Não levei o rádio para o estádio, mas escutei um pouco das duas FMs pelo meu celular. Na Regional, era duro escutar os comentários amargos do baixinho de Capoeiras. Tudo está ruim para ele, por isso, pouco escutei. Já o pessoal da Band tem que aprender que durante o Hino Nacional não se deve fazer comentário ou ficar fazendo gracinha. Já em relação ao comentarista (era Evaldo alguma coisa), até que era bom, falando do jogo, sem muita cornetagem. A narração era do alvinegro que berra muito, mas até que consegue disfarçar suas preferências clubísticas. Depois de uns 10 minutos de jogo, desliguei o rádio e só ligava para saber quem estava entrando em campo.

Antes e depois do jogo, no carro, passei pelas AMs. Escutei um pouco da Guararema, com aquela som que lembra as transmissões cariocas, e as duas tradicionais, com os mesmos problemas de sempre. Na rádio que troca a notícia, o homem criado com farinha de mandioca devia estar falando as tolices de sempre (eu não maltrato mais o meu ouvido), enquanto na rádio que já foi daqui, acho que era o dublê de comentarista que estava segurando o microfone. Não senti falta de nenhuma das duas e acho que cada vez mais vou dar preferência por estas outras rádios, não tão contaminadas pelos vícios do mundo da imprensa esportiva.

O Avaí bem que poderia montar uma equipe esportiva na sua rádio FM para transmitir pela internet os jogos do Leão. Nem precisaria ter repórter, bastaria um bom narrador e um comentarista. Para ser melhor que os que estão por aí nem é tão difícil. Acho que teria uma grande audiência. A rádio poderia ter uma grande interatividade com o torcedor através do twitter e por e-mail e até usar o espaço para divulgar em primeira mão algumas informações do time.

Não é um investimento caro que daria uma grande retorno para o clube. Fica aí minha sugestão.

Eu vi o gol da vitória

Fiquei até o final no estádio e assisti o Diogo Orlando fazer o gol da justa vitória contra o time do Sul. O Avaí jogou melhor o tempo todo e o time do M goiano só mostrou perigo nas duas bolas que alçou na área para fazer o gol. No resto do tempo, só deu Avaí, que se não massacrou, pelo menos controlou o jogo durante toda a partida e teve muito mais chances de gol.;

Moreto - fez uma grande bobagem e já mostrou que não é muito seguro na saída para cortar os cruzamentos. Tem que treinar isto, porque embaixo da trave ele é bom.

Zaga - estava se comportando bem até levar dois gols de cabeça. Será possível que vamos passar novamente o ano roendo as unhas quando o adversário cruzar a bola na área? Não quero pegar no pé do Cássio, mas ele não está bem.

Laterais - Arlan oscilou durante a partida, mas nem esteve tão mal. Já o Pirão, apesar dos gols, não deve ter chegado nenhuma vez na linha de fundo e nem sei se cruzou alguma bola para a área. Precisamos contratar gente melhor para este setor.

Volantes - Bruno esteve muito bem, mas Marcinho Guerreiro quase não tocou na bola e ainda conseguiu arrumar uma expulsão. Acho que não vamos sentir falta dele, que não sei porque é tão adorado pela torcida. Será que a torcida não vê que o cara não acerta um passe, só dá carrinho e não tem mais velocidade para marcar o adversário? Já o Diogo Orlando, que ao contrário do Guerreiro é perseguido pela torcida, se movimentou bastante e foi premiado com o gol da vitória. Só que ele não pode ser responsável em criar jogadas no ataque. Ele não sabe fazer isto.

Meio - Robinho continua sendo perseguido pela torcida e tem que acertar todos os passes e chutes para não receber vaia. Se eu fosse ele, fazia que nem alguns jogadores, que enganam a torcida apenas dando passe para o lado, como fazia muito o Galego (que é craque) quando não estava com vontade de jogar. Desse jeito ele nunca vai poder arriscar uma jogada. O que ele tem que melhorar é a cobrança de escanteio e de falta, porque está horrível. Já o Aelson eu mal vi tocar na bola. Tem que apresentar ele pra mim. Mika entrou e não conseguiu fazer nada. Esperava mais dele. Diogo Palhinha mal teve tempo para mostrar serviço, mas participou bem dos instantes finais da partida e do lance do gol.

Ataque - Ronaldo Capixaba jogou bem, tirando um pouco da péssima imagem que ficou na estréia. Está precisando marcar um gol para ficar com a torcida a seu favor. O time tem que treinar mais lances de cruzamento para aproveitar o cabeceio dele. O Carreirinha mostrou novamente que será reserva o ano inteiro.

Ovelha - ainda está sendo para criticá-lo.

Criciúma - o time não é ruim, mas os jogadores parecem que têm preguiça de jogar. Um recado para o goleiro reserva deles: não se mexe com a torcida adversária, principalmente quando se está jogando fora de casa. Isto é muito perigoso e como profissional, deveria saber disso. Se é reserva do frangueiro titular, já dá para imaginar o quão bom que é. Deve ser por isso que a única coisa que sabe fazer é ficar fazendo gestos para a torcida.

Juizinho - ruim demais. Precisa aprender que o amarelo não precisa ser mostrado imediatamente após a falta. Se a jogada continua ou a falta é batida imediatamente, ele pode esperar a próxima interrupção do jogo para mostrar o amarelo da jogada anterior. Não tem condições de apitar nem os jogos da Divisão de Acesso.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Cliente fiel e teimoso

Qual cliente continua sendo fiel a um produto cuja qualidade tenha piorado tanto nos últimos anos a ponto de ser rebaixado de categoria?

Quem vai assistir a um espetáculo sabendo que os protagonistas não são tão bons e que a probabilidade do resultado final não te agradar seja grande?

Quem vai ver uma apresentação de qualidade duvidosa mesmo tendo que enfrentar fila, sair com uma hora de antecedência num trajeto que pode ser feito em 20 minutos, pagar por estacionamento numa área onde o que mais tem é rua pública e na volta ter que esperar mais de uma hora só para rodar os primeiros 2 km?

Quem é que frequenta um local de apresentações cujo conforto não corresponde ao preço que você paga, os banheiros não são bons, o atendimento dos bares é muito ruim e você não tem nada para fazer durante o intervalo?

Quem é que enfrenta esta loucura toda semana, durante o ano inteiro, muitas vezes se aborrecendo com o resultado e mesmo assim volta na próxima apresentação?

O torcedor do Avaí. Ele deve ser o melhor tipo de cliente que possa existir. Não é valorizado, paga caro, não é bem tratado, recebe muito pouco em troca e mesmo assim não abandona o time.

Isto não é racional. Isto é paixão. Isto é ser torcedor. Isto é ser AVAIANO.

Porque o que vale é vibrar com o que você gosta, sentir o prazer de ver o seu time jogar e incentivá-lo para conseguir as vitórias que você tanto deseja. Ser torcedor é acreditar naquilo que os outros já desistiram, é saber que a roda gira, o vento muda e que amanhã poderá ser um novo dia, com mais sol e menos nuvens.

Por isso eu vou estar hoje a noite na Ressacada.

Vai pra cima deles, Leão!

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Balanço da Rodada

O Avaí não começou bem, mas teve time pior. O campeonato, apesar de curto, permite uma recuperação, pois além dos campeões de cada turno, também se classificarão para as semifinais, os dois times com maior pontuação na soma dos dois turnos (sem contar os vencedores dos turnos). Ou seja, se o Leão não conseguir ficar entre os 4 primeiros do catarinense é porque a série C será o nosso próximo destino.

Muitos gols na terra da fartura – o time de Ibirama, em seu retorno para a primeira divisão catarinense, venceu o time comandado pelo treinador queridinho da croniqueta local, por 4x3. O time do carvão só acordou no final do jogo, depois de estar levando um sacode de 4x1. Na quarta será a nossa vez de enfrentar o time do sul enquanto os alemães vão receber o já declarado virtual campeão.

Já saiu o campeão – pelo menos é o que os “entendidos” da “ótima” imprensa local já estão insinuando, pelo que se viu nos “imparciais” comentários. O time do parafusito goleou o marinheiro, com grande colaboração do catador de bola. Aliás, esta mesma equipe do porto, em sua preparação para o estadual, já havia conquistado um grande empate contra o time júnior do Avaí, num amistoso realizado em Itajaí no final do ano passado, já mostrando todo seu potencial. O time do homem do charuto vai jogar contra os bailarinos, num confronto de grande rivalidade, enquanto os multicoloridos enfrentarão o time do seu Hermann.

Com uma só flechada, índios matam o Leão e ferem o Ovelha - jogo ruim de duas equipes que se não melhorarem vão frequentar a parte debaixo da tabela. O time do Oeste viaja até Brusque enquanto o time do Ovelha recebe os carvoeiros.

Água no chopp – no clássico do vale, o time da terra da Fenarreco venceu o time da Oktober, estragando a festa de dez anos de fundação do time verde de Blumenau. Os marrecos vão receber os índios, ao passo que a turma do chopp vai veranear em Camboriú.

Os bailarinos dançaram – os atletas do todo poderoso time da terra do balé calçaram uma sapatilha salto 15 e levaram um contrapé do caçula da competição, que veio de Camboriú e mostrou muita qualidade no toque de bola. O time do norte foi o maior derrotado da rodada, pois perdeu em casa para um dos times “teoricamente” mais fracos do campeonato, já que veio da segundona. Os bailarinos vão até o porto enfrentar o marinheiro e o tricolor da baixada receberá os verdes de Blumenau.

Na quarta tem mais jogo, sendo que a partida do Leão é na sessão coruja, no "excelente" horário das 22 horas, que aliás, até agora não vi ser criticado pelo pessoal da rede de baixo salários que comenta o futebol daqui.

Apesar do horário, eu vou estar lá.

Começamos mal (de novo)

Eu nem ia assistir o jogo do Avaí pois meus planos era ir para praia curtir meu último dia de férias. Mas como fui convidado para um aniversário, deixei a praia de lado e voltei para a casa depois da festa para ver o jogo.

E que jogo ruim! Acho que a atuação dos jogadores estava combinando com o gramado, pela falta de qualidade. Pouca velocidade e nenhuma criatividade de ambas as equipes. Mesmo assim, o Avaí esteve menos pior do que o time do Oeste em boa parte da partida. Perdemos duas chances claras, ainda no primeiro tempo e no segundo, levamos um gol, na única chance que eles tiveram até aquele momento. Depois disso, o jogo mudou, com o time verde sendo empurrado pela torcida, tendo até mais uma chance para ampliar o placar. Do lado avaiano, nenhum lance de perigo. Nos minutos finais o time do Leão foi pra cima sem nenhuma organização e como era de se esperar, não deu em nada.

Vou destacar apenas alguns dos comandados do Ovelha:

- Zaga - o mais do mesmo. E não adianta culpar o Dirceu porque ele não estava jogando.

- Cléverson - acha que é craque, mas não resolve nada. Pode até ser o melhor jogador da equipe, o que já mostra como estamos mal de elenco.

- Marcinho Guerreiro - fala muito e joga pouco. Reclama com todo mundo, o juiz, o bandeira, o adversário e até com os seus companheiros de equipe. Tem que avisar que ele é apenas o capitão, não o técnico. Perdeu um gol feito em que mostrou toda sua categoria. Levou um amarelo (pra variar) numa falta desnecessária e deu um passe para o quase segundo gol deles, num carrinho (como gosta de jogar deitado) dentro da grande área. E tem gente que o considerou o destaque positivo do time. Meu Deus! O Bruno é craque do lado desse cara.

- Cássio - pode se tornar o novo Batista do Avaí. Jogador com passado bom, mas que não reencontrou seu futebol depois que voltou das terras cariocas. Já no ano passado não jogou nada. Falhou no gol deles, ao marcar apenas com os olhos. Acho que até levou um susto no lance. Deveria considerar a possibilidade de tentar a carreira de modelo, onde talvez faça mais sucesso.

- Ronaldo Capixaba - mobilidade zero. Perdeu um gol que centroavante que se preze não perde. A série C realmente deve ter sido muito fraca para ele ter conseguido ser artilheiro da competição e o JEC campeão.

- Pirão - tem que colocar mais farinha para ver se aparece algum futebol.

- Robinho - não pode ser o homem da criação, mas também não foi o culpado pela derrota. Precisa de alguém melhor que ele ao seu lado, para ver se o seu futebol aparece (se é que tem coisa melhor para apresentar).

- Carreirinha - será a nova arma secreta do Ovelha para mudar os rumos da partida? Só se for das Indústrias Hammer (veja Homem de Ferro 2 para entender).

- Ovelha - espero não falar mal do seu trabalho e por isso vou dar um tempo para ele, mas não vi nada que me dê esperança no time do Avaí.

- Verdão do Oeste - é tão ruim quanto o Avaí.

Vou refletir nos próximos dias para decidir se pago a mensalidade de janeiro e continuo sócio deste time que tão bem trata seus sócios. Se decidir continuar fazendo mau uso do meu dinheiro, estarei na quarta, torcendo para ver se a primeira vitória acontece contra o Criciúma.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Primeiras de 2012

Estou em merecidas férias e o sinal da internet onde estou falha mais do que a defesa do Avaí do ano passado. Apesar dos problemas de comunicação, tenho lido as notícias e a blogosfera avaiana. Resolvi interromper meu descanso para escrever um pouquinho sobre alguns assuntos que estão pipocando por aí.
Willian – realmente está uma novela. Acho que a diretoria está acertando numa coisa e errando em outra. Acertando em não facilitar a saída dele e errando ao demorar demais para encerrar este assunto. Acho que só deve liberá-lo se o clube receber a multa integral da rescisão de contrato. Outra coisa: ele não tem contrato com o Avaí? Manda ele ir para Bento Gonçalves treinar com o resto da equipe. É empregado do clube ou não é? A menos que o clube esteja devendo dinheiro para ele, tem é que multa-lo por faltar ao emprego. E não me interessa se não está com vontade de ficar no Avaí. Tem que parar de tratar jogador de futebol que nem criança mimada. Vai treinar e parar de ficar reclamando.
Categoria de base – o time do Avaí foi eliminado na primeira fase da Copa São Paulo. E daí?  Não dizem que o importante são os frutos que o time pode render lá na frente? Como é que então podemos avaliar o resultado de um trabalho pelo resultado de um torneio? Acho que há uma certa contradição quando a gente cobra o resultado agora, mas ao mesmo tempo diz que o importante é o que vai acontecer lá na frente. Uma coisa ou outra. O que interessa na verdade é saber se destes garotos será possível aproveitar uns dois ou três para integrar o grupo principal dentro de alguns anos. É claro que muitas derrotas podem mostrar que o caminho está errado, mas a Copa São Paulo não é parâmetro, pois foram apenas três jogos, o que é muito pouco para avaliar qualquer coisa. Prefiro aguardar que ficar tacando pedra.
Entrevista do FF – parabéns ao Felipe Matos do Blog Memória Avaiana, pela entrevista com o ex-presidente do Avaí.  Quanto ao entrevistado, acho que foi um bom presidente, principalmente quando ele mostrava sua face de torcedor apaixonado (neste ponto, o Zunino é muito fidalgo). Tem como maior conquista o acesso à série B e o título estadual de 1997. Não foi pouco, mas foi só. Não me adianta as outras boas campanhas da série B se não conseguiu subir. Ele também teve muitas falhas em sua administração e sabe disso. Vivia fazendo terrorismo que ia deixar a presidência por falta de apoio. Viu o arquirrival subir pela janela para a série B e chegar na nossa frente no quadrangular de 2001. Também teve resultados ruins, como o 7x1 para o Remo na série B de 1999, perder o bicampeonato estadual de 1998 com um time melhor que os outros (dizer que não houve problemas extracampo dentro do clube é achar que a gente é ingênuo), não se classificar para o quadrangular final do estadual de 2000 e a campanha ridícula no estadual de 2001, quando ficamos na lanterna do segundo turno e na antepenúltima colocação geral, perdendo em casa para Kindermann (1x3), Criciúma (1x4), Tubarão (0x1), JEC (1x2) e Tombense (1x3) e levando porrada fora de casa contra o Marcílio (0x4). Só não fomos rebaixados porque a Chapecoense tinha um time horrível naquele ano e perdeu praticamente de todo mundo. Pra terminar, dizer que este ano está uma baba para subir porque não tem time grande é muito despeito. Por que não conseguiu subir em 1999 ou 2000, quando os “times grandes” eram Goiás, Bahia, Santa Cruz, Paraná e São Caetano? Acho um dos grandes problemas do Avaí é justamente a vaidade de nossos dirigentes, sejam os atuais como os antigos. Eles precisam entender que eles não são mais importantes que o clube e parar de competir entre si.
Desmanche do Real Madrid do Estreito – se perder metade dos jogadores titulares não é desmanche, então não sei mais nada. Como já escrevi, esta imprensa daqui não tem categoria para comentar os jogos da série D (com todo respeito aos times que jogam esta divisão). O que disseram em 2010 do Avaí, não tem coragem de repetir este ano sobre os multicoloridos. Acho que vou continuar deixando meu rádio em casa, quando for para a Ressacada.
Time para 2012 – continuo sem esperança. Onde está o meia? E o centro-avante? Vou esperar para ver o time no estadual para escrever algo a respeito. Vamos torcer para que dessa vez a pré-temporada sirva para alguma coisa.