quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Vitória ruim, derrota péssima, mas não acabou

A vitória em cima do CRB foi daquelas sofridas. Apesar de batido, o que interessava mesmo, a esta altura do campeonato, era os três pontos. Não dá para entender as vaias. É claro que todo mundo queria um jogo melhor, mas daí a vaiar é muita vontade de pensar ser Barcelona mesmo.

Por aquele jogo, não daria para ter esperança para o futuro. Mas como o time do Avaí é inexplicável, vence jogando bem do líder e perde bisonhamente de um time da rabeira, esta variação da qualidade do time poderia dar algum alento e que no jogo em Curitiba, contra um time mais forte, o Leão mostrasse o futebol que apresentou contra o time baiano.

Mas não foi isto que aconteceu. Não vi o jogo, nem lances da partida. Só acompanhei pela internet e um pouco pelo rádio. Se com 11 já seria difícil, perdendo um jogador por expulsão, aí mesmo que não daria mesmo.

Perder em Curitiba do Furacão original não é nada demais. Se não tivesse o time do Avaí perdido pontos bobos, como para o Guaratinguetá e CRB fora de casa, e Joinville e Atlético-PR em casa, na época do HM e agora para o ASA, já na gestão Fucks, ninguém estaria desesperado por causa desta derrota.

Só nestes jogos que citei, o Avaí perdeu 14 pontos, que se conquistados em pelo menos sua metade, o time teria 53 pontos, encostado do São Caetano, que tem 56 pontos.

Já não estava fácil, ficou difícil com a derrota para o ASA, agora ficou quase impossível. Quase, porque nas últimas oito rodadas do turno, o Avaí conquistou 16 pontos (vitórias contra Bragantino, Ceará, ABC, Guarani e Barureri e empate com Paraná, perdendo para Goiás e Criciúma). Repetir este desempenho não será suficiente para o acesso, pois 62 pontos não vai colocar o time entre os quatro primeiros. Dos 24 pontos que o Leão vai disputar, ele precisará conquistar de pelo menos 21 e ainda assim vai ter que usar a calculadora e o secador de adversário para ver se chega lá.

Tudo começa na sexta, vencendo o Goiás. Para aqueles "avaianos" que vão torcer contra, por favor, fiquem em casa. De preferência, nem assistam ao jogo.

A meta é complicada, mas enquanto há matemática, há esperança.

Ainda não é hora para jogar a toalha (está quase).

Use-a para secar os adversários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com ofensas ou palavrões não serão publicados