quarta-feira, 13 de abril de 2011

Apagando o fogo com álcool

Foi isto que um presidente de um certo clube de futebol fez numa entrevista no último final de semana. Seu comentário não poderia ser feito nem mesmo numa rodinha de amigos, só com torcedores do seu time. É uma hipocrisia tão grande, é uma mentira tão deslavada que espero que ele tenha se arrependido do que falou. Tem torcedor do time de lá com muito mais bom senso que este sujeito e que sabe que há vagabundos em todos as torcidas.

Não aprovo nenhum tipo de violência e nem posso aceitar isto como coisa normal de acontecer nos estádios de futebol. Temos que coibir todo tipo de agressão e prender todos os arruaceiros.

Agora, vem um cara e fala que os problemas só acontecem com uma determinada torcida e que na casa deles nunca teve confusão é de uma cara de pau do tamanho do assalto de 1999.

Copiei alguns links que encontrei nos blogs avaianos e também na internet que mostram as confusões que aconteceram em vários cantos do estado.







Não quero com isso justificar o que aconteceu na Ressacada ou em outros estádios com a torcida do Avaí. Condeno tudo. Agora, não podemos aceitar passivamente esta condenação que o cara fez. É para falar sobre a violência nos estádios? Vamos então mostrar tudo que aconteceu em todos os cantos.

Temos que combater a violência e os violentos. Juntos. Isto não é uma discussão de futebol. Não cabe aqui a paixão do clube. Não há espaço para saber quem é melhor ou pior. Quem fez mais ou menos. Temos que unir os torcedores de bem, que vestem todas as camisas.

Não devemos ser contra os torcedores dos outros times. Temos é que ser contra quem não sabe torcer (ou nem quer), independente se ele veste a camisa do time que eu torço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com ofensas ou palavrões não serão publicados