sábado, 21 de maio de 2011

Chega logo quarta-feira

Para a gente esquecer este jogo contra o Flamengo.

O time do Flamengo jogou como deveria jogar o Avaí, marcando em cima e atacando com velocidade. Já o Avaí, jogou no estilo rubro-negro de outros tempos, toquinho para lá, toquinho pra cá. Chance de gol que é bom, muito pouca e só no primeiro tempo.

Até gostei do time no primeiro tempo, mesmo perdendo, não estava afobado e teve algumas chances para marcar. Tocava bem a bola e procurava os espaços. Já no segundo tempo foi uma tristeza. Toque, toque e toque, toque. Nada mais do que isso. Do outro lado, uma defesa que não dava espaço e jogava com raça. Do nosso lado, um medo danado de fazer falta e um tempo de bola todo errado, chegando atrasado em várias jogadas.

E os jogadores?

Defesa - Renan não teve culpa em nenhum dos gols e fez ainda algumas bonitas defesas. A zaga lembrou o campeonato estadual. Gustavo Bastos não estava muito bem hoje. Cássio está mostrando porque o Muricy dispensou ele do Fluminense. O Bruno foi bem e olha que do lado dele tava a fera. Romano esteve bem e se apresentou bastante para o jogo. Mas vai continuar na reserva do Julinho. Felipe. Felipe? Eu falei dos dez jogadores do Avaí e no final fiquei pensando: tá faltando um. Quem será? Ai me lembrei que era o Felipe e voltei nesta parte do texto para tentar escrever sobre ele. Isto mostra a importância que ele teve no jogo.

Meio de campo - Tem gente que ainda insiste que o Avaí não precisa jogar com tanto volante. Olha só o buraco que estava no meio de campo. Fabiano foi uma nulidade. Não marcava e não criava. Acho que pode entrar quando o time está ganhando apenas para "amorcegar" o jogo, devido a sua experiência. O Estrada jogou alguma coisa no primeiro tempo, mas se escondeu no segundo. Se o banco do Avaí fosse na lateral (era no fundo do campo) e ele se sentasse ali, ninguém ia notar sua falta. Mesmo assim, mostra que é bom jogador e pode ser muito útil ao time. Acleisson mostrou que pode ter lugar no time. Deu um passe açucarado para o Rafael Coelho, que pra variar, não fez o gol.

Ataque - Não dá para analisar o Fábio Santos por esse jogo, pois acho que nem sabe o nome de todo mundo ainda. Pra pedir um passe devia gritar, ei, psiu, passa a bola aí. Vamos esperar para ver se ele faz no Avaí aquelas jogadas do DVD dele. O Rafael Coelho é aquele que todo mundo conhece. Se ele consegue aquele drible, se ele acerta aquela bola, se ele ganha aquela dividida... Enquanto isso não acontece, ele fica assim, sem marcar gols.

Dos que entraram: Robinho está como no ano passado - não acrescenta nada ao time. O Maurício Alves é bom jogador, mas analisar o futebol dele neste time é covardia. Mas podia fazer melhor e tem que melhorar. E o Gustavo nem teve tempo de esquentar.

E o Flamengo? É Ronaldinho Gaúcho e Thiago Alves, dois grandes jogadores, e só. O resto é comum e alguns deles seriam reservas no Avaí. Se não contratar mais gente, não acredito em vida longa do WL na Gávea.

Agora é pensar na Copa do Brasil, porque Brasileirão, só no sábado que vem, contra o Galo, que hoje venceu o seu xará paranaense.

2 comentários:

  1. Parabéns pelos comentários, muito corretos e ponderados - tem gente por aí que já quer mandar todo mundo embora... assim não precisa nem da RBS para tumultuar.

    ResponderExcluir
  2. André,
    Obrigado. Já escrevi aqui que se a diretoria mandasse um jogador cada vez que a torcida pedisse, ia ter que contratar uns 80 durante o ano. Perdemos, foi, ruim, mas o campeonato está só começando. Acho que vamos evoluir muito.
    Obrigado pela leitura.
    Abraços
    Paulinho

    ResponderExcluir

Comentários com ofensas ou palavrões não serão publicados