quinta-feira, 19 de maio de 2011

O Avaí, o jogo, o juíz e a imprensa

Como diria o Silas, o jogo foi controlado. O Vasco teve suas chances, mas o Avaí também. Não vi ninguém jogando mal, apenas algumas falhas individuais de marcação em alguns momentos do jogo.

Achei o Willian um pouco fora do jogo. Não sei se estava sentido o tornozelo pelo lance logo no início da partida. Aliás, que jogada do Marquinhos Gabriel. Era para o Willian bater de primeira. Não posso deixar de reconhecer que foi ele que roubou a bola no início da jogada do nosso gol. É o guerreiro de sempre.

Renan muito bem, nas poucas bolas que foi exigido. Ainda precisa melhorar a saída do gol.

Grande partida do Julinho. Poucas firulas. Aliás, se ele quiser fazer isso no ataque, não tem problema. Às vezes pode dar certo, como deu uma vez. Para ser perfeito, só tem que cruzar algumas bolas de primeira, ao invés de querer dar um toque a mais.

Acleisson muito bem, mas pode melhorar no ataque. Marcinho Guerreiro um monstro. Mostrou toda sua experiência, num jogo duríssimo.

Felipe não comprometeu e a zaga esteve bem. Bruno e Reverson muito bem. Também gostei do Gustavo Barros, apesar do lance final.

Marquinhos Santos deu seu toque de classe. Acho que não joga a próxima. Vamos sentir sua falta.

Robinho entrou mais ou menos. Ajudou lá atrás e segurou a bola lá na frente. Maurício Alves entrou meio desligado e Gustavo não teve tempo de fazer nada (nem acertar, nem entregar).

Conseguimos parar o trio perigoso do Vasco (Felipe, Diego Souza e Éder Luiz). Aliás, acho que se conseguirmos sair na frente aqui, eles vão desanimar. Eles jogam muito bem quanto estão empolgados ou contrariados. Quando desanimam, normalmente se escondem do jogo.

Fizemos o gol e não merecíamos levar aquele gol forçado, num penalty inventado pelo juiz, que com certeza quis compensar o outro penalty, que também não foi. Aliás, se o Avaí fizesse as faltas que o pessoal do Vasco fez, ia ser um show de cartões amarelo.

Por último, uma palavra sobre a imprensa. Desta vez, vou falar da imprensa de lá, porque a daqui eu nem perdi tempo em escutar. Aliás, para não falar que não escutei, tentei ouvir um pouco da Guarujá, mas daí aquele duble de comentarista e dono de loja de esporte começou a falar que o Avaí não jogou do jeito ideal, mas conseguiu o resultado, apesar de muito defensivo. O que ele queria? Jogar pra cima do Vasco, em São Januário? Não aguentei. É dose escutar estes caras.

No Sportv, o excelente Lédio Carmona mostrou que é carioca. Viu três penaltis para o Vasco, mas o do Avaí ele ficou na dúvida. E no final, apesar do gol que marcamos fora, ele ainda acha que as chances estão divididas entre os dois times. Tudo bem que não tem nada decidido, mas é lógico que um time que joga em casa, por um empate de 0x0, está na frente do outro. Menos mal que ele disse que o Avaí jogou muito bem.

Já na ESPN, o Mauro César Pereira foi taxativo: o Avaí foi prejudicado pela arbitragem. Para ele, não houve penalty em nenhum dos dois lances vascaínos.

Na Band, não era de se esperar outra coisa do vascaíno Edmundo. Nem preciso dizer o que ele achou do jogo né, muito menos se ele achou que foi penalty. Só vi esta parte da transmissão, porque a transmissão da Band é muito ruim. A única coisa que escutei do Milton Neves foi o seu exagero em dizer que o Renan é o melhor goleiro brasileiro em atividade. Menos, menos.

Na Globo eu só escutei o Wright dizendo que não foi penalty do Renan em cima do Ramon. Não sei o que ele falou sobre o outro lance e nem sei o que o comentarista falou do jogo. Acho que era o Júnior, né? Não gasto meu tempo vendo este canal.

Agora é esperar para sábado, em nossa estréia contra o Flamengo. Silas, bota o time reserva, pois é apenas a primeira rodada do brasileirão. O próximo jogo da Copa do Brasil é mais importante e não podemos correr o risco de perder ninguém por contusão. Coloca quem não pode jogar pela Copa do Brasil.

Pra finalizar, não tem nada decidido, mas ficamos mais perto da vaga. Só não podemos entrar de salto alto e achar que a mágica partida do São Paulo vai acontecer de novo, sem nenhum esforço. A vitória pode vir, mas só com muita aplicação.

Eu acredito.

2 comentários:

  1. O pênalti sobre o Elton, eu concordo contigo, mas daí dizer que o sofrido pelo Ramon não foi, aí é demais, né? Se aquilo não é pênalti, o que é pênalti pra você?

    ResponderExcluir
  2. Anônimo,
    Respeito sua opinião, mas há uma imagem que mostra que o Renan pegou primeiro na bola, logo não foi penalty. O choque com o atacante é consequencia do lance e era inevitável. A mesma opinião teve o Wright na Globo e o pessoal da ESPN.
    Obrigado pela sua leitura.
    Abraços
    Paulinho

    ResponderExcluir

Comentários com ofensas ou palavrões não serão publicados