domingo, 8 de maio de 2011

Por que estamos fora da final?

Neste domingo sem futebol avaiano para assistir, aproveito a falta de assunto para escrever sobre as razões do insucesso do Leão no campeonato estadual deste ano.

Renovação do Contrato do Benazzi

O primeiro erro começou pela renovação do contrato do Benazzi. Ele foi importante na luta contra o rebaixamento na série A do ano passado, mas a diretoria não deveria ter renovado seu contrato como uma retribuição aos serviços prestados. Se ele recebeu os salários do ano passado em dia e se o contrato tinha terminado, a obrigação com ele também.

Time reserva nas primeiras rodadas

Não dá para considerar que escalar o time reserva para as duas primeiras rodadas tenha sido um erro, já que nos dois últimos anos, quando o Avaí foi bicampeão, foi feito exatamente isso. Entretanto, o nível do time deste ano estava abaixo dos anos anteriores e a perda de seis pontos logo no início, foi fatal para as pretensões do time no turno.

Pré-temporada esticada

O terceiro erro é paralelo ao segundo. Ao poupar o time considerado titular para aumentar o tempo da pré-temporada, é de se esperar que estes jogadores chegassem em melhores condições do que a que vimos a partir da terceira rodada. Até o final do turno, ainda vimos os jogadores travados em campo. Se é para fazer uma pré-temporada maior, vamos aproveitar o tempo do jeito certo. Não sei os problemas que aconteceram na serra gaúcha, nem quero acusar os preparadores físicos da época. O fato é que a pré-temporada não serviu para nada.

Troca de técnico

Erro decorrente do primeiro. Não sei se com Benazzi a gente ia chegar em algum lugar, mas time que troca de técnico no meio do campeonato, dificilmente é campeão, ainda mais num torneio curto como é o estadual. Não sei o que seria pior, ficar com ele, ou trocar, como aconteceu.

Atuação do time em partidas decisivas

Apesar do turno ruim, o returno poderia trazer o campeonato para o nosso lado. Assim foi em 2009, quando fomos mal no turno e nos classificamos em primeiro no returno e deslanchamos no quadrangular final. Em 2010, apesar de ter perdido a decisão do turno, tivemos uma grande campanha do returno, mesmo com alguns deslizes nas rodadas finais. Ficamos em primeiro e trouxemos a vantagem para a Ressacada, quando a aproveitamos bem e conquistamos o returno com um empate em cima do Tombense.

Neste ano, perdemos pontos importantíssimos no returno (derrota para Tombense, Joinville e Chapecoense e empate em casa contra Criciúma). Estes pontos (11) fizeram muita falta na semi-final e na final, quando tivemos a obrigação de vencer. A vitória no clássico, desclassificando o time colorido do estreito foi importante e deu alento para todos. A conquista do returno quase veio, não fosse a bola na trave do Rafael Coelho e os cochilos da zaga. Entretanto, o que fica de lição, é que se o Leão não tivesse perdido tantos pontos, poderia ter trazido a decisão, pelo menos do returno, para a Ressacada. A decisão, como é em dois jogos, poderia ser disputada fora, sem problemas, já que seria possível construir uma vantagem no primeiro jogo em casa, como fez hoje o time do carvão em cima dos índios.

Mudanças no time

O campeonato acabou e ainda não sabemos quem são os titulares. Renan, Julinho, Diogo Orlando Marcinho Guerreiro, Marquinhos e Willian sempre estiveram na lista do Silas. Os demais estão até agora disputando uma vaga no time principal. Desse jeito o entrosamento só vai acontecer na metade do campeonato brasileiro (isso se o Silas não ficar testando os jogadores nas 10 primeiras rodadas).

Outras coisas

Poderia citar outros problemas, além daqueles que nem tenho conhecimento, mas que devem ter acontecido. O fato é que o time não chegou onde pensamos que poderia chegar, pois todos acreditavam no tricampeonato, pois o elenco parecia muito bom. Agora é esperar pelo o ano que vem e ver se eles aprendem com os erros (difícil).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com ofensas ou palavrões não serão publicados