sexta-feira, 3 de junho de 2011

Encontros e Despedidas

Esta semana foi de nenhum futebol para o Avaí, mas de muitas notícias de idas e vindas.

Marquinhos foi para o Grêmio. Já falei sobre ele. Boa sorte para o galego. Espero não sentir falta dele, o que vai significar que o Avaí conseguiu acertar o time.

Renan está acertando com o Corínthians. Até o mês passado tinha um monte de entendidos dizendo que era para emprestar o garoto, porque ele tinha ficado bobo com a convocação e não estava agarrando nada. Já haviam queimado o Zé Carlos, que foi embora. Se o treinador tivesse ouvidos os "especialistas", o Renan nem seria titular. Lembro bem que tinha gente sugerindo colocar o Aleks para estrear no clássico. Agora não podem reclamar da venda do Renan. E ainda tem gente querendo se justificar dizendo que se fosse para vender o Renan, que tivesse testado o Aleks no estadual. Se tivesse testado o Aleks no estadual, o Renan não seria vendido agora, meu filho.

Acho que se a proposta é boa, tem mais é que vender. O Renan é um bom goleiro, mas não passa disso e nem é insubstituível. Não é ídolo, não é líder na equipe e pode ser substituído sem muita dor de cabeça. Pode ser o Aleks, como pode ser outro goleiro. Aliás, goleiro não é uma posição cuja saída de alguém desequilibra o time, a não ser que seja uma peça considerada fundamental, o que não é o caso do Renan. Tirando o Rogério Ceni (São Paulo) e o Marcos (Palmeiras), nenhum time tem um goleiro que o clube vai ficar rasgando dinheiro para mantê-lo. Aliás, nem estes dois, que para sair de onde estão, só para se aposentar.

Evando não teve seu contrato renovado. Nem deveria ter sido contratado. É verdade que não teve muitas chances, mas também não mostrou que poderia ser útil num campeonato disputado como a série A. Não vai fazer falta. Boa sorte para ele, na sequência de sua carreira, se é que vai continuar a jogar futebol profissionalmente.

Tenho lido que o Avaí deveria fazer uma barca de dispensa. Na verdade esta barca sempre é pedida depois de alguma derrota. Alguns questionam a utilidade de se manter alguns jogadores que não estão sendo aproveitados. Bem, o campeonato é longo e é natural a perda de jogadores por contusão ou por cartões. Então precisamos sim de um elenco um pouco maior. Na lista do site do Avaí, consta o seguinte:

Goleiros - Renan e Aleks. Se o alemão de São João Batista realmente sair, tem que contratar mais um, que aliás, vai ser apresentado amanhã, um tal de Fernando, que é reserva do Mirassol. Se o Aleks não fechar o gol como estão prevendo, tem que contratar mais um.

Zagueiros - Gustavo Bastos e Cássio, que vem jogando, Gian, que está machucado e Émerson Nunes, que tem gente querendo mandar embora. Acho ele um bom zagueiro e ficaria com ele sim. Clayton foi emprestado. Tem que contratar pelo menos dois zagueiros e dos bons, porque não dá para contar com o Cássio, que não anda jogando bem. Parece que está chegando um tal de Dirceu, mas que é reserva do Coritiba. Este eu não conto. Tem que contratar outros.

Laterais - aqui o negócio tá feio. Julinho, titular absoluto, enquanto não vai embora e George Lucas que está voltando das filmagens no DM, que entrou na última partida. Ainda é cedo para queimá-lo. Romano que vem melhorando seu futebol e Pará, que não vem tendo chances. E Gustavo, que deveria ser emprestado, porque nunca receberá o apoio da torcida, ainda mais agora que o irmão foi embora. Aqui sim, se contratar um lateral bom, tem que mandar alguém embora.

Volantes - tem para todos os gostos. Marcinho Guerreiro, que a torcida venera, mas eu acho que não acrescenta muito, e Acleisson, que tem o mesmo estilo. Acho que os dois não podem jogar juntos, e talvez nem um dos dois deveria ser titular. Bruno e Diogo Orlando, que eram contestados, mas que agora a gente viu que estão fazendo falta. Se o Bruno não voltar para a zaga, o colocaria como volante junto com o Diogo Orlando. Revson teve o contrato renovado e parece um bom jogador, contanto que fique longe da área quando tiver uma falta ou escanteio contra a gente. Fabiano não justificou sua contratação e Batista nunca mais voltou para o Avaí. Como é uma posição em que eles recebem muitos cartões, precisa ter substitutos, mas nem tantos. Dispensaria um deles, quem sabe o Batista.

Meias - Estrada, o craque da galera e quem sabe agora, titular e Marquinhos Gabriel, que acho um bom jogador, apesar de usar o pé direito só para subir no ônibus. Felipe, que ainda não jogou nesta posição (e acho que nem vai jogar) e Dinélson, a lenda. Está chegando o Pedro Ken, que não sei o que escrever sobre ele. Acho que tem que contratar mais um.

Atacantes - Willian, talvez a única unanimidade do time, que dizem que pode ir embora na abertura da janela de transferência internacional. Esperamos que não. Fábio Santos, que chegou agora (nem está no site ainda), mas já mostrou que é bom jogador. Acho que vai ser titular junto com o Batoré. Rafael Coelho, que está usando calção número 52 e tem que melhorar muito ainda e Maurício Alves, que acho que tem futebol, mas precisa de uma sequência para adquirir confiança. Este está me cheirando um novo Davi, pela pouca paciência que a torcida tem com ele. E Arturo, outra lenda. Se não sair ninguém, não precisa também contratar.

São 28 jogadores. Não é um plantel inchado, mas está no limite.

Para finalizar, fiquem com um vídeo da Maria Rita, cantando a linda canção de Milton Nascimento e Fernando Brant.

2 comentários:

  1. Parabéns pela avaliação muito criteriosa e correta sobre nosso atual elenco. Tá dando nos nervos a paranóia coletiva que está tomando conta de uma parte da torcida que acha que a saída de um goleiro e de um ídolo em má fase são capazes de transformar um ex-semifinalista da copa do Brasil (todos elogiavam) no time mais esculhambado e mal administrado do Brasil. E segue a viúva do planejamento do começo do ano e do aumento do preço dos ingressos - engraçado que do lado de lá teve aumento há pouco tempo, e não vejo essa esquizofrenia toda (e olha que o elenco deles é bem mais modesto que o nosso).

    ResponderExcluir
  2. André, obrigado.
    Já falei aqui que se a diretoria seguisse os conselhos dos torcedores, ia ter que contratar uns 80 jogadores por ano, por que ninguém serve para o Avaí.
    Paulinho

    ResponderExcluir

Comentários com ofensas ou palavrões não serão publicados