segunda-feira, 25 de julho de 2011

Analisando os meias

O setor de criação está muito inibido. Com a saída do Marquinhos Santos, que já não estava bem, aí mesmo que o time ficou acéfalo. Falta alguém assumir o papel de criador.


Pedro Ken - muita gente não apostava nele, mas está se mostrando um bom futebol. Precisa de alguém para conversar com ele no meio-de-campo. Não é o cara para liderar, não é o 10, mas não pode sair do time (por enquanto).


Cléverson - chegou quieto e tomou conta da posição. Mas cansa muito rápido. É bom, mas esteve melhor nas primeiras partidas. Vamos ver se retoma o gás.


Leandro Lima - foi anunciado como o cara do meio de campo. Acho que está mais para atacante do que para meia de criação. Não teve tempo para mostrar. Parece que tem futebol, só falta mostrar em campo.


Marquinhos Gabriel - acho um bom jogador. Pena que muita gente não tem paciência com ele. Não é aquela brastemp, mas também não é tão ruim assim. Está voltando para o Inter, a pedido do time gaúcho. Quer dizer, não deve ser tão ruim. Não foi bem aproveitado.


Estrada - um enganador. Sempre sorridente, deve estar gostando da vida na Ilha. Sua melhor arma é que sabe proteger bem a bola. Mas deve ter algum problema, porque todos os técnicos colocam o colombiano na reserva.


Robinho - não vai ter sossego nunca. Tem futebol, mas precisa que o resto do time esteja bem. Não é o cara para entrar e decidir.


Dinélson - jogava muito antes da cirurgia. Precisamos vê-lo em campo para saber se não desaprendeu ou se já ainda tem aquela velocidade toda que tinha. Torço por ele.


Mesmo com a saída do Marquinhos Gabriel, ainda tem muita gente. Não precisa disso tudo. Acho que depois de avaliar todos, o Gallo poderia mandar pelo menos um embora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com ofensas ou palavrões não serão publicados