segunda-feira, 11 de julho de 2011

Balanço da Rodada

Vamos ao balanço da nona rodada:

Trem da Colina voltou a funcionar - o time de São Januário parece estar acordando da ressacada da festa da Copa do Brasil e conseguiu vencer o Colorado gaúcho, com grande atuação de Julinho Pernambuco. Parece que o investimento vai valer a pena.

Ferrari saiu do pit-stop - o São Paulo voltou a vencer depois de três derrotas seguida. Rivaldo foi o nome do jogo. A vítima foi o Trem Azul do papai Joel, que desta vez não conseguiu desenhar um esquema que funcionasse em sua prancheta.

Clássico da lanterna - já comentado. Colocação, futebol e resultado do mesmo nível: zero.

Tricolores gaúchos respiram - o Grêmio venceu o Coritiba, com gol de Gilberto Silva. Mais uma contratação de um veterano que deu certo na rodada.

Timão não para - este time do Corínthians está impossível. Já o Dragão, só ganhou uma em casa. Espero que continue assim, pois será nosso próximo adversário.

Bahia dos empates - é o terceiro empate em casa. A sorte deles foram as duas vitórias fora de casa. Logo, logo, já estarão no Z-4. Já o Fogão, tem que acreditar mais em si mesmo, se quiser chegar mais longe.

Fla-Flu sem emoção - mas o rubro-negro conseguiu vencer mais uma. A Globo deve estar adorando com os dois time preferidos na ponta da tabela. Já o Abel Braga deve estar pensando em voltar para a Arábia.

Vale tudo para empatar - até chutar a bola que está nas mãos do goleiro. Este time dos multicoloridos não pode mesmo reclamar da arbitragem. Que vergonha. E o Vozão conseguiu um ponto fora de casa.

Verdão atropela Peixe - tudo bem que eles estavam sem as estrelas (marrentinho e certinho), mas não esperavam levar esta patrolada do time do Felipão.

Gallo vence clássico mineiro B - resultado normal. Se a vitória não acontecesse, o Dorival ia ter que ligar para o Juvenal Juvêncio.

Continuamos na rabeira, e ainda precisamos de duas rodadas para sair do Z-4. Não está fácil, já vamos chegar na décima rodada, que já é 1/4 do campeonato e estamos longe de tudo. Mas eu ainda acredito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com ofensas ou palavrões não serão publicados