sábado, 1 de outubro de 2011

Esta vai para a conta do TC

No primeiro tempo o time até jogou bem e não merecia sair perdendo. Pedro Ken perdeu um gol que mostra como ele anda mal. Tem que ir para o banco já. Aí o time levou um gol do acaso, que não vou culpar a defesa, pois foi daqueles lances casuais. Lincoln e Willian, nossos melhores jogadores estavam apagados em campo. O número 9 só reclamava e abria os braços, como é seu costume e o 99, normalmente elogiado pelo seu toque refinado, parecia desligado do jogo. A zaga não estava mal, os laterias marcavam bem e os volantes Bruno e Júnior Urso também estavam muito bem. Robinho andava mais ou menos. Apesar da derrota parcial, o time estava pegando junto e marcando bem.

Veio o segundo tempo e a zaga baiana resolveu ajudar o ataque avaiano, que por ele próprio, não consegue fazer gol. Isto não importa. O time tinha virado o jogo mais rápido do que qualquer um podia imaginar e precisava se aproveitar disso. Mas o que se viu novamente foi um time lento, sem ambição. O time baiano desesperado, sem saber por onde atacar e o time avaiano bem postado, interceptando a maioria das bolas. Mas o ataque estava inoperante, e não conseguiu encaixar nenhum contra-ataque. Acho que aí está a grande diferença do Avaí para outros times que se propõe a jogar neste esquema. Se quer jogar fechado, tem que ter velocidade para contra-atacar.

Não matamos o jogo (na verdade nem tivemos muitas chances) e o castigo não tardou. E acho que o técnico Toninho Cecílio deu sua contribuição para a derrota. Primeiro resolveu tirar o Lincoln, que realmente não estava bem, para colocar o Acleisson, que acho que não roubou nenhuma bola, não deu nenhum passe certo, não deu um chute bom no gol. Ou seja, não serviu para nada. Conclusão: Lincoln cansado, sem vontade e sem inspiração ainda é muito melhor que o fortão e cara de mau. Depois foi a vez de sacar Bruno, que espero ter saído por contusão, já que várias vezes caiu no chão, pedindo atendimento. Entrou Batista, que a gente já conhece e que este ano não fez nada e não adianta mais insistir com ele. Não gosto de dar palpites depois que o jogo acaba, pois não sei se minha substuição seria melhor, mas colocaria Fabiano ou até Leandrinho, que talvez pudessem prender mais a bola e até dar mais velocidade ao contra-ataque.

O time baiano era só vontade e a torcida já tinha perdido a paciência. Em síntese, o jogo estava na mão do Avaí, mas os jogadores não perceberam isso. Num cruzamento, Dirceu tocou levemente na bola que sobrou para Reinado. Felipe fez uma grande defesa, mas a zaga ficou, pra variar cochilando e Júnior não teve dificuldades para empatar. O gol da virada foi outra obra do acaso e nova falha da zaga. Num chute de longe, a bola é interceptada por Lulinha que deitado, conseguiu chutar a bola no canto de Felipe.

Aí o TC viu a besteira que tinha feito e colocou Rafael Coelho em campo, como se isso fosse resolver alguma coisa. Não deu em nada e nem posso culpar o rapaz de Ponta das Canas, pois com Robinho, Pedro Ken, Batista e Acleisson armando as jogadas e Fernandinho cruzando, não tem atacante que consiga marcar.

Antes de acabar, Willian conseguiu finalmente aparecer na partida. Só que foi para interromper o jogo durante quase 5 minutos (e o time perdendo), para ter um chilique e arrumar uma expulsão. Não joga a próxima partida. Do jeito que está jogando, não vai fazer falta. Depois não adianta ficar chorando para mostrar que tem sangue azul. Eu quero é bola na rede.

Até o final da partida tivemos no máximo duas chances de gol, e nem tão claras. O resultado mais justo seria um empate, mas justiça é bola na rede e dessa vez nosso ataque foi muito mal.

Não quero terminar sem antes falar que Daniel fez uma boa partida, desarmou várias jogadas e até chegou no ataque. Fernandinho também esteve bem, mas no final, acho que pela pressa e o nervosismo, errou todos os cruzamentos que tentou.

Acho que só um milagre nos salva. Ainda não joguei a toalha, mas como li no blog De Virada, há uma diferença entre acreditar e torcer. Eu aindo acredito e claro, vou torcer até o final. Mas que está muito difícil, ah, isso está.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com ofensas ou palavrões não serão publicados