segunda-feira, 30 de abril de 2012

O resultado e os comentários

O Avaí venceu e todos estão contentes. É fato. Hémerson de Maria é um dos maiores responsáveis por esta conquista. É verdade.

Mas como o resultado pode modificar os comentários, não é mesmo?

O Avaí venceu porque os jogadores não desistiram e apesar do campo horrível, do adversário difícil, da torcida contra, conseguiram reverter a situação.

Mas isso não aconteceu porque as substituições mudaram a cara do time. Os gols foram lances isolados. Não se pode dizer que o Avaí estava próximo do empate ou da virada, pois não estava produzindo para isso.

HM mudou o time na tentativa de fazer algo diferente, até porque Felipe Alves, Maurício e Robinho nada estavam fazendo. Mas Capixaba, Patrick e Laércio pouco acrescentaram. Tudo bem que Laércio cobrou o escanteio no lance do primeiro gol, mas foi a péssima saída do goleiro índio e a mancada do zagueiro que fez que o gol acontecesse. No segundo gol, Cléber Santana levantou a bola na área e novamente um zagueiro índio desviou a bola de cabeça que sobrou limpa para Patrick marcar.

Méritos para o Avaí que aproveitou os erros adversário e marcou os gols que precisava.

Porém, se o Sobrenatural de Almeida não tivesse aparecido nestes lances e o Avaí não tivesse se classificado, aposto que todo mundo ia estar malhando o HM por ter colocado os três escolhidos. Iam dizer que o Capixaba nem deveria ter ido para Chapecó, que o Patrick estava voltando e ainda não estava pronto e que o Laércio não serve para o Avaí.

Como a vitória aconteceu, tem gente conseguindo enxergar o dedo tático do HM na vitória. O Avaí venceu na raça e em acreditar que podia vencer, e isto com certeza, teve o dedo do HM, que deve ter convencido os jogadores no vestiário que era possível virar o jogo.

Mas na parte tática, o Avaí esteve muito mal. Mika e Pirão não deram a proteção que a zaga precisava e o time do oeste tocava a bola livremente. Cléber Santana não conseguia se desmarcar e Robinho não dava opção para ele. Felipe Alves e Maurício estavam perdidos em campo. Arlan se escondeu do jogo. Aélson é que foi atrevido e atacou.

O Avaí venceu e foi ótimo. Não tem problema se às vezes o time vence na base da trombada.

Mas o próximo desafio é maior. A raça não poderá faltar, mas a organização tática e a técnica tem que aparecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com ofensas ou palavrões não serão publicados