sexta-feira, 7 de junho de 2013

Não precisamos de inimigos

Quem não sabe os resultados e lê alguns blogs e comentários, pensa que o Avaí perdeu todas as partidas que disputou até agora na série B, tamanha é a vontade que alguns torcedores tem em demitir o técnico Ricardinho.

Talvez ele não seja uma sumidade, mas se o critério mais usado pela torcida para pedir a cabeça de um técnico seja o critério dos resultados, então é preciso esperar um pouco mais para justificar sua demissão, pois 7 pontos em 12 disputados, sendo 3 partidas fora de casa não me parece suficiente para isto.

Leio alguns falando sobre falta de padrão de jogo do time avaiano. Com todo respeito, mas a maioria dos ispecialistas nem sabe identificar o padrão de jogo de qualquer time. Aliás, a maioria dos times nem tem padrão de jogo.

Em relação a escalação, os torcedores mudam de opinião como o vento muda em Florianópolis. Antes o Reis é a solução, agora, está quase virando um poste. Alguns querem Tauã, mas ao lado do Márcio Diogo, certamente, no primeiro revez, seriam alvo de críticas, por serem baixinhos. Aliás, já li que o defeito do time era ser um grupo de baixinhos. Eduardo Costa era a experiência que o time precisava lá atrás, só que agora o correto é torná-lo um espécie de líbero ou zagueiro da sobra. O M10 estava sobrecarregado, mas agora com o CS88, qual será a justificativa para a produção baixa dos dois?

A torcida pode inventar qualquer escalação, fazer quantas mudanças quiserem, ou sugerirem as substituições mais criativas possíveis, pois não tem a responsabilidade do resultado. Eu também acho que em algumas partidas a substituição pode não ter sido a ideal, mas não garanto que a minha teria mais resultado.

Vejo que em alguns casos, a blogosfera repete exaustivamente uma opinião até que ela vire verdade. A verdade agora é que o Ricardinho não é um bom técnico. Se o time vence, foi por causa dos jogadores, mas se perde, certamente será culpa do Ricardinho. Não vou defendê-lo, até porque não sou fã do seu trabalho, mas também não vejo nada de errado no que vem fazendo até agora. 

A série B está no começo e para quem não se lembra, em 2008, sob o comando de Silas, o Avaí, levou 5 rodadas para chegar a 7 pontos, vencendo a primeira, fora de casa, e empatando 4 seguidas, sendo duas, dentro da Ressacada. Naquela época a cabeça do Silas também já estava começando a ser pedida, mas o maior acerto da diretoria foi tê-lo mantido, assim, como fez no ano seguinte, mesmo após aquele começo desastroso na série A.

Pra encerrar, que técnico burro este do Coritiba que escala o Robinho como titular. Se ouvisse os ispecialistas da torcida avaiana não faria esta besteira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com ofensas ou palavrões não serão publicados