segunda-feira, 27 de maio de 2013

Prós e Contras do empate e nossa arrogância

O time fez um bom início de jogo, marcando o gol logo no começo e parecia que teria uma noite tranquila. Mas, aos poucos, o time paulista foi tomando conta do jogo e nosso meio de campo foi sumindo. Passou a maior parte do jogo se livrando da bola. Nos raros momentos que tocava a bola, chegava até com algum perigo no ataque.

Levar o gol de empate no último lance, e ainda por cima do goleiro, transformou o ponto conquistado fora de casa, num sentimento de perda de 2 pontos. Nem vou discutir as alterações do Ricardinho, porque depois do jogo é fácil dizer o que se deveria fazer, e mesmo assim, não se tem garantia do sucesso.

Todo mundo reclamava que o M10 estava sozinho e precisava de alguém para ajudá-lo. A diretoria trouxe o CS88 e a magia só durante 20 minutos. Agora a torcida diz que a culpa é do Ricardinho. É claro que ele como treinador tem sua grande parcela de culpa, mas vamos ser honestos, a turma que corre atrás da bola também tem culpa no cartório, começando por M10 e CS88 que, se não se esconderam do jogo, deram uma sumidinha básica.

É certo que os 3 pontos poderiam ter vindo até de uma forma mais tranquila, mas reclamar de "só empatar com o Oeste fora de casa" me parece um pouco de arrogância por parte da torcida avaiana. Será que o time do Avaí é tão bom assim que empatar fora é perder ponto? Não duvido que o time paulista sofra várias derrotas em casa, mas também é possível que faça um papel razoável em casa. No campeonato paulista, por exemplo, seu desempenho em casa foi de 4 vitórias, 3 empates e 3 derrotas (São Bernado, Santos e Palmeiras).

A série B está no começo e queimar alguns jogadores por causa de uma partida é um pouco precipitado. Vou esperar pela terça-feira para daí sim, poder avaliar melhor o time avaiano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com ofensas ou palavrões não serão publicados