sábado, 28 de maio de 2011

O jogo que eu vi

Apesar do resultado, não achei que o time tenha jogado tão mal assim. No primeiro tempo, é bem verdade, o time pouco fez, mas ainda assim conseguiu marcar um gol, num lançamento do Marquinhos Gabriel para o Rafael Coelho que ganhou de cabeça do zagueiro e a bola sobrou para Fábio Santos que não desperdiçou e marcou o primeiro gol do jogo.

O Atlético não assustava. Trocava passes, mas só chegava no gol de Renan através de chutes de fora da área. Mas daí, numa cobrança de escanteio, um zagueiro mineiro ganhou do Julinho de cabeça e a bola sobrou para outro zagueiro que fez o gol. O resto do primeiro tempo foi de dar sono, sem chance por parte de nenhum dos dois times.

No início do segundo tempo, o Atlético fez o segundo, em novo escanteio. Desta vez, a falha foi do Gustavo Bastos que nem subiu e o zagueiro mineiro cabeceou e fez o gol. Depois, mais um gol de escanteio e nova falha da zaga. O Avaí atacou, criou chances, mas não fez o gol.

A torcida xingou, chamou o técnico de burro, mas eu não concordo com isso. No segundo tempo o Avaí merecia sorte melhor, pois atacou e produziu, talvez até sem muita coordenação, mas tentou. O Atlético chegou pouquíssimas vezes e só vez os gols por causa dos seus zagueiros. Não fariam de outro jeito. Dizer que o time estava escalado errado? Talvez, mas a derrota não foi por causa disso.

Não vi falha do Renan em nenhum dos gols. A bola estava muito longe para ele se arriscar e sair. As falhas foram de marcação da defesa. Gostei do George Lucas. Não é veloz, mas mostrou que sabe cruzar. O Julinho não sabe jogar de lateral. Ele só sabe jogar de ala, indo para cima do adversário. Não sabe marcar. Não adianta insistir. Esta talvez tenha sido a falha do Silas. O time se apresenta melhor com três zagueiros. Ele sacou Révson, mas não o culpo por isso. Se tivesse escalado o garoto e mesmo assim o Avaí tivesse perdido, iam falar que ele é teimoso. Como mudou, agora estão dizendo que ele não tem convicção. É duro de aguentar esta turma. A defesa para mim é Gustavo Bastos, Gian (não sei se os dois podem jogar juntos) e um terceiro a ser contratado. Enquanto não chega, coloca o Bruno assim que puder.

No meio de campo, Marcinho Guerreiro e Acleisson não me inspiram confiança. Acho os dois muito pesados, apesar do Acleisson ter chegado bastante no ataque e ter cobranças duas boas cobranças de faltas que exigiram grande defesa do goleiro atleticano. Prefiro Diogo Orlando e Bruno, mas não sei se vai dar certo. Marquinhos Santos deve ter feito sua última partida. A torcida não tinha o direito de pegar no pé dele como fez. Acho que o Silas tirou ele antes dele se irritar de vez com a torcida e mandar uma banana para os corneteiros. Vou falar mais da torcida mais tarde. Estrada entrou bem em seu lugar e deu outro ritmo a partida. Se o galego for para o sul, ele deve ficar no seu lugar. Marquinhos Gabriel fez uma boa partida, mas pode melhorar.

Na frente, gostei bastante do Fábio Santos. Acho que vai ser titular junto com o Willian. Rafael Coelho participou do primeiro gol, mas parece que se esconde do jogo, ou não sabe se posicionar em campo. Romano entrou e perdeu um gol na entrada da grande área. Isto poderia ter dado uma esperança para o time. Robinho novamente entrou numa fria e não deu em nada.

O campeonato só está no começo, mas é bom não esperar muito, porque aquela arrancada de 2009 não irá se repetir. É melhor começar a pontuar. E o próximo adversário é complicadíssimo. Se o Santos ir a final, jogaremos contra um time misto, que não é fraco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com ofensas ou palavrões não serão publicados