sexta-feira, 6 de maio de 2011

A torcida também erra

Davi nunca teve apoio da torcida. Mesmo quando marcou os gols da decisão do ano passado, não foi festejado pela torcida como devia.

A cada finalização errada, muitos resmungos e várias declarações que não tinha condições de vestir a camisa azurra.
A paciência que a torcida tem com alguns queridinhos, não teve com Davi.

É verdade que ele desperdiçou várias chances de gols, mas é certo também que não estava em tão boa companhia no ataque e no meio de campo. Além disso, não estava em sua melhor condição física no início do ano, o que azedou a relação com torcida, que cobrava dele um desempenho melhor, independente deste pequeno detalhe.


Quando saiu para o Coritiba, a maioria nem lamentou. E neste ano, parece que reencontrou seu futebol. Junto com Bill, foi o artilheiro do campeonato paranaense, com 12 gols e ontem, fez o segundo, na goleada histórica contra o time do Felipão.

Não é o primeiro e nem será o último a sair daqui enxotado pelos especialistas e fazer sucesso em outros clubes. A torcida bem que podia ver que também erra e começar a ter mais paciência com alguns jogadores. Dizer que fulano, siclano e beltrano devem ser mandados embora, como já estão fazendo, é no mínimo, leviano.


Depois de mandar embora, vão trazer gente melhor? Não é tão fácil assim.

6 comentários:

  1. O que aconteceu com o Davi no Avaí está acontecendo com o Marquinhos Santos esse ano. Ambos não têm características de partir para cima pra fazer jogada individual, ambos precisam que o time esteja bem coletivamente para aparecer seu futebol. Tanto o Davi de 2010 quanto o Marquinhos de 2011 não têm boas opções de passe nem quem jogue a bola neles com qualidade e muito menos quem corra por eles, diferente do que aconteceu com o Marquinhos de 2009 e Davi de 2011. A torcida errou em não ver que o Davi tinha muita qualidade e estava sendo prejudicado pelos esquemas adotados pelos fracos técnicos que por aqui passaram em 2010.

    Grande abraço, Celso Jr.

    ResponderExcluir
  2. Mas cara, o Davi teve muita chance por aqui! Ele parecia uma lesma em campo, sem vontade, sem raça. Quando nosso time tava uma merda, jogadores mascarados etc ele até que conseguia ser melhor que os outros, porém essa bola que ta jogando no Coritiba ele nunca jogou aqui. Nem passou perto disso.
    Pelo que eu já vi do Davi não faço questão de te-lo no Avaí tão cedo.

    ResponderExcluir
  3. Celso
    A diferença é que o Marquinhos Sants tem história, é ídolo e é avaiano. Podem até falar mal dele, mas dificilmente a torcida irá vaiá-lo.
    Abraços
    Paulinho

    ResponderExcluir
  4. Não tenho blog, mas é do Avaí,
    Como escrevi, o Davi teve várias chances, mas num time que não se acertava. Isto não quer dizer que ele não deveria ter ficado para este ano, em que o time, apesar dos resultados ainda não tão bons, aparente ser de mais qualidade. O fato é que a torcida queimou o cara desde cedo.
    Abraços
    Paulinho

    ResponderExcluir
  5. Acho este tipo de questionameto quanto ao Davi e Lima devem ser bem analisados, pois jogador com confianca rende muito mais do que aquele que tem a torcida no seu cangote só cobrando, são variáveis do mundo do futebol.
    Um abraçao Paulo, Duda.

    ResponderExcluir
  6. Grande Duda,
    Até que enfim deixasse um comentário.
    Jogador quando é perseguido pela torcida, para de arriscar jogada. Ele não tenta mais driblar, nem dar um passe mais longo ou chutar no gol. Ele sabe se errar vai ter vaia. O que ele começa a fazer? Passa a bola para o companheiro mais próximo e não se compromete. Presta atenção, que tem muito jogador que faz isso e a torcida acha que ele está jogando bem.
    Abraços
    Paulinho

    ResponderExcluir

Comentários com ofensas ou palavrões não serão publicados