segunda-feira, 27 de junho de 2011

Julinho

O garoto é bom de bola, mas alguma coisa aconteceu depois da Copa do Brasil. Não sei se é a novela da renovação ou ele sentiu a pressão por causa da imprensa olhar para ele com mais atenção.

De qualquer maneira, apesar de suas firulas e até algumas jogadas desnecessárias, ele continua sendo uma arma que precisa ser melhor explorada pelo técnico. Ele tem habilidade e velocidade. Mas parece estar com medo de tentar as jogadas. Acho que no jogo contra o Fluminense, se ele foi uma vez na linha de fundo, foi muito.

Por outro lado, a torcida precisa poupar um pouco o garoto. É claro que se ele não está apresentando aquele futebol que todos gostavam não é por causa da torcida, mas as vaias mexem com a cabeça de qualquer um, principalmente para um rapaz de 24 anos.


O Julinho é um lateral que precisa arriscar. Ele precisa tentar o drible e fazer a jogada em velocidade. Nem sempre isto dá certo. Só erra quem tenta. Mas se a cada erro a torcida vaiar, com o tempo ele não vai mais tentar, pois não vai querer levar vaia por isso.


Por isso, é preciso que a torcida incentive o rapaz a arriscar e aplaudi-lo mesmo que erre. No jogo contra o América-MG, nosso gol de empate aconteceu porque ele tentou uma jogada individual. Contra o Vasco, lá no Rio, o gol avaiano foi obra solitária do rapaz.

Ele precisa ter confiança para tentar a jogada. Com a vaia, ele não vai tentar. Podem esquecer. Ele ainda é muito novo para a gente achar que não se incomoda com as vaias. Ainda mais que ele joga na lateral, onde escuta todos os xingamentos da torcida com muita clareza.

Vamos apoiar o rapaz, pois dos seus pés pode sair muita coisa boa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com ofensas ou palavrões não serão publicados