sábado, 30 de julho de 2011

O desempenho do Gallo

Vi no blog do André Tarnowsky Filho (que leio todos os dias) uma tabela com o desempenho do Gallo nas equipes que treinou. A postagem do André se referia ao desempenho do Gallo no Avaí ser o pior de sua carreira como técnico.

Vou aprofundar a análise dos números da tabela (que foi alterada por mim). Antes, lembro que o Gallo assumiu o time na 5a rodada e que nas 34 partidas restantes, ele disputará 102 pontos. Para fazer 45 pontos, o time precisa conquistar 44 % dos pontos disputados.

Olhando a tabela, percebe-se:

- Em apenas dois times que treinou (Atlético-MG e Santo André) Gallo teve um desempenho que rebaixaria o time do Avaí na série A.

- Nestes times de pior de desempenho (Atlético-MG e Santo André), Gallo teve pouco tempo de trabalho, disputando apenas 14 e 7 partidas respectivamente. Foram os únicos times em que ele teve mais derrotas que vitórias.

- Se obtiver o mesmo desempenho que teve no Inter (47,6 % - pior desempenho entre os outros 10 times que treinou), ele conquistará 48 pontos, o suficiente para o Avaí permanecer na série A.

- Sua média (não contando o Avaí) foi de 27 jogos, com 54,7 % de aproveitamento, o que significaria chegar a 56 pontos.

- Nos times que disputou mais de 25 partidas, ele conquistou no mínimo 53,8 % (Náutico), desempenho que faria o time chegar a 55 pontos, obtendo uma vaga na Sulamericana.

Nem vou comentar sobre os melhores desempenhos, que poderiam levar o Avaí até a Libertadores, pois são números que dificilmente se repetirão.

Os número atuais estão péssimos, mas quem sabe eles podem mudar se a diretoria apostar num trabalho a longo prazo.

Lembro que em 2009, Silas teve um aproveitamento de apenas 23 % nas 10 primeiras rodadas, conquistando apenas 7 pontos. A diretoria apostou no trabalho dele e no resto do campeonato a equipe obteve 59,5 % de aproveitamento, chegando aos 57 pontos e a melhor colocação de um time catarinense na história da série A.

Eu não sei a receita do sucesso, mas trocar de técnico a toda hora faz parte da receita do rebaixamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com ofensas ou palavrões não serão publicados