quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Ovelha, é a tua chance

Hoje, num horário ruim por causa do trânsito e bom por poder voltar cedo para casa, o Leão começa o returno enfrentando os índios do Oeste. Como sempre, será um jogo difícil, apesar de que, nos últimos 10 anos, as únicas derrotas em estaduais aconteceram em 2008, naquela fatídica quarta-feira que levamos uma virada de 3x2, em 2009, na última rodada do quadrangular, em que o Avaí poupou o time para enfrentar os mesmos índios na final e no ano passado, quando o planejamento brilhante da diretoria colocou um time misto (não era só juniores) para enfrentar os caras que já estavam treinando há algum tempo.

Nesta noite Mauro Ovelha só não vai poder contar com Rafael e Robinho, machucados, o que convenhamos, não são desfalques sérios, apesar de achar que o Rafael esteve bem melhor que seu irmão e que o seu Robson não é tão ruim como pintam.

Ouvi falar que Moretto volta, o que pode ser justo para ele, que não merecia sair, mas é injusto com Aleks, que não pode ser desacreditado por um único jogo.

A zaga será composta por Cássio (meu Deus), Renato Santos (ai, ai, ai) e Leandro Silva (até que fim). Por favor, meus filhos, não batam cabeça e marquem direito quando os índios cruzarem a bola na área.

Patric ou Arlan? Aélson ou Pirão? Joga a camisa pro alto e quem pegar vai pro campo.

Dizem, e eu espero que seja mentira, que Marcinho Guerreiro volta para o time. Se jogar, é claro que vou torcer para que jogue bem, mas não tenho muita esperança disso. Bruno e Diogo Orlando não podem sair do time.

Cléber Santana deve continuar, mas quem será seu companheiro? Cléverson Cansado ou Saldanha Mistério? Eu apostaria no Saldanha, pois o craque cansado já mostrou que joga melhor quando entra durante a partida e pega os zagueiros já cansados, que nem ele.

Na frente, a parada também é dura. Neilson, Laércio, Gilmar, Nunes e Capixaba. Que dureza. Eu apostaria em Nunes e Gilmar, pois os outros tiveram bastantes oportunidades para mostrar alguma coisa e não aproveitaram as chances.

Eu nem vou pedir para a torcida apoiar porque no setor A é uma chatice só, de tanto corneteiro que tem. Será que também posso vaiar e xingar o torcedor que está me incomodando? Será que eu posso chamá-lo de filho da truta que nem ele berra pros perseguidos dele? Às vezes dá vontade de pegar uns sujeitos desse pelo colarinho e dizer para ele que ali no estádio é lugar para torcer e não para atrapalhar. Infelizmente minha educação e meu porte físico não permitem isso. Confusão não é comigo.

Aliás, vou confessar que voltei a escutar rádio só para não escutar estes desaforos da torcida. É uma escolha difícil, entre a violência verbal da torcida e a violência contra o intelecto das rádios.

Noves fora, o negócio é ir para a Ressacada e torcer por uma vitória do Avaí.

Vai pra cima deles, Leão!

2 comentários:

  1. Paulinho, foi prazer te conhecer meu caro!

    Acho que o Ovelha, vai colocar o sininho no pescoço e deitar o cabelo!

    ResponderExcluir

Comentários com ofensas ou palavrões não serão publicados