segunda-feira, 12 de março de 2012

Balanço da Rodada


Um terço do returno se foi, mas nada ainda está definido, como muitos pensam.

- Agonia em Brusque – que jogo ruim! Os amarelos do sul conseguiram fazer um gol num lance confuso e que teve até impedimento não marcado. Mas o time dos marrecos é ruim demais para poder reclamar. O time do sul, que ainda sonha com o título, vai jogar no meio da semana pela Copa do Brasil e depois recebe o caçula do campeonato. Já o marreco, quase morto, vem até a capital, sonhando em aprontar pra cima do Leão (Deus me livre), mas acho que vai levar a patada final.

- Marinheiro é atropelado por um jacaré – o Popeye perdeu o espinafre e o rumo da vida. Levou uma rabada do jacaré de Blumenau e continua sentado no poço, abraçado com um marreco. No fim de semana vai viajar até o Oeste, onde deve ser empalado pelos índios. O time do craque RC, que fez mais, venceu e lidera o returno. Mas é bom eles não se iludirem com a ponta, pois só tem 9 pontos porque venceram os três piores do campeonato. Quero ver daqui pra frente, quando não tem mais galinha morta para comer. Agora recebem o time da entrega (e do parafusito).

- Índios sem rumo – o time do Oeste perdeu mais um ponto importante e começa a ficar em dúvida se vai chegar lá. Saíram atrás, empataram, levaram outro, viraram, e no finalzinho, levaram o empate, para desespero dos torcedores indianos. Agora os índios, que ficaram sem cacique (mandaram o técnico embora), tem a oportunidade de se recuperar em cima do marinheiro afogado. Já o caçula, que aos pouquinhos vai se afastando do poço negro, vai até Criciúma, sonhando cometer um pequeno delito.

- Barbie e Balé, tudo haver um com o outro – o time do parafusito saiu na frente e até ensaiou uma goleada. Mas o time do balé tinha outro roteiro em mente e se aproveitou do branco da defesa barbie e empatou o jogo, com direito a centésima dose de suco de laranja lima em cima do intransponível arqueiro da mídia alugada. O time do Estreito, ainda sem preocupação à vista, vai até Blumenau, enfrentar o líder do returno. Já a turma do balé que ganhou o primeiro ponto de verdade (os outros seis foram contra os fortíssimos times de Camboriú e Itajaí) recebe o pessoal da terra da fartura.

- Virada a moda da casa – o Leão fez o mais difícil, que foi sair na frente, e ainda colocar dois gols de vantagem, de Cléber Santana. Mas deixou o time do seu Marchetti se empolgar e depois da expulsão do lateral avaiano, não conseguiu segurar nem o empate. Agora o Leão recebe o marreco de Brusque e o time da terra da fartura vai até Joinville.

Está certo que o time de Blumenau tem 9 pontos, o de Joinville tem 7 e o Leão só tem 4. Acontece que acabou o estoque de galinha morta para o líder, enquanto para o time do balé só restou o marinheiro afogado. Já o Leão vai jogar 3 partidas seguidas com estas mesmas galinhas e é obrigado a faturar todas, de preferência com boa margem de gols. Nas vitórias até dá para acreditar, o difícil é ter esperança de goleada com este ataque de asma azul.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com ofensas ou palavrões não serão publicados