quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Empate ruim

O Avaí começou melhor a partida, mas no primeiro ataque do time de Natal, bola na cabeça do atacante Isaac e gol. Parece que já está se tornando rotina levar gol no começo do jogo. A diferença é que desta vez  o empate e a virada veio ainda no primeiro tempo. Melhor seria que tivesse vindo só no final do segundo tempo, como foi contra o Bragantino e o Boa, para não dar tempo do adversário tentar empatar.

O Leão continuou melhor no segundo tempo, mas não aproveitou o espaço dado pelo adversário. Em nova falha de marcação, o time potiguar chegou ao empate. O Avaí ainda teve algumas chances, com até bola na trave, que como não altera o placar, ficou tudo igual até o fim. Resultado ruim.

Para sorte do Avaí, a noite dos concorrentes diretos, com exceção do Atlético-PR (que ganhou em casa do BOA) e do São Caetano (que ganhou fora do Bragantino), também não foi boa, com Goiás e América-MG que empataram em casa (contra Ceará e Paraná) e o Joinville, que perdeu fora para o Guarani. Nem vou contar o empate do Vitória e do Criciúma, que estão na ponta da tabela.

No primeiro gol deles, pode até se dizer que a falha foi do Wagner Diniz, que nem subiu, mas o atacante vermelho era bem mais alto que ele. Entretanto, acho que quem deveria estar ali marcando deveria ser o Renato Santos, que estava sozinho, no meio da área, sem marcar ninguém.

No empate avaiano, créditos para Julinho que levou a bola para o ataque, Diogo Acosta e Camilo que deu um passe açucarado para Cléber Santana que acertou o ângulo. Detalhe para Ricardo Jesus que fez uma de pivô, impedindo a chegada do zagueiro para interceptar a bola.

No segundo gol avaiano, créditos apenas para Bruno, que estava bem colocado e aproveitou a sobre da bola para fazer um golaço.

No empate adversário, falha de Wagner Diniz, que ficou pelo caminho e Renato Santos, que novamente deixou o atacante passar e cruzar (como aconteceu em São Caetano). Do outro lado, falha de Julinho, mal posicionado, perdido no meio da área, sem marcar ninguém. Podem discordar, mas Diogo Orlando não falhou neste gol.

Agora vamos aos jogadores.

Diogo - não falhou, mas só fez defesas fáceis. As duas difíceis ele não pegou.

Zaga - Renato Santos falhou no segundo gol e Rafael deu alguns sustos, principalmente numa escorregada no primeiro tempo, em que o time do nordeste quase empatou.

Laterais - Julinho fez uma boa partida, criando vários lances no ataque. Precisa melhorar ainda na marcação. Já Wagner Diniz foi uma peça nula. Esteve muito mal no jogo. Arlan entrou e não acertou nenhum cruzamento, para variar. Aquela bola que ele quase fez gol, posso apostar que ele estava tentando cruzar.

Volantes - Bruno estava bem, mas recebeu mais um cartão amarelo por chegar atrasado na bola. Diogo Orlando, como não tinha função de criar, ficou na função de proteger e desarmar, o que fez bem. Vejo alguns comentários em blogs e no twitter, malhando o volante. Parece ser de gente que não sabe ver o jogo e escolhe um jogador para por a culpa sempre que o resultado esperado não vem. Como o Robinho foi embora, agora o escolhido é o Diogo Orlando. Se o Thiessen tivesse em campo, ia dar na mesma.

Meias - Cléber Santana só fez o gol. Só o gol, você pode dizer, mas para quem é o craque, maestro e insubstituível da equipe, fez muito pouco no jogo. Quase não apareceu. Ficou devendo. Camilo começou bem, dando o passe para o empate, e depois também desapareceu. Bonilha entrou no final e criou boas oportunidades.

Atacantes - Diogo Acosta é aquele lutador, mas já não estava bem antes de sair machucado. Ricardo Jesus está perdido e deve estar desesperado com os péssimos cruzamentos. Ele também tem que ajudar um pouco, se colocando melhor na área. Felipe Alves entrou e só fez fumaça, arriscando chutes em momentos desnecessários.

HM - Não tinha muita opção e fez o que podia. O time não se desorganizou e poucas vezes deu chutão. A bola não entrou, é verdade, mas o time tentou.

Está cada vez mais difícil, pois a distância para o G4 continua grande (6 pontos) e as rodadas que faltam estão diminuindo. Agora só faltam 16 partidas.

A próxima vai ser uma guerra, pois a turma do balé não vai querer deixar por menos. Muita cautela e segurança, para trazer pelo menos um empate. Espero que o time não seja covarde e tente amorcegar o jogo desde o começo. Não vai ser fácil, mas até uma vitória é possível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com ofensas ou palavrões não serão publicados